Doentes por Copa – Camarões

  • por Rogério Bibiano
  • 6 Anos atrás

Camarões

COMO SE CLASSIFICOU:

Por ter participado da Copa do Mundo de 2010, Camarões entrou diretamente na fase de grupos das Eliminatórias Africanas. No grupo I conseguiu uma classificação sofrida, em uma das chaves mais equilibrados da África. Na disputa estavam República Democrática do Congo, Togo e Líbia. O grande mérito camaronês foi completar bem o dever de casa, com três vitórias – aproveitamento de 100%. Mas a vitória no “tapetão” sobre Togo (que escalou um atleta suspenso) foi também determinante na classificação camaronesa. Em campo o resultado havia sido favorável à seleção de Togo (2×0).

Com 13 pontos, contra os nove obtidos pela Líbia, os Leões Indomáveis avançaram à fase de playoffs, na qual eliminaram a Tunísia. No jogo de ida, empate sem gols. Na volta, uma goleada que fez o torcedor camaronês relembrar os bons tempos do futebol do país (4×1). A classificação para a Copa do Mundo representou uma união de esforços contra uma guerra de egos instalada na seleção e que já havia custado ao país duas eliminações seguidas da fase final da Copa Africana das Nações, em 2012 e 2013.

TÉCNICO:

Camarões

ESTATÍSTICAS:

Participações: 6 (1982, 1990, 1994, 1998, 2002 e 2010); Jogos: 20; Vitórias: 4; Empates: 7; Derrotas: 9; Gols a favor: 17; Gols contra: 34; Melhor colocação: 1990 – 8º lugar

Camarões é a seleção da África com maior número de participações em Copas. A seleção africana chegará ao Brasil para a sua sétima disputa. Em 1990, no Mundial da Itália, Camarões entrou para história ao classificar-se para as quartas de final, quando foi eliminada pela Inglaterra na prorrogação (3×2). Em 1994 enfrentaram o Brasil na primeira fase – derrota por 3×0.

Camisa titular

Camisa titular

PONTO FORTE:

Reconhecidamente um dos grandes atacantes do mundo, Samuel Eto’o é, sem sombra de dúvidas, o principal nome de Camarões. A seleção possui também uma boa defesa, com jogadores experientes. A força do meio-campo defensivo camaronês é outro ponto de destaque – setor que é comandado por Alex Song.

PRINCIPAIS DESTAQUES:

Camarões Song Camarões Matip Camarões Eto'o

PONTO FRACO:

Camarões é uma seleção sem grandes alternativas ofensivas, pois falta criatividade. Além disso, o treinador alemão Volker Finker, que costuma adiantar suas linhas, esquece de um detalhe: a lentidão na recomposição da equipe. Fatores extracampo também podem atrapalhar, pois o grupo é desunido. O astro Eto’o não conversa com muitos jogadores e nitidamente é boicotado em campo.

CONFIRA TAMBÉM: Conteúdo exclusivo da Copa do Mundo 2014 – Doentes por Copa.

EQUIPE:

1009036_Cameroon

O alemão Volker Finker costuma escalar Camarões no 4-3-3. Esta formação teoricamente ofensiva deverá, durante a Copa, variar para um defensivo 4-4-2 – que, na prática, poderá inclusive transformar-se em um 4-5-1 nos jogos mais difíceis. No 4-3-3 convencional, Eto’o é um falso ponta-direita que recua constantemente para armar o jogo (formando o 4-4-2). Na variação para o 4-5-1 ele deverá jogar isoladamente no ataque.

OPINIÃO:

A verdade é que Camarões deu sorte em enfrentar a Tunísia nos playoffs decisivos que garantiram sua vaga ao Brasil. A equipe é fraca. Samuel Eto’o é uma estrela com problemas pessoais com a maioria do elenco e também com o treinador. Além disso, a seleção sofre com a falta de jogadores criativos. É comum ver o próprio Eto’o recuar para ajudar na criação das jogadas.

CONVOCADOS:

Goleiros: Loic Feudjou (Coton Sport), Charles Itandje (Konyaspor/TUR), Sammy Ndjock (Fethiyespor/TUR);
Laterais: Benoit Assou-Ekotto (Tottenham/ING), Henri Bedimo (Lyon/FRA), Allan Nyom (Granada/ESP);
Zagueiros: Aurelien Chedjou (Galatasaray/TUR), Cedric Djeugoue (Coton Sport), Jean-Nicolas Nkoulou (Olympique de Marseille/FRA), Dany Nounkeu (Besiktas/TUR);
Meio-campo: Enoh Eyong (Antalyaspor/TUR), Jean Makoun (Rennes/FRA), Joel Matip (Schalke 04/ALE), Stephane Mbia (Sevilla/ESP), Benjamin Moukandjo (Nancy/FRA), Landry Nguemo (Bordeaux/FRA), Edgar Salli (Lens/FRA), Alexandre Song (Barcelona/ESP);
Atacantes: Vincent Aboubakar (Lorient/FRA), Eric-Maxim Choupo Moting (Mainz/ALE), Samuel Eto’o (Chelsea/ING), Fabrice Olinga (Málaga/ESP), Pierre Webo (Fenerbahçe/TUR).

Comentários

Natural de Telêmaco Borba-PR e criado em meio à "boemia futebolística", com horas de papo sobre futebol, samba e cervejas na pauta. Influência do pai, que também adorava futebol, e da mãe, que sempre apoiou a iniciativa. Técnico em Eletrônica, formado desde 1999, e fanático por futebol, futsal, futebol de praia, society e todo esporte que tenha no futebol a sua essência.