Calendário das Copas – 2 de junho

No segundo dia de junho, 17 jogos ocorreram, em cinco Copas do Mundo. Destaque para a contusão de Pelé e a Batalha de Santiago em 1962, a primeira vitória africana em 1978 e a estreia da Argentina nos dois Mundiais em que foi campeã. Reveja o que de mais importante aconteceu:

A Batalha de Santiago aconteceu em 1962. (Foto: Mirror)

A Batalha de Santiago aconteceu em 1962. (Foto: Mirror)

1950:  A partida Suécia 3×1 Irlanda abre as Eliminatórias.

1962:  Segue a Copa do Mundo do Chile, com os seguintes destaques:

–  Jerkovic, da Iugoslávia, marca o 600º gol da história da competição, na vitória de sua seleção contra o Uruguai (3×1).

– O Brasil empata com a Tchecoslováquia sem gols, em partida na qual Pelé sente o músculo adutor da coxa esquerda, fica em campo apenas para fazer número e não jogaria mais na competição.

– Chile e Itália fazem a Batalha de Santiago, um dos jogos mais violentos da história dos Mundiais.

– Vitória da Inglaterra sobre a Argentina (3×1).

CONFIRA TAMBÉM: Conteúdo exclusivo da Copa do Mundo 2014 – Doentes por Copa.

1970:  Segue a Copa do Mundo do México, com os seguintes destaques:

–  Atual campeã, a Inglaterra vence a Romênia por 1×0. Os uruguaios bateram Israel por 2×0, na estreia dos adversários em Mundiais.

– O bulgaro Dinko Dermendzhiev faz o primeiro gol do Mundial, mas sua equipe seria derrotada pelo Peru (3×2), de virada, na estreia dos sul-americanos em Mundiais.

1978:  Segue a Copa do Mundo da Argentina, com os seguintes destaques:

–  A Tunísia vence o México por 3×1, assegurando a primeira vitória africana em Copas.

– Os argentinos vencem os hungaros (2×1), enquanto os italianos batem os franceses pelo mesmo placar. O hungaro Károly Csapó marca o primeiro gol do Mundial.

1986:  Segue a Copa do Mundo do México, com os seguintes destaques:

– Os argentinos vencem os sul-coreanos (3×1), os soviéticos batem os hungaros (6×0) e os favoritos poloneses empatam com Marrocos (0x0).

1990: A Seleção Brasileira, em jogo-treino preparatório para a Copa da Itália, derrota em Asti o Savaglianesi (quarta divisão italiana) por 12×0.

1998: Romário é cortado da Seleção por contusão e Emerson é convocado em seu lugar para a disputa da Copa do Mundo da França.

2002:  Segue a Copa do Mundo, com os seguintes destaques:

– Depois de 42 anos, a Espanha bate a Eslovênia (3×1) e volta a vencer uma partida de estreia. Pelo mesmo grupo, Paraguai e África so Sul empatam em 2×2.

– No grupo da morte, os argentinos venceram a Nigéria (1×0) e os ingleses empataram com os suecos (1×1).

– Durante um “rachão” no treino, o volante brasileiro Emerson sofre luxação no ombro e é cortado da Copa. Ricardinho é convocado em seu lugar.

2004:  Com um hat-trick de penalti de Ronaldo, o Brasil bate a Argentina por 3×1 e assume a liderança das Eliminatórias para o Mundial de 2006.

2010: O Brasil vence o Zimbábue por 3×0, em Harate, em amistoso preparatório para a Copa do Mundo da África do Sul.

Curiosidades da data:

– As Eliminatórias foram introduzidas em 1934. Nas três primeiras Copas, a abertura dessa fase aconteceu em Estocolmo, sempre com vitória sueca (6×2 na Estônia em 1933, 4×0 sobre a Finlândia em 1937 e 3×1 sobre a Irlanda em 1949).

– Ken Aston, o árbitro de Chile 2×0 Itália, não mais dirigiria uma partida de Copas. Porém, foi um dos idealizadores do uso dos cartões, quando fazia parte do Comitê de Arbitragem da FIFA.

– 02 de junho marca o dia em que a Argentina estreou nas duas Copas em que foi campeã: 1978 e 1986.

– Em 2004, a Nova Zelândia perdeu de Vanuatu (2×4), resultado que a levaria a ficar de fora da fase final das Eliminatórias da Oceania, perdendo a vaga do grupo para as Ilhas Salomão.

– Hat-tricks da marca do penalti já aconteceram quatro vezes nas Eliminatórias. O primeiro a alcançar tal feito foi Kubilay Turkyilmaz, na vitória da Suíça sobre as Ilhas Faroe (5×1 em 2000). Alguns meses depois, Henrik Larsson repetiu a façanha contra a Moldávia (6×0 em 2001). Ronaldo foi o terceiro da lista, encerrada, até agora, pelo gabonês Pierre-Emerick Aubameyang contra Níger (4×1 Níger 2013).

Comentários

Sergio Rocha é torcedor do Madureira e sempre teve o sonho de escrever sobre esportes em geral, embora tenha optado pela carreira de engenheiro civil. No "currículo", cadernos recheados de resultados esportivos e agendas da década de 90, quando antes da internet acessava rádios de diversos locais do país buscando os resultados esportivos do Acre à Costa Rica. Além de fanático por futebol, é fanático por praticamente todos os esportes, e no tempo livre que sobra sempre busca os últimos resultados esportivos do PGA Tour ou dos futures da ATP. Além disso, coleciona quadrinhos da Disney e é louco por astronomia.