Álvarez Balanta, o futuro da zaga colombiana

  • por Gustavo Ribeiro
  • 7 Anos atrás

Foto: site oficial River Plate - Balanta com a camisa millonaria

Éder Álvarez Balanta é um dos melhores zagueiros do futebol argentino atualmente e vem despertando o interesse de vários clubes da Europa, como Roma, Juventus e Galatasaray. Mesmo com apenas 21 anos, o jovem zagueiro é peça fundamental do River Plate e está no elenco da Colômbia que disputa a Copa do Mundo no Brasil.

Nascido na cidade de Bogotá, Álvarez Balanta sabia desde pequeno que queria seguir a carreira de jogador, o que pode ter sido influenciado pelo pai, Wílmer Álvarez, que jogou durante oito anos no Independiente Santa Fé. Outro da família de Balanta que jogou bola profissionalmente foi seu tio Hárold Balanta, que defendeu as cores do modesto Deportes Quindío, da Colômbia.

Dos 10 aos 12 anos, quando esteve nas categorias de base da La Equidad e Academia Compensar, time da Segunda Divisão colombiana, e jogava de atacante, Balanta foi deslocado para o meio-campo, passando a jogar de volante, por causa de sua baixa estatura. Em 2010 foi convocado para o Selecionado Juvenil de Bogotá, no qual ganhou vários títulos e foi um dos destaques do time.

Aos 16 anos, chegou no modesto Club Deportivo Fair Play, fundado por seu atual empresário Silvano Spíndola, ex-jogador do Millonarios e um dos responsáveis por levar Falcao García, ainda em 2001, ao River Plate, quando o atacante tinha apenas 15 anos. James Rodríguez, Amaranto Perea e Mario Yepes foram outros jogadores de renome que passaram pelo clube.

Ainda em 2010, quando seu pai já não acreditava que sua carreira pudesse deslanchar, Álvarez Balanta e mais cinco amigos foram chamados por Silvano Spíndola para fazer uma série de testes no River Plate. Jogando como volante, Balanta não chamou tanta atenção, até ser deslocado para a função de zagueiro, onde rapidamente se destacou e acabou sendo chamado para ficar em definitivo no clube. Seu grande momento nas categorias de base do River Plate foi na Copa Libertadores sub-20 de 2012, quando o River se consagrou campeão e Balanta foi eleito um dos destaques do time, mesmo jogando de zagueiro.

Foto: Antena - Balanta em um de seus jogos pelo River Plate


Balanta chegou a treinar com o time profissional Millonario em algumas ocasiões, mas sua estreia só foi acontecer em abril de 2013, quando o River Plate enfrentava o Racing pelo Campeonato Argentino e Balanta foi escalado como titular para substituir Bottinelli, suspenso na oportunidade. Após a boa exibição de Balanta no clássico, o técnico Ramón Díaz ganhou uma dor de cabeça para definir o titular, e o zagueiro colombiano foi aos poucos cavando seu espaço no onze inicial.

Ótimo senso de colocação, qualidade técnica no passe para sair jogando da defesa, velocidade acima do normal para um zagueiro e força física para disputar lances com atacante adversários são algumas das características do zagueiro colombiano, que já é titular indiscutível na defesa do River Plate.

Em 2014, Álavarez Balanta finalmente foi premiado com o título. No primeiro semestre, o River Plate conquistou o Torneo Final, no qual o zagueiro colombiano foi titular absoluto e um dos destaques da conquista. Graças a ele, o time teve a segunda melhor defesa da competição, com apenas 15 gols sofridos, dois a menos que o Estudiantes, que teve a melhor defesa.

Na conquista do Torneo Final, Ramón Díaz armou o time no 3-4-1-2, com Álvaro Balanta jogando pelo lado esquerdo na linha de três defensores. Em alguns jogos, a equipe também jogou com uma linha de quatro defensores. Nos dois casos, Balanta sempre atuou em alto nível.

Ainda em 2013, com o ótimo futebol apresentado, Balanta teve seu contrato renovado até julho de 2016 com uma multa rescisória de 30 milhões de euros. Quem quiser tirar o zagueiro colombiano do River Plate terá que abrir os cofres sem medo de gastar. Com a camisa Millonaria, Balanta já disputou 42 jogos (todos como titular) e marcou dois gols.

Foto: Goal - Balanta no jogo contra o Japão


A primeira convocação de Balanta para a seleção colombiana foi em novembro de 2013, para os amistosos contra Bélgica e Colômbia, quando a imprensa argentina já especulava sua possível naturalização para defender a Albiceleste. Nos dois jogos, o zagueiro ficou apenas no banco e nem entrou no decorrer das partidas.

Antes de começar a Copa do Mundo, parte da imprensa colombiana cobrava Álvarez Balanta no time titular de Jose Pekerman, alegando que ele era um dos poucos que chegavam de um bom momento em seu clube. Mas até pela idade e pouca experiência com a camisa da seleção, acabou ficando na reserva para a dupla Yepes e Zapata. Seu único jogo no Mundial foi na vitória da Colômbia sobre o Japão, quando Pekerman o aproveitou para dar ritmo de jogo aos reservas.

Tirando Balanta, todos os zagueiros colombianos convocados para a Copa do Mundo no Brasil já passaram ou estão perto dos 30 anos: Yepes tem 38, Valdés tem 29 e Zapata tem 27. É bem provável que após a Copa no Brasil e visando a preparação para o Mundial da Russia, Balanta ganhe a posição de titular. E até lá, provavelmente estará atuando em alguma grande liga do futebol europeu.

Comentários

Projeto de jornalista, mineiro, 20 anos. Viu que não tinha muito futuro dentro das quatro linhas e resolveu trabalhar dando seus pitacos acompanhando tudo relacionado ao futebol, principalmente quando a pelota rola nas canchas dos nossos vizinhos sul-americanos. Admirador do "Toco y me voy" argentino, também escreve no Sudaca FC e tem Riquelme e Alex como maiores ídolos.