Doentes por Copa – Nigéria

  • por Rogério Bibiano
  • 4 Anos atrás

Nigéria

COMO SE CLASSIFICOU:

Participante da Copa do Mundo de 2010 e bem colocada no ranking da Confederação Africana de Futebol (CAF), a Nigéria entrou diretamente na segunda fase das Eliminatórias do continente, integrando o grupo F. Tradicionais e atuais campeões continentais, os nigerianos caíram em um grupo relativamente fácil, o que possibilitou uma campanha sem sustos, ainda que tenham apresentado um futebol bastante oscilante em relação ao seu conjunto.

Na fase de grupos, foram 6 jogos, 3 vitórias e 3 empates, totalizando 12 pontos ganhos, com 7 gols a favor e 3 contra. Na repescagem decisiva, os nigerianos enfrentaram a Etiópia. No jogo de ida, em Adis Ababa, as ‘Super Águias’ venceram de virada por 2 a 1, em jogo bastante questionado pelos etíopes em relação à arbitragem. No jogo de volta, atuando em Calabar, a Nigéria se impôs, fez o dever de casa e venceu por 2 a 0, classificando-se para a sua quinta Copa do Mundo.

TÉCNICO:

Nigéria

ESTATÍSTICAS:

Participações: 4 (1994, 1998, 2002 e 2010); Jogos: 14; Vitórias: 4; Empates: 2; Derrotas: 8; Gols a favor: 17; Gols contra: 21; Melhor colocação: 1994 – 9º lugar (oitavas-de-final)

Camisa titular

Camisa titular

PONTO FORTE:

O “desprendimento emocional” talvez seja um ponto forte da equipe, pelo fato de não entrar como favorita. Taticamente, a Nigéria tem John Obi Mikel como articulador. Outro eventual destaque é o atacante Emenike, que foi artilheiro da Copa Africana das Nações e da seleção nas Eliminatórias.

PRINCIPAIS DESTAQUES:

Nigéria Obi Mikel Nigéria Enyeama Nigéria Emenike

PONTO FRACO:

O clima interno entre os jogadores é bom. O treinador Stephen Keshi é disciplinado, mas quando a conversa entra no campo financeiro, com a discussão de premiações, como ocorreu às vésperas da Copa das Confederações, o ânimo do grupo é afetado. Em campo, a defesa, sempre estabanada, é o grande ponto de desequilíbrio.

CONFIRA TAMBÉM: Conteúdo exclusivo da Copa do Mundo 2014 – Doentes por Copa.

EQUIPE:

1009045_Nigeria

Stephen Keshi reconquistou a Copa Africana das Nações de 2013 com um prático e eficiente 4-3-3, que tinha uma defesa forte, comandada pelo bom e experiente goleiro Vincent Enyeama, com Obi Mikel mais recuado e a grande revelação Sunday Mba, estranhamente cortado da Copa, deixando no ar, a dúvida sobre quem fará esta função. Entretanto, a Nigéria, na Copa, não deve ser tão ofensiva. Keshy deve escalar seu time em um tradicional 4-4-2, variando para um 4-5-1.

OPINIÃO:

Após um período de crise interna, que rendeu ausências em competições dentro da África, os nigerianos retornaram ao topo do cenário futebolístico. E quando tudo parecia levar à retomada de um ótimo trabalho, veio a Copa das Confederações, seguida de uma má impressão. E o pior: tudo motivado por questões financeiras, um velho problema entre as seleções africanas em geral. A Nigéria deve brigar pela segunda vaga do grupo. Pode surpreender, classificando-se até mesmo em segundo lugar. Para isso, será vital vencer o Irã na estreia.

CONVOCADOS:

Goleiros: Vincent Enyeama (Lille/FRA), Austin Ejide (Hapoel Be’er Sheva/ISR), Chigozie Agbim (Gombe United);
Laterais: Efe Ambrose (Celtic/ESC), Elderson Echiejile (Monaco/FRA), Juwon Oshaniwa (Ashdod/ISR);
Zagueiros: Godfrey Oboabona (Rizespor/TUR), Azubuike Egwuekwe (Warri Wolves), Kenneth Omeruo (Middlesbrough/ING), Joseph Yobo (Norwich City/ING) e Kunle Odunlami (Sunshine Stars);
Meio-campo: Obi Mikel (Chelsea/ING), Ogenyi Onazi (Lazio/ITA), Ramon Azeez (Almería/ESP), Gabriel Reuben (Beveren/BEL), Michael Uchebo (Cercle Brugge/BEL);
Atacantes: Ahmed Musa (CSKA Moscou/RUS), Shola Ameobi (Newcastle/ING), Victor Moses (Liverpool/ING), Emmanuel Emenike (Fenerbahçe/TUR), Peter Odemwingie (Stoke City/ING), Babatunde Michael (Volyn/UCR), Uche Nwofor (Heerenveen/HOL).

Nigeria

Comentários

Natural de Telêmaco Borba-PR e criado em meio à "boemia futebolística", com horas de papo sobre futebol, samba e cervejas na pauta. Influência do pai, que também adorava futebol, e da mãe, que sempre apoiou a iniciativa. Técnico em Eletrônica, formado desde 1999, e fanático por futebol, futsal, futebol de praia, society e todo esporte que tenha no futebol a sua essência.