No Rio, 25 times abandonaram competição em 5 edições

  • por Matheus Mandy
  • 7 Anos atrás

Nas últimas 5 edições da Série B do Campeonato Carioca, um número chamou bastante a atenção. Ao todo, 25 times desistiram de disputar a competição. Em todos os casos, o motivo foi explícito: falta de apoio da Federação e altos custos.

Até 2010, o time que não tinha condições financeiras poderia solicitar licença e ficar até dois anos inativo, voltando à mesma Série B após esse período. Assim, na última temporada em que a manobra ainda era autorizada, sete times se licenciaram: Floresta, Guanabara, Miguel Couto, Rio Branco, Aperibeense, Estácio de Sá e Cardoso Moreira. Outros dois perderam o prazo para pedirem licença e foram rebaixados por abandono de competição: Rio das Ostras e Riostrense, totalizando nove desistências.

No ano seguinte, a manobra de licença não era mais permitida, e quem não jogasse seria rebaixado. Assim, três clubes continuaram fora da disputa e caíram para a terceira divisão: Guanabara, Miguel Couto e Floresta. Durante a competição, por problemas financeiros, o Aperibeense saiu ainda na primeira fase. Já no início do Grupo da Morte o Itaperuna, por excesso de dívidas, também saiu. Revoltado com a falta de cumprimento de alguns artigos do regulamento, o Cardoso Moreira se recusou a entrar em campo e abandonou o torneio.

Já em 2012, o desistente da vez foi o CFZ. Uma semana antes do torneio começar, foi a vez do Teresópolis decidir sair da competição. Já durante a primeira fase, por excesso de dívidas, quem saiu foi o Carapebus.

No ano passado, o cenário não foi diferente. Dias antes do início do certame, Rio Branco e Imperial pularam fora da competição alegando falta de apoio financeiro. Já o Juventus não foi a campo em nenhum jogo pelos mesmos motivos.

Nesta temporada, duas semanas antes da Segundona começar, Serra Macaense, Miguel Couto e América de Três Rios alegaram problemas financeiros e enviaram desistência formal. Agora, nesta quarta, o Quissamã também desistiu.

Ou seja, das 25 desistências, sete estavam abonadas da queda, restando 18. Façam as contas e vejam que dos últimos 22 rebaixamentos na Segundona do Carioca, apenas quatro ocorreram dentro de campo.

2014 – Serra Macaense, Quissamã, Miguel Couto e América de Três Rios
2013 – Juventus, Rio Branco e Imperial
2012 – CFZ, Teresópolis e Carapebus
2011 – Guanabara, Miguel Couto, Floresta, Aperibeense, Cardoso Moreira e Itaperuna
2010 – Floresta*, Guanabara*, Miguel Couto*, Rio das Ostras**, Rio Branco*, Aperibeense*, Estácio de Sá*, Cardoso Moreira* e Riostrense**

**se licenciaram fora do prazo
*licença permitida sem punição de rebaixamento

Rebaixados no campo em 2010: Goytacaz
Rebaixados no campo em 2011: Ninguém
Rebaixados no campo em 2012: São Cristovão
Rebaixados no campo em 2013: Mesquita e Artsul

Comentários

Nascido em Santo Antônio de Pádua, Mandy começou com jornalismo em 2004 e em 2010 se formou na área. Trabalhou na Inter TV da Globo em Campos, TV Record e foi editor de esportes da Folha da Manhã, maior jornal do interior do rio. Também trabalhou na assessoria de imprensa do Instituto Federal Fluminense e de clubes do Rio de Janeiro.