Como a Alemanha de Löw deverá enfrentar Portugal?

Está chegando a hora da estreia da Alemanha na Copa e Löw ainda tem dúvidas quanto aos seus onze iniciais

Foto – Getty Images: Está chegando a hora da estreia da Alemanha na Copa do Mundo e Löw ainda tem dúvidas quanto aos seus onze iniciais

A Alemanha vem para esta Copa do Mundo não só tendo desafios dentro de campo, mas também fora dele. O excesso de baixas ocasionadas por lesões fizeram com que Joachim Löw mudasse a base de sua equipe por algumas vezes. Contra Portugal, seu primeiro adversário na luta pelo tetra, o comandante da Mannschaft ainda não deu pistas de como escalará seu time. O Bild, jornal alemão de maior prestígio, cravou que a escalação inicial será: Neuer, Höwedes, Hummels, Mertesacker, Boateng; Lahm, Kroos, Khedira, Podolski, Müller, Schürrle.

Estes onze jogadores formariam um 4-3-3 com várias novidades, a começar pelas laterais, com Höwedes e Boateng. O defensor do Schalke 04 não foi testado na posição durante as eliminatórias e também amistosos da seleção. A curiosidade fica por conta de Durm, lateral esquerdo de ofício, que ficaria no banco. Boateng, que estava sendo fortemente cotado para atuar como parceiro de Mertesacker, apareceria na lateral direita, o que obrigaria o capitão Philipp Lahm a atuar na volância.

Özil, grande nome da seleção alemã nas eliminatórias e cérebro do time, que não vem de uma boa temporada pelo Arsenal, ficaria no banco, dando lugar a Kroos na armação. Podolski, que brilhou no último amistoso da Alemanha (contra a Armênia, quando entrou no lugar de Reus), apareceria na ponta esquerda, enquanto na direita quem ocuparia a vaga seria Schürrle. Müller, como já de costume no Bayern, apareceria como “falso nove”.

Foto - Getty Images: Mesmo com várias baixas no plantel durante o último ano, Löw veio ao Brasil muito confiante no tetra da Mannschaft

Foto – Getty Images: Mesmo com várias baixas no plantel durante o último ano, Löw veio ao Brasil muito confiante no tetra da Mannschaft

Esta, repito, é a escalação que o prestigiado Bild cravou para este jogo. Eu, sinceramente, não estou tão de acordo com ela. A começar por Höwedes na lateral esquerda. Não há porque improvisar um zagueiro na posição sendo que Löw tem Durm em seu plantel. Foi-se o tempo para testes, Löw. Agora é coisa séria, agora é Copa do Mundo.

Embora também tenha Grosskreutz no time, vejo Boateng, que está em ótima fase e que é visto por Löw com bons olhos, como possível opção para ocupar a vaga na lateral direita, levando em conta que dificilmente Lahm não atuará na volância. Tendo jogado o Mundial de 2010 na lateral esquerda – e com desempenho satisfatório, pode pintar como novidade nesta LD alemã.

Schweinsteiger, que teria vaga certa neste time, não está 100% fisicamente e, recentemente, em um treino, levou uma pancada no pé esquerdo, tendo inclusive sido encaminhado para uma clínica de ressonância magnética, localizada nas imediações de Santa Cruz Cabrália. A DFB (Federação Alemã) tentou abafar o caso, mas, pelo fato de a cidade onde a Nationalelf estar concentrada ser pacata, as movimentações geraram suspeitas e o problema de última hora veio a público. É uma baixa quase que certa.

Me chamou muito a atenção não terem colocado Özil entre os onze. De fato, o meia alemão teve uma temporada abaixo da média no Arsenal, mas foi peça-chave na grande campanha alemã nas eliminatórias (nove vitórias e um empate). Será que seu encaixe neste time de Löw não será levado em conta? Eu ainda acredito na sua titularidade, ainda o vejo como o meia centralizado e principal articulador da Mannschaft. Mas esta é uma dúvida que só será sanada perto do apito inicial.

Na ponta esquerda, sem surpresas. Após receber oportunidade, que apareceu após a lesão de Reus, Podolski, em 45 minutos, marcou um gol e distribuiu três assistências contra os armênios, adversários do último amistoso alemão pré-Copa. Mostrou a Löw que está disposto a conquistar essa vaga deixada pelo meia aurinegro e parece que conquistou seu comandante. Sua titularidade é quase certa.

Para finalizar, Müller de falso nove? Esta seria mais uma cartada que Löw copiaria de Guardiola (a primeira é Lahm na volância). Eu ainda creio em Klose atuando como centroavante de ofício. Thomas deverá jogar na ponta direita, como nas eliminatórias.

Comentários

Estudante de Jornalismo. Foi editor de futebol alemão e holandês na VAVEL Brasil e cofundador da VAVEL Portugal. É blogueiro do Bayern no ESPN FC (projeto da ESPN Brasil) e completamente Doente por Futebol.