Doce Parabéns, Sport Club do Recife!

  • por Doentes por Futebol
  • 5 Anos atrás

Sport-Recife draw

Por Eliud Falcão

Nos últimos anos, o torcedor rubro-negro teve mais motivos para esquecer do que para comemorar o aniversário de seu clube. Quem estava na Ilha do Retiro no fatídico 12 de maio de 2009 e testemunhou o silêncio ensurdecedor que ecoou no estádio quando um tal de São Marcos pôs fim à odisseia do time pela América, pode atestar o que estou falando. O 13 de maio daquele ano foi mais sem graça do que língua de sogra. E quem não lembra do 13 de maio de 2012, quando o Santa Cruz veio à Ilha do Retiro e, tal qual aquele irmão mais novo pentelho e carismático, faturou o Estadual, chamando a atenção de todos naquele que era pra ser o dia do Sport. Um presente de grego daqueles! Com razão, o torcedor pensou ter sido abandonado pelos Deuses do futebol…

E em 2014, o script parecia se repetir. Mas só parecia. Aliás, para o torcedor do Sport, 2014 tem sido como uma festa de aniversário surpresa cuidadosamente planejada.

O ano começou e os rubro-negros pensavam que continuariam esquecidos, num início de temporada tenebroso e sem perspectivas, como aquele aniversariante que acorda e não escuta sequer uma menção à data que deveria ser tão especial. E quando o aniversariante já começa a se conformar com o esquecimento, surge a primeira das surpresas. No caso leonino, um novo Baptista chegou de maneira despretensiosa e comandou uma reviravolta espetacular na Copa do Nordeste, na qual o clube foi de virtual eliminado a campeão do certame. No estadual, o desfecho não foi muito diferente. A emocionante vitória contra o Santa Cruz, quando tudo já parecia perdido, teve gol aos 42 minutos do segundo tempo seguido de vitória nas penalidades. Foi uma vingança definitiva, e muito mais doce do que brigadeiro, pela trela anterior do irmão mais novo, justamente quando ele completava 100 anos. Além, é claro, da vitória “lá e cá” contra o outro irmão na final do estadual. 

Se os Deuses do futebol estavam em débito com o torcedor leonino, em 2014 eles parecem querer se redimir, fazer as pazes, oferecendo um ano mais gostoso do que bem casado. Só agora chegou a hora de apagar as velinhas, mas o aniversariante já contabiliza duas lembrancinhas e uma passagem para o exterior – tudo isso com direito a roupa nova, roupa de grife, desejo antigo da torcida. Nada mal pra quem passou os últimos 3 anos de mão abanando.

E o melhor de tudo é que a festinha ainda não parece ter terminado. Ontem mesmo chegou mais uma lembrancinha de Curitiba: 3 pontos, embrulhados para presente numa falha aos 40 minutos de jogo, que colocaram a equipe na porta do G-4. Diante de tantas boas surpresas, fica mais fácil acreditar que o time conseguirá mais um agrado na viagem ao exterior.

O certo é que hoje é o dia oficial dos festejos. O dia em que o Sport Club do Recife completa 109 anos de vida. Finalmente, o 13 de maio volta a ser doce para o torcedor leonino, volta a ser um dia divino, tal qual aquele no longínquo 1905, quando Guilherme de Aquino, à sombra de um Sapotizeiro, reuniu no Recife ardentes seguidores fundando esta nação de vencedores, que canta, enobrece e dá prazer!

O Doentes por Futebol parabeniza o bravo Leão da Ilha, que faz bater mais forte o coração de milhões de torcedores espalhados por Pernambuco, pelo Nordeste, pelo Brasil. 

Parabéns pelos 109 anos, Sport Club do Recife!

Comentários