Fúria Mansa

  • por Lulu
  • 7 Anos atrás

Os galácticos do Real Madrid eram estrangeiros, Vicente del Bosque sabe disso. A finada e o finado eram afinados: a Fúria (furiosa) foi a de Luis Aragonés, que fazia do tiki taka o estilingue, enquanto o toco y me voy definia lá na frente, sob esquema tático incisivo e ousado.

Em 2010, a Espanha adquiriu a “síndrome tupiniquim” (mística e sorte) e aliou-a a sua competência coletiva. Conquistou a taça após perder para a Suíça e passar dificuldades contra Portugal e Paraguai, fora a pipocada dupla de Robben diante de Casillas na decisão sacramentada por Iniesta.

Em 2012, a vitória por 4 a 0 na final contra italianos desorganizados, expôs uma efetividade hiperbólica e a dinastia adentrou na roda. Entretanto, nos últimos dois anos a Espanha vem simplesmente insossa, maçante, doutrinada pela insuportável escola catalã, que sempre foi consagrada na verdade por gringos.

Torres e Iniesta desanimados | Foto: ilustração

Torres e Iniesta desanimados | Foto: ilustração

Eis a possível kriptonita, num eventual confronto nas oitavas, em 2014: a Copa das Confederações do ano passado alardeou o declínio, os espanhóis passaram da semifinal por milagre e, depois, levaram uma sova dos brasileiros e sua marcação pressão.

Xavi, o suposto maestro, atualmente é cancerígeno no time titular, não consegue atuar com regularidade. Seu chute não quebra uma cream cracker molhada; suas giradas corporais, para desacelerar a jogada recuando bolas para o volante e os laterais, são insuportáveis; seu semblante blasé é a síntese do pragmatismo. Ele será provavelmente o calcanhar de Aquiles dos atuais campeões mundiais.

O plantel é pedante e pendente, conta com bons nomes, principalmente no meio de campo, mas destoa negativamente no ataque, na estatura e na imposição física. Muitos passes de lado, poucos passos para frente. Muita pompa, pouca bomba. Falta chute, infiltração e variação. Portanto, o que capenga uma hora cai e não se levanta tão cedo. Acho que chegou o momento.

Comentários

Homem garoto de convicções grisalhas formado em Ciência da Menstruação, Agronomia Espacial, Lirismo Marginal e Terapia Libidinosa. Com repertório vocacional fincado em irreverência, improviso, cinismo lúdico e boleiragem plena.