Doentes por Copas – Alemanha

  • por Raniery Medeiros
  • 7 Anos atrás

Alemanha

COMO SE CLASSIFICOU:

Primeira colocada do Grupo C nas Eliminatórias Europeias para a Copa, a Alemanha garantiu a sua vaga com extrema facilidade. Com a geração mais promissora e talentosa dos últimos anos, a Nationalmannschaft não deu chances aos seus adversários e, com um ataque avassalador, aplicou várias goleadas. A partida mais memorável aconteceu contra a Suécia, quando o time abriu 4×0, mas deixou a equipe de Ibrahimovic conseguir o heroico empate em pleno Estádio Olímpico (Berlim). Fora isso, os tricampeões mundiais passearam nas Eliminatórias, vencendo tranquilamente as outras 9 partidas.

TÉCNICO:

Alemanha

Auxiliar de Jürgen Klinsmann na Copa de 2006, Löw seguirá para o seu terceiro Mundial sob desconfiança da imprensa e da torcida. Suas indecisões e indefinições táticas ainda não foram muito bem digeridas. No entanto, tem um ótimo time em mãos.

ESTATÍSTICAS:

– Como frisado anteriormente, foram 9 vitórias nos 10 jogos disputados das Eliminatórias. A única partida em que perdeu pontos foi no empate diante da Suécia, na 4ª rodada.
– A Alemanha teve o melhor ataque das Eliminatórias, com 36 gols marcados. Já a defesa, que bateu cabeça em alguns momentos, foi vazada 10 vezes.
– Artilheiro do time, com 8 gols, Mesut Özil provou que não precisa ser um autêntico camisa 9 para se tornar artilheiro.
– Além de Özil, 9 jogadores balançaram as redes: Müller, Götze, Gundogan, Reus, Khedira, Klose, Schürrle, Mertesacker e Kroos.

Camisa titular

Camisa titular

PONTO FORTE:

O sistema ofensivo é, sem dúvidas, a principal arma dos alemães para a disputa do Mundial. Se a quantidade é importante, a qualidade é o fator preponderante do ótimo time, que conta com uma geração de jovens excepcionais. Mesmo sem Marco Reus, a Alemanha chega forte ao Brasil. Muita velocidade, transições precisas, dribles e boa finalização caracterizam, talvez, o ataque mais regular dentre as 32 seleções que disputarão a Copa.

PRINCIPAIS DESTAQUES:

Alemanha Schweinsteiger Alemanha Neuer Alemanha Muller

PONTO FRACO:

A defesa não transmite confiança aos torcedores. Não de hoje, o lado esquerdo vem sendo o principal problema do time, causando várias críticas a Joachim Löw. Não se trata da qualidade, pois ela existe. O principal transtorno encontra-se no posicionamento espaçado da defesa, que dá várias oportunidades aos adversários. A situação ficou ainda mais preocupante com as lesões de alguns atletas importantes. Outro sério risco encontra-se na condição física de estrelas como Neuer, Lahm e Schweinsteiger. Para quem jogará duas partidas no Nordeste, às 13 horas, não ter seus principais jogadores 100% fisicamente poderá vir a ser um problema a mais.

CONFIRA TAMBÉM: Conteúdo exclusivo da Copa do Mundo 2014 – Doentes por Copa.

EQUIPE:

Entender a cabeça de Löw não é fácil. Ainda mais agora, com algumas ausências por lesão. O treinador joga no 4-2-3-1, com saída de bola qualificada e intensa velocidade no ataque. Longe de ser um time de pebolim, onde os jogadores ficam parados em suas posições, a troca de funções é a marca registrada desse time. Não será devaneio do caro leitor se por acaso vir Özil aparecer pela esquerda, Götze de centroavante ou Kroos anotando alguns gols. Outra qualidade é a de pressionar o adversário em sua saída de bola, compactando as linhas.
1015397_Germany

OPINIÃO:

Mesmo com as ausências de Reus, Gundogan e Schmelzer, a Alemanha é favorita para alcançar o 1º lugar no grupo G, que ainda conta com Estados Unidos, Gana e Portugal. As falhas cometidas na última Eurocopa podem servir de alerta para a fase eliminatória do Mundial. Vale ressaltar que a Alemanha sempre chegou entre os quatro primeiros colocados nas últimas três Copas do Mundo. Ou seja, o time que sempre vem batendo na trave quer acabar com o jejum de 24 anos sem um título mundial.

MIROSLAV KLOSE: Caso marque dois gols na Copa do Mundo, Klose chegará a 16 tentos anotados, e superará o brasileiro Ronaldo, que marcou 15 vezes em Mundiais. Mesmo sem totais condições físicas, Miroslav, que disputará seu 4º mundial, traçou essa meta para encerrar a carreira com chave de ouro.

OS CONVOCADOS:

Goleiros : Manuel Neuer (Bayern Munique), Roman Weidenfeller (Borussia Dortmund), Ron-Robert Zieler (Hannover 96);
Laterais: Erik Durm (Borussia Dortmund), Kevin Großkreutz (Borussia Dortmund), Philipp Lahm (Bayern Munique);
Zagueiros: Jerome Boateng (Bayern Munique), Benedikt Höwedes (Schalke 04), Mats Hummels (Borussia Dortmund), Per Mertesacker (Arsenal), Shkodran Mustafi (Sampdoria);
Meio-campo: Julian Draxler (Schalke 04), Matthias Ginter (SC Freiburg), Sami Khedira (Real Madrid), Toni Kroos (Bayern Munique), Mesut Özil (Arsenal), Bastian Schweinsteiger (Bayern Munique), Götze (Bayern Munique), Christoph Kramer (Borussia Mönchengladbach).
Atacantes: Thomas Müller (Bayern Munique), Miroslav Klose (Lazio), André Schürrle (Chelsea) e Lukas Podolski (Arsenal).

Alemanha (2)

Comentários