Wilfried Bony e o pacto com as redes

Por O Futebólogo

No início da temporada, o Swansea City, clube galês que, contando com a grande fase do atacante espanhol Michu, havia feito ótima campanha na Premier League passada, fez a maior contratação de sua história. Assegurado por £ 12 Milhões, o centroavante marfinense Wilfried Bony, autor de 31 gols em 30 partidas no último campeonato holandês, ocasião em que envergou a camisa do Vitesse, desembarcou no Liberty Stadium.

Desde seu aparecimento para o mundo, quando atuou no Sparta Praga, Bony tem mostrado um impressionante faro de gol. Nas três temporadas em que atuou na República Tcheca (entre 2008 e 2011), marcou 33 gols em 79 jogos, mostrando uma média de 0,41 gols por jogo.

Com sua mudança para o futebol holandês, seu futebol amadureceu ainda mais e o atacante melhorou. Em 77 jogos disputados, anotou 58 gols e deu 18 assistências para seus companheiros, aumentando sua média de gols por jogo para 0,75 – ou três gols a cada quatro partidas. Se considerarmos, ainda, a performance da temporada 12 / 13, tem-se uma enorme evolução do marfinense. Foram 37 gols em 36 partidas pelo Vitesse na temporada. Média de 1,02 gols por jogo!

Em seu inicio no futebol inglês – que o rejeitou em 2007, quando o jogador fez testes no Liverpool, mas não conseguiu um contrato – o desempenho do marfinense caiu em termos numéricos, mas, considerando a maior dificuldade do jogo na Premier League e a má fase recente de seu clube, continua mostrando grande eficiência. Em 34 partidas, marcou 17 gols.

A lesão do também artilheiro Michu deixou o Swansea sem sua referência e Bony sem parceiro. Além dele, os wingers Nathan Dyer e Pablo Hernández também desfalcaram os Swans. Com isso, o foco da equipe passou a ser o marfinense, que conseguiu cinco dobletes, um deles contra o poderoso Manchester City, na difícil derrota por 3×2. Curiosamente, uma das outras ocasiões em que marcou dois gols foi contra o Liverpool, em nova derrota apertada, por 4×3.

Com estilo atarracado, grande posicionamento e capacidade de finalização, Bony, de 1,82m, parece um gigante na grande área. Com gols de cabeça, finalizando sem dominar a bola e escorando bolas para seus companheiros que chegam de trás da grande área, tornou-se o jogador mais efetivo do elenco. Gols de categoria e outros de puro oportunismo revelam a grande veia artilheira do camisa 10 de 25 anos.

Foto: Reprodução - Presença constante nas últimas convocações, Bony deve vir ao Brasil.

Foto: Reprodução – Presença constante nas últimas convocações, Bony deve vir ao Brasil.

Presença praticamente certa na Copa do Mundo, tem como outro importante trunfo a versatilidade. Graças à sua habilidade, consegue circular por toda a faixa do ataque, sendo uma opção válida para qualquer posições do ataque de seu clube – alternando posições com Michu – e seleção. Deve ser o substituto imediato do mito do Chelsea, Didier Drogba, atualmente no Galatasaray.

Ademais, o atacante demonstra um preparo físico exemplar. Nas 28 rodadas do campeonato inglês, Bony atuou em 24 jogos, ficando de fora em três partidas em função de uma pequena lesão e em uma, apenas, no banco de reservas, na longínqua quinta rodada.

Sua amizade com as redes adversárias é notória. Mesmo fora de uma grande equipe, e atuando em uma liga fortíssima, se destaca muito. Não seria surpresa vê-lo em uma equipe do alto escalão no futuro próximo, afinal, nos últimos tempos, poucos atacantes firmaram um pacto tão fiel com as redes quanto Bony.

Atualização (em 11/01/2015):

Em sua segunda temporada na Premier League, Bony segue ostentando bons números pelo Swansea. O marfinense participou diretamente em 12 gols em 20 partidas disputadas pelos Swans (09 gols e 03 assistências – a cada 108 minutos, Wilfried faz acontecer um algo em campo). Jornais ingleses têm especulado fortemente a iminência de sua transferência para o Manchester City ainda na janela de inverno da temporada 14/15. Os citizens fazem bem em apostar em Bony, pois sabem bem como é incômodo enfrentar o forte artilheiro, já que sofreram um total de 03 gols em 03 partidas no confronto.

Se a transferência irá se concretizar, só os próximos dias poderão dizer, o que é praticamente certo é que Wilfried Bony seguirá deixando sua marca pelos gramados ingleses, independente de que camisa estiver envergando:

https://www.youtube.com/watch?v=tD3sxqpEfoQ

Comentários

Advogado graduado pela PUC Minas, mestrando em Ciências da Comunicação (Universidade do Minho) e Jornalismo Esportivo (MARCA), 26 anos. Amante do futebol inglês, mas que aprecia o esférico rolado qualquer terra. Tem no atacante Marques e no argentino Pablo Aimar referências; e não põe em dúvida quem foi o melhor jogador que viu jogar: o lúdico Ronaldinho Gaúcho, na temporada 2004/05. Também n'O Futebólogo e na Revista Relvado.