Doentes por Copa – México

  • por Alexandre Reis
  • 6 Anos atrás

México

COMO SE CLASSIFICOU:

O México passou por altos e baixos nas Eliminatórias para a Copa no Brasil. Entrou na terceira fase, juntamente com Estados Unidos e Honduras, e caiu no grupo 2, com Panamá, Canadá e Cuba. Como era esperado, avançou sem sustos para o hexagonal final (6 jogos, 6 vitórias), mas na fase seguinte teve dificuldades, principalmente contra as seleções que também terminariam por conseguir a vaga para a Copa do Mundo de 2014. De 6 jogos contra EUA, Costa Rica e Honduras, foram 3 empates e 3 derrotas. Os mexicanos acabaram terminando na 4ª posição, e tiveram que disputar a repescagem contra a Nova Zelândia.

À época sob o comando de Miguel Herrera, que sucedeu Manuel Vucetich, o México venceu a campeã da Oceania por 5×1 e 4×2, e pela 6ª vez seguida – igualando o recorde do período entre 1950-1970 – garantiu presença na maior competição de futebol do mundo. Será a 15ª presença da Tricolor em Mundiais.

TÉCNICO:

México

ESTATÍSTICAS:

– Do primeiro amistoso pós-Copa de 2010 até hoje, foram 68 partidas: 35 vitórias, 17 empates e 16 derrotas; 108 gols feitos, 62 sofridos.

– Chicharito é o artilheiro pós-Copa de 2010, com 26 gols, mas desde junho de 2013 não balança as redes atuando pela seleção. Na oportunidade, o atacante marcou 2 tentos contra o Japão, na Copa das Confederações.

O atacante Peralta, do Santos Laguna, é autor de 11 dos últimos 21 gols feitos pelo México, envolvendo amistosos e eliminatórias.

– Será a 4ª Copa do Mundo consecutiva de Rafa Márquez, zagueiro do Léon e ex-Barcelona. De todos os jogadores que estarão no Brasil, somente Buffon, Casillas, Xavi, Klose e Beasley conseguirão alcançar tal marca.

– Brasil e México se enfrentaram 3 vezes desde a Copa da África do Sul: uma em setembro de 2010 (México 1×2 Brasil), uma em junho de 2012 (Brasil 0x2 México – Chicharito e Dos Santos) e outra em 2013, na Copa das Confederações (Brasil 2×0 México).

Camisa titular

Camisa titular

PONTO FORTE:

As subidas dos laterais Aguilar e Guardado como elementos surpresa no 5-3-2 montado por Miguel Herrera, principalmente nos contra-ataques. O primeiro é mais onipresente no meio campo. Quando se lança ao ataque, tem a cobertura de Héctor Herrera pela esquerda. Aguilar deu 2 assistências nos 5 amistosos desse ano, e foi importantíssimo em algumas partidas, como a repescagem ante a Nova Zelândia. Na oportunidade, no jogo de ida, marcou um gol.

PRINCIPAIS DESTAQUES:

México Chicarito México Guardado México Rafa Márquez

PONTO FRACO:

O meio-campo, repleto de incógnitas. Além do corte do volante Medina, graças a uma pancada no tornozelo direito, a equipe mexicana perdeu talvez o seu principal nome: o habilidoso Montes, do Léon, fraturou a tíbia e a fíbula da perna direita no amistoso contra o Equador no último sábado (31 de maio). Miguel Herrera, que já testou vários nomes diferentes no setor, deve apostar em Marco Fabián, do Cruz Azul, para preencher a vaga, e tem pouco tempo para fazer com que a equipe se readapte à nova escalação.

CONFIRA TAMBÉM: Conteúdo exclusivo da Copa do Mundo 2014 – Doentes por Copa.

EQUIPE:

 1008008_Mexico

OPINIÃO:

A seleção mexicana briga com a Croácia pela segunda colocação do grupo A, mas corre por fora. Teve sérias dificuldades contra times ditos de maior escalão (Brasil, Itália, Colômbia, Uruguai e Chile), ficou na penúltima colocação da 1ª fase da Copa das Confederações, na última do hexagonal final das Eliminatórias e perdeu peças importantes. Para completar, a estrela de Chicharito anda bem mais apagada que nos últimos anos. Não deve se classificar para as oitavas de final.

CONVOCADOS:

Goleiros: Jesús Corona (Cruz Azul), Guillermo Ochoa (Ajaccio/FRA), Alfredo Talavera (Toluca);
Laterais: Paul Aguilar (América), Andrés Guardado (Bayer Leverkusen/ALE), Miguel Layun (América);
Zagueiros: Rafael Márquez (León), Héctor Moreno (Espanyol/ESP), Diego Reyes (Porto/POR), Francisco Rodriguez (América), Carlos Salcido (Tigres);
Meio-campo: Marco Fabián (Cruz Azul), Hector Herrera (Porto/POR), Javier Aquino (Villarreal/ESP), Carlos Peña (León), Juan Vázquez (León), Isaac Brizuela (Toluca);
Atacantes: Oribe Peralta (Santos Laguna), Alan Pulido (Tigres), Javier Hernández (Manchester United/ING), Raúl Jiménez (América) e Giovani dos Santos (Villarreal/ESP).

México (2)

Comentários

Estudante de Jornalismo, apaixonado por futebol. Seja a final da Copa do Mundo, as semifinais de uma Copa Rural, um jogo da Liga dos Campeões ou eliminatória da 4° divisão de algum campeonato amador do interior.