O que falta para o Schalke emplacar?

  • por Raniery Medeiros
  • 7 Anos atrás
Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Um dos times mais tradicionais da Alemanha precisa voltar a sentir o gosto das vitórias. Indo além, erguer taças e acabar com o jejum de 55 anos sem um título do campeonato alemão. A última vez que os Azuis Reais celebraram tal feito foi em 1958, ou seja, a Bundesliga ainda nem havia sido criada. O que falta para o Schalke emplacar na atual temporada?

Ser campeão da Bundesliga não é algo tão fácil assim. O Bayern de Munique caminha para mais uma conquista, e, dessa forma, o anseio da equipe de Gelsenkirchen para erguer a salva de prata vai ficar para a próxima temporada. Os comandados de Jens keller também foram eliminados na DFB-Pokal (Copa da Alemanha), perdendo a oportunidade de faturar um título. Champions League? Chances remotas nas oitavas de final, já que o adversário será o poderoso Real Madrid. O que restou? Brigar por uma vaga na competição europeia mais importante.

O time que começou o campeonato fazendo apenas um ponto em três jogos viu a crise bater na porta, perdeu seu artilheiro em detrimento de uma séria lesão e passou por intensos problemas defensivos. No entanto, o “novo” Schalke parece ter acordado para a vida. Como emplacar?

Vencer os confrontos diretos

Se uma equipe almeja alçar vôos mais altos na tabela, é preciso vencer seus fortes concorrentes. Vejamos o desempenho contra os primeiros colocados:

– Schalke 2×0 Bayer Leverkusen
– Schalke 0x4 Bayern de Munique
– Schalke 1×3 Borussia Dortmund
– Borussia Mönchengladbach 2×1 Schalke

Excluindo o Bayern de Munique, que está em outra dimensão, os Azuis Reais atuaram de forma convincente contra os demais. No entanto, para emplacar de vez, será preciso vencer fora de casa. A diferença entre o quarto (Schalke) e o segundo colocado (Leverkusen) é de apenas seis pontos. Já o Dortmund, rival voraz, ocupa a terceira colocação, dois pontos à frente. O time que não perde há quatro partidas parece ter encontrado a motivação que estava faltando.

Foto: site ogol

Foto: site ogol

Ajustes na defesa

Dizem que um bom ataque ganha jogos, mas uma boa defesa vence campeonatos. No caso do Schalke, a situação é menos relativa. Com 29 gols sofridos, possui a pior defesa entre os 5 primeiros colocados na tabela. Logo, se Jens keller (treinador) deseja obter a sequência vencedora, faz-se necessária a revitalização dos seus defensores.

Time veloz na frente, mas que vinha pecando na hora de fechar a “casinha”. A má fase do goleiro Hildebrand o colocou no banco de reservas, fazendo com que Ralf Fährmann assumisse o posto de titular. A saída de Jermaine Jones, emprestado ao Besiktas, colocou Neustädter e Boateng como os titulares do meio de campo. No entanto, o grande problema vem sendo os laterais, que pouco desarmam e abrem verdadeiras avenidas. Talvez, pensando nisso, o treinador testou Höwedes (zagueiro) na direita, com o intuito de ganhar maior poder de marcação, e vem liberando Kolašinac pelo lado esquerdo. Resultado: apenas um gol sofrido nas últimas quatro partidas.

Ausência de Draxler

A joia da Alemanha lesionou-se no dia 11/12. Desde então, o 4-2-3-1 apresentou-se com Max Meyer pelo centro e Fuchs pela esquerda. O nigeriano Chinedu Obasi foi titular na última partida, quando o Schalke venceu o Wolfsbrug por 2×1. Mesmo sem a sua principal estrela, a equipe ainda não perdeu nenhuma partida. Logo, quando Draxler retornar, vai encontrar um time mais ajustado em campo.

Foto: DailyFootball

Foto: DailyFootball

O retorno do matador

Se Draxler é o cérebro do time, Klaas-Jan Huntelaar é o homem de confiança para fazer os gols que o Schalke tanto precisa. Tal verdade pode ser comprovada através dos números. Na ausência de Huntelaar, o peruano Farfán, com 9 gols, assumiu a artilharia do time. Ou seja, estamos falando de um atleta que atua pelos lados do campo. O holandês, artilheiro da temporada 2011/2012 com 29 gols, fez muita falta durante os cinco meses em que ficou ausente. Para embalar, é preciso ter um centroavante goleador e de total confiança. Em seu retorno, deixou um gol diante do Hamburgo.

[youtube id=”lBUy0nI-G5g” width=”620″ height=”360″]

Foto: UEFA

Foto: UEFA

Pode-se dizer que, no recomeço da Bundesliga, Schalke 04 e Bayern de Munique foram os grandes vencedores. Os Bávaros aumentaram a distância para o Leverkusen e os Azuis Reais chegaram de vez na briga por uma das quatro vagas para a UEFA Champions League.

Mas nada disso terá valido a pena se os diretores não montarem uma equipe competitiva para a próxima temporada. Se Julian Draxler realmente for negociado, será preciso investir pesado no mercado. Hildebrand já anunciou que não mais permanecerá em Gelsenkirchen. A imprensa alemã vem especulando o nome de Fabian Giefer, goleiro do Fortuna Düsseldorf. Para emplacar de vez? Mais peças de reposição, principalmente no sistema defensivo.

Comentários