Histórias das Copas #02 – A homenagem boliviana

Quando a seleção boliviana entrou no Parque Central para a sua primeira partida no Mundial de 1930, quis homenagear o país sede. Com camisetas brancas e uma letra em cada uma delas, seus jogadores posaram para uma foto, que deveria formar a frase “VIVA URUGUAY”.

O jogador que deveria apresentar a última letra U, porém, não posou para a foto oficial, e a frase formada acabou tendo um sentido um pouco diferente; “VIVA URUGAY”.

Homenagem com o erro de ortografia. (Foto: Reprodução)

Homenagem com o erro de ortografia. (Foto: Reprodução)

Alguns jornais da época, inclusive a Folha da Manhã, contam a história de uma forma diferente. A homenagem teria sido feita após a partida e o atacante Gomez, que deveria estar com a letra U, tinha saído de campo com dupla fratura na perna direita, ainda no primeiro tempo.

Na partida contra o Brasil, nova homenagem foi feita, agora com todas as letras em seus devidos lugares.

Homenagem da maneira correta. (Foto: Reprodução)

Homenagem da maneira correta. (Foto: Reprodução)

Comentários

Sergio Rocha é torcedor do Madureira e sempre teve o sonho de escrever sobre esportes em geral, embora tenha optado pela carreira de engenheiro civil. No "currículo", cadernos recheados de resultados esportivos e agendas da década de 90, quando antes da internet acessava rádios de diversos locais do país buscando os resultados esportivos do Acre à Costa Rica. Além de fanático por futebol, é fanático por praticamente todos os esportes, e no tempo livre que sobra sempre busca os últimos resultados esportivos do PGA Tour ou dos futures da ATP. Além disso, coleciona quadrinhos da Disney e é louco por astronomia.