De Arrascaeta, a jovem revelação do momento

  • por Gustavo Ribeiro
  • 5 Anos atrás

Comandado por Fernando Curuchet desde o começo de 2013, O Defensor Sporting vem sendo uma das gratas surpresas da atual edição da Copa Libertadores. Curuchet era técnico do time do Defensor vice-campeão da Libertadores sub-20 em 2012, que perdeu a final para o River Plate. Alguns jogadores daquela equipe hoje fazem parte do elenco profissional, como os defensores Matías Malvino e Zeballos, o meia Federico Gino e o atacante Gabriel Fernández. Mas quem vem mesmo chamando a atenção é o meia e camisa 10, Giorgian de Arrascaeta.

Nascido e criado no bairro Nuevo Berlín, a 320 quilômetros da capital Montevidéu, Giorgian Daniel de Arrascaeta Benedetti, de 19 anos, desde pequeno dava sinais de que queria ser jogador de futebol. Mesmo vindo de uma família de jóqueis, sempre mostrou mais carinho pela pelota. Assim como a maioria dos garotos, começou a jogar pelos clubes locais: aos quatro anos, atuou no Clube Pescadores Unidos e depois passou pelo Atlético Anglo, clube da cidade de Fray Bentos.

Em 2008, chegou ao Defensor Sporting para fazer alguns testes, mas sem receber respostas, voltou à sua cidade para continuar com os estudos. No final do mesmo ano, recebeu uma ligação de um dos dirigentes do clube pedindo que voltasse para nova avaliação e acabou fechando contrato.

Meia de ótima qualidade no passe, visão de jogo e facilidade acima do normal para dar dribles, sempre se destacou nas canteras do Defensor Sporting. Em 2012, na Libertadores sub-20, Arrascaeta começou no banco de reservas, mas não demorou muito para, envergando a camisa 10, virar e mostrar todo o seu talento. O time perdeu a final para o River Plate por 1×0, mas o meia conseguiu deixar uma ótima impressão.

Três meses após a derrota na final da Libertadores sub-20, Giorgian De Arrascaeta já estava debutando na primeira divisão do Campeonato Uruguaio. O Defensor vencia o Danubio por 3×1 e, aos 63 minutos de jogo, o então técnico Tabaré Silva decidiu colocar o garoto no jogo. Ainda tímido, fez uma estreia bem discreta.

Dois meses após a estreia como profissional, De Arrascaeta já estava viajando para a Argentina, onde participaria do Sul-americano sub-20. A seleção Uruguaia terminou na vice-liderança e o atleta deixou uma ótima impressão entre a torcida e a imprensa de seu país, que já começava a destacar seu talento.

Depois do bom desempenho no Sul-americano e já de volta ao Defensor Sporting, Arrascaeta mostrava que estava cada vez mais maduro e confiante. Em Março de 2013, na vitória sobre o El Tanque Sisley por 3×0, marcou seu primeiro gol pelo clube. E não parou por aí: além das ótimas atuações, marcou mais dois gols e deu duas assistências, levando o Defensor à segunda colocação no Clausura e a disputar o título de Campeão Uruguaio com o Peñarol. Os Aurinegros venceram por 3×1 e Arrascaeta sofreu sua primeira grande derrota como jogador profissional.

Com o final da temporada 2012/2013, De Arrascaeta foi eleito pela AUF (Asociación Uruguaya de Fútbol) como a revelação do futebol uruguaio com 75 votos, seguido de longe pelo atacante Felipe Avenatti, com apenas 7 votos.

Logo após o vice-campeonato, De Arrascaeta desembarcou na Turquia, junto com toda a delegação da seleção uruguaia, para disputar o Mundial sub-20. Seu maior destaque foi na atuação, ainda na fase de grupos, na vitória sobre o Uzbequistão por 4×0, em que marcou um gol e deu uma assistência. Nas quartas de final, o Uruguai recebeu a poderosa Espanha, uma das grandes favoritas a levantar a taça. Mas a seleção charrúa venceu por 1×0, assistência de Arrasceta e gol de Avenatti, já na prorrogação.

O Uruguai surpreendeu a todos e chegou à final, sendo derrotado pela França na disputa de pênaltis. Com dois gols e duas assistências em sete jogos, De Arrascaeta foi um dos destaques da competição e acabou despertando interesse de clubes europeus. O Barcelona, inclusive, chegou a fazer uma proposta, logo rejeitada, ao Defensor Sporting pelo meia. O clube uruguaio pedia 3 milhões de euros.

Passado o Mundial sub-20, era a hora de voltar as atenções ao Campeonato Uruguaio. Mesmo com a base do elenco mantida, o Defensor Sporting terminou apenas na 12ª colocação no Apertura, com 16 pontos. Mas Arrascaeta, ainda jovem e querendo mostrar serviço, conseguiu se destacar com 6 assistências e 1 gol em 15 jogos.

Agora, já em 2014, o jogador vem tendo um começo de ano espetacular. Com dribles de corpo, arrancadas e chapéus, é o grande destaque do time na boa campanha na Libertadores, com duas assistências em quatro jogos (os dois passes para gol foram contra o Cruzeiro) nessa fase de Grupos. No Clausura, em sete jogos disputados, já tem cinco gols e uma assistência.

Meia habilidoso, Arrascaeta é peça fundamental para o Defensor Sporting. Mesmo o brasileiro Gedoz sendo o artilheiro do time na competição até aqui, é o meia que mais chama a atenção. O técnico Fernando Curruchet arma o time no 4-2-3-1, sendo ele o meia central nessa linha de três. Mas para dificultar a marcação adversária, é muito comum vê-lo cair pela ponta esquerda e direita.

De Arrascaeta poderia ficar livre em junho, mas renovou seu contrato por três temporadas. Segundo o próprio jogador, pelo seu novo contrato, ele só pode se transferir para clubes de fora do país. No Uruguai, vestirá apenas a camisa do Defensor Sporting.

Confira lances do promissor uruguaio em ação:

[youtube id=”VW3vswL_J40″ width=”620″ height=”360″]

Comentários

Projeto de jornalista, mineiro, 20 anos. Viu que não tinha muito futuro dentro das quatro linhas e resolveu trabalhar dando seus pitacos acompanhando tudo relacionado ao futebol, principalmente quando a pelota rola nas canchas dos nossos vizinhos sul-americanos. Admirador do "Toco y me voy" argentino, também escreve no Sudaca FC e tem Riquelme e Alex como maiores ídolos.