Com elenco reformado, Olimpia estreia com vitória no Apertura

  • por Gustavo Ribeiro
  • 7 Anos atrás
Foto: D10 - Derlis González comemorando em de seus gls

Foto: D10 – Derlis González comemorando em de seus gols

Neste sábado, 15, o Olimpia estreou no Campeonato Paraguaio vencendo o General Díaz por 3×1. O destaque foi o jovem atacante Derlis González, autor de dois gols. Mesmo sendo apenas o primeiro jogo oficial do ano, o time deixou uma boa impressão para, no mínimo, fazer uma campanha melhor do que a da última temporada.

Ao contrário do último torneio, em que o time ficou marcado pelo 3-5-2 usado na Libertadores, nesta partida o técnico Ever Almeida armou o time no 4-4-2. Outra diferença notável foi no estilo de jogo, que agora aposta mais na troca de passes curtos e muita movimentação.

O time que entrou em campo teve Centurión no gol; Paniagua, na lateral direita, Manzur e Martínez formando a dupla de zaga e Benítez na lateral esquerda; Ramírez e Amado foram os volantes, e Noguera e Walter Clar formaram a dupla de meias; no ataque, Derlis González e Nery Cardozo. Um time muito diferente do ano passado. Se compararmos com a equipe que enfrentou o Atlético Mineiro na final da Libertadores, por exemplo, são 9 alterações: apenas Manzur e Benítez estavam naquele jogo.

REFORMULAÇÃO NO ELENCO

Mesmo tendo conquistado o vice-campeonato da Libertadores, o ano de 2013 não foi um dos melhores para o Olimpia. A nona posição no Clausura e uma interminável crise nos bastidores não prometiam um 2014 muito diferente. Antes mesmo de terminar a temporada, o time começou a ser desmontado. O goleiro Martín Silva e o volante Aranda, dois pilares do time vice-campeão da América, rescindiram seus contratos por atraso nos salários.

Depois da temporada terminada, o desmanche continuou. Com dívidas com alguns jogadores do elenco, o clube decidiu aliviar sua folha salarial se desfazendo de alguns atletas. Só nesta janela de transferência, 20 jogadores saíram, dentre eles os zagueiros Miranda e Candia, o volante Orteman, os meias Salgueiro, Alejandro Silva e Pittoni e os atacantes Ferreyra e Dante López, a maioria peça fundamental na Libertadores.

Os outros que deixaram o clube: Hermosilla, Meza, Giménez, Gunzmán, Caballero, Matta, Arguello, Castorino, Báez, Mazacotte, Prono, Emanuel Biancucchi e Mortófono. Vendo a crise no Olimpia, alguns clubes brasileiros aproveitaram para reforçar seus elencos, como fizeram o Vasco com Martín Silva e Aranda, o Bahia com Emanuel Biancucchi e o Botafogo com Ferreyra.

Na hora de contratar, o clube também não fez grandes investimentos. As principais contratações chegaram do próprio país, como os atacantes Derlis González e Nery Cardozo. González estava no Guaraní e foi vice-artilheiro do último Clausura com 12 gols em 20 jogos. Cardozo chegou procedente do Rubio Ñu, onde foi um dos artilheiros do último campeonato com 10 tentos anotados em 33 partidas. Os outros contratados foram os meias Eduardo Echeverría, Gustavo Noguera, Kevin Alarcón, Esteban Ramírez e Miguel Amado; o goleiro Éver Caballero; o lateral direito Paniagua; e os atacantes Jorge Ayala, Marco Lagaza e Eduado Llerena.

Com a perda de vários jogadores, o clube também deve apostar nas categorias de base e alguns nomes já vêm sendo aproveitados, como os meias Marcelo Matta, Walter Clar e os zagueiros Aquilino Giménez e Alex Garcete.

Comentários

Projeto de jornalista, mineiro, 20 anos. Viu que não tinha muito futuro dentro das quatro linhas e resolveu trabalhar dando seus pitacos acompanhando tudo relacionado ao futebol, principalmente quando a pelota rola nas canchas dos nossos vizinhos sul-americanos. Admirador do "Toco y me voy" argentino, também escreve no Sudaca FC e tem Riquelme e Alex como maiores ídolos.