Os improváveis campeões da Champions League

  • por Levy Guimarães
  • 7 Anos atrás
Imagem: Repdorução - Casemiro, ex-São Paulo, posa com a taça da UEFA Champions League

Imagem: Repdorução – Casemiro, ex-São Paulo, posa com a taça da UEFA Champions League

Há aproximadamente um ano e meio, a transferência do contestado Casemiro do São Paulo para o Real Madrid era alvo de piadas e ironias na internet. Afinal, não é nada comum ver um jogador que sequer consegue ser unanimidade no Brasil indo para uma das maiores equipes do mundo. Pois bem, Casemiro não só foi para Madrid, como passou a fazer parte do elenco principal e a jogar com certa constância. E hoje é campeão europeu, sendo que comentava-se sobre a possibilidade de ele jogar a grande decisão da Liga dos Campeões contra o rival Atlético. Quem diria!

Mas, além de Casemiro, outros jogadores “inusitados” também têm no currículo a glória máxima do futebol europeu. Não que eles tenham sido peças indispensáveis dentro de campo, mas de qualquer forma, estavam lá e fizeram parte de elencos campeões.

Pouca gente se lembra, mas um argentino bem conhecido do público brasileiro (além de Messi) conquistou a UEFA Champions League pelo Barcelona na temporada 2005/2006. E fardando por duas temporadas a camisa 11 que já foi de craques como Laudrup e Rivaldo e hoje é de Neymar. Maxi López, aquele mesmo que jogou pelo Grêmio em 2009 e não deixou tantas saudades ao tricolor gaúcho, estava no estrelado elenco do time catalão em seu segundo título europeu. Como para ele era difícil ter espaço disputando posição com Samuel Eto’o e Henrik Larsson, “La Barbie” pouco atuou com a camisa azul-grená. Seu grande momento foi na edição anterior da Champions, quando fez gol e assistência contra o Chelsea, pelas oitavas-de-final.

E um chinês vencendo a Champions League, já pensou? Pois isso também já aconteceu. Em 2007/2008, Dong Fanghzuo, na época com 23 anos, foi o primeiro jogador de seu país a ser campeão europeu. O chinês, apesar da passagem apagada, fez parte do elenco do Manchester United de 2006 a 2008 e até pode dizer que entrou em campo: substituiu Wayne Rooney no último minuto do jogo contra a Roma, na fase de grupos. Porém, a aventura do chinês no maior campeão inglês terminou naquele ano mesmo, e hoje, Dong joga na segunda divisão de seu país.

Foto: Reprodução - Pelo fato de jogar no United, Dong era apontado como grande promessa do futebol chinês

Foto: China Daily – Pelo fato de jogar no United, Dong era apontado como grande promessa do futebol chinês

Outros nomes alternativos também chegaram bem perto de conquistar o troféu mais desejado da Europa. Quem não se lembra de Rodrigo Possebon sendo apontado como promessa quando chegou ao Manchester United, em 2008? Contratado em janeiro daquele ano, ainda era do time B quando o clube inglês venceu a Champions, mas estava no elenco principal na temporada 2008/2009 e foi vice-campeão continental junto de seu time. Depois, sofreu uma grave lesão, foi negociado com o Santos e sua carreira vem em constante queda. Dispensado na semana passada pelo Náutico, o volante procura um novo clube para tentar se reerguer na carreira.

Foto: Daily Mail

Foto: Reuters

É como dizem: futebol, para muitos, é uma bênção. É capaz de fazer jogadores que não se firmaram em seus próprios países conquistarem alguns dos maiores troféus do futebol mundial. Basta estar no time certo e na hora certa.

Comentários

Estudante de Jornalismo e redator no Placar UOL Esporte, belo-horizontino, apaixonado por esportes e Doente por Futebol. Chega ao ponto de assistir a jogos dos campeonatos mais diversos e até de partidas bem antigas, de décadas atrás.