Doentes por Copa – Estados Unidos

  • por Victor Gandra Quintas
  • 7 Anos atrás

Estados Unidos

COMO SE CLASSIFICOU:

A seleção dos Estados Unidos garantiu a participação na Copa do Mundo no Brasil sem muito trabalho. Já com vaga direta na terceira fase das eliminatórias, o time, comandando pelo alemão Jürgen Klinsmann, sofreu apenas uma derrota nesta etapa, para a Jamaica na terceira rodada, mas venceu todos os outros jogos em seguida.

No hexagonal final, os norte-americanos não decepcionaram. Apesar de começarem dando susto na torcida com uma derrota para Honduras por 2×1, conseguiram a classificação em primeiro lugar com duas rodadas de antecedência.

TÉCNICO:

Estados Unidos2

ESTATÍSTICAS:

O time ficou em primeiro lugar nas eliminatórias nas duas fases em que participou. Na terceira eliminatória, em seis jogos, completou 13 pontos, com quatro vitórias, um empate e uma derrota. Foram 11 gols marcados e seis sofridos. Já na fase final, somou 22 pontos em 10 partidas, com 15 gols marcados e oito sofridos, tudo em sete vitórias, um empate e duas derrotas. Clint Dempsey foi o artilheiro nas eliminatórias com oito gols.

Camisa titular

Camisa titular

PONTO FORTE:

O time conta com alguns jogadores de experiência internacional, principalmente no meio campo. Dempsey, Jones e Bradley deixam o setor consistente, com boa marcação e criatividade. A equipe conta ainda com o bom goleiro Howard, do Everton, um dos líderes desta seleção. As bolas paradas podem ser um trunfo.

PRINCIPAIS DESTAQUES:

Estados Unidos Howard Estados Unidos Dempsey Estados Unidos Altidore

PONTO FRACO:

Os Estados Unidos não possuem uma defesa segura. Outro porém é a falta de um jogador mais decisivo, que chame a responsabilidade. Donovan, apesar da surpreendente ausência, também não faria este papel. Além destes problemas, a constante mudança de formação que o treinador impõe ao time impede que haja uma organização maior de seus comandados.

CONFIRA TAMBÉM: Conteúdo exclusivo da Copa do Mundo 2014 – Doentes por Copa.

EQUIPE:

Klinsmann ainda não se decidiu quanto ao esquema tático, variando muitas vezes entre o 4-4-2, 4-2-3-1 e o 4-4-1-1. O certo é que Dempsey é o principal responsável pela ligação do meio com o ataque, municiando o artilheiro Altidore.

1015924_USA

OPINIÃO:

Fica na fase de grupos. O time não é ruim, mas tem a forte concorrência de Portugal e Gana – já que uma das vagas fatalmente será da Alemanha. Pode até conseguir se classificar para as oitavas, mas dificilmente avançará além disso.

CONVOCADOS:

Goleiros: Tim Howard (Everton/ING), Brad Guzan (Aston Villa/ING), Nick Rimando (Real Salt Lake);
Laterais: DaMarcus Beasley (Puebla/MEX), Timmy Chandler (Nürnberg/ALE), Fabian Johnson (Hoffenheim/ALE), DeAndre Yedlin (Seattle Sounders);
Zagueiros: Matt Besler (Sporting Kansas City), John Brooks (Hertha Berlin/ALE), Geoff Cameron (Stoke City/ING), Omar Gonzalez (Los Angeles Galaxy);
Meio-campo: Kyle Beckerman (Real Salt Lake), Alejandro Bedoya (Nantes/FRA), Michael Bradley (Toronto FC/CAN), Brad Davis (Houston Dynamo), Mix Diskerud (Rosenborg/NOR), Julian Green (Bayern de Munique/ALE), Jermaine Jones (Besiktas/TUR), Graham Zusi (Sporting Kansas City);
Atacantes: Jozy Altidore (Sunderland/ING), Clint Dempsey (Seattle Sounders), Aron Johannsson (AZ/HOL), Chris Wondolowski (San Jose Earthquakes).

 

EUA

Comentários

Natural de Belo Horizonte. Torcedor do Cruzeiro e da Juventus. Um Doente por Futebol. Desde pequeno um apreciador do esporte mais popular do mundo, preferindo mais em acompanhar do que jogar (principalmente por não ter talento algum com a bola).