A Argélia mostrou dentro e fora de campo porque foi a África nessa Copa

  • por Tiago Lima Domingos
  • 5 Anos atrás

Se antes eu ainda tinha dúvidas, hoje já não tenho mais: a Argélia foi a África nessa Copa! Pela primeira vez na história, a seleção do norte africano chegou às oitavas de final, surpreendendo pela entrega dentro de campo e pela organização tática, mérito de Vahid Halilhodzic, agora seu ex-treinador. Superou a Rússia, tida como favorita do Grupo H, atrás da Bélgica, é claro, e rumou para a glória.

Foto: Getty Images - Pela primeira vez em sua história, a Argélia chegou às oitavas de final

Foto: Getty Images – Pela primeira vez em sua história, a Argélia chegou às oitavas de final

Zebra ou não, a impressão deixada na fase de grupos se confirmou na etapa seguinte, em um jogo que vinha carregado de  história. Em 1982, a Argélia havia surpreendido a mesma Alemanha que enfrentaria agora em 2014 naquela que foi a única vitória argelina sobre uma seleção europeia na história das Copas (2×1). Quando a bola rolou na tarde fria de Porto Alegre, a esperança de reviver o épico jogo da Copa da Espanha aumentava à medida em que os minutos passavam.

– Veja Mais: Palmas para a Raposa do Deserto

Eles não conseguiram. Seguraram o superior time alemão por 90 minutos até sucumbir na prorrogação. Lutaram até o fim. O gol de Djabou no minuto 121 é o maior retrato da entrega que caracterizou os guerreiros argelinos. Deixaram a partida de cabeça erguida, conscientes de que haviam feito tudo que podiam. Naquele momento, a Argélia já havia ganho a sua Copa.

A volta pra casa foi a coroação dos heróis. Foram recebidos pelo primeiro ministro Abdelmalek Sellal e desfilaram de trio elétrico no meio da multidão. Mas não parou por aí. Na noite da última segunda-feira (30 de junho), Israel bombardeava a Faixa de Gaza, área de maior tensão mundial, como retaliação à morte de três adolescentes israelenses na Cisjordânia. Na tarde de hoje, recebemos a notícia de que toda a delegação da Argélia resolveu doar a sua parte da premiação pela participação na Copa do Mundo para os mais necessitados, que vivem dia a dia a tensão em Gaza.

argelia

Foto: Reprodução | No trio elétrico, jogadores da Argélia foram recebidos pela multidão na capital Argel.

Um grande ato dos argelinos em contraste aos casos de Gana, Camarões e Nigéria, que se destacaram mais na Copa pela preocupação com o dinheiro (que lhes era de direito, claro). A Argélia preferiu fazer história e, se já tinha feito dentro de campo, fez fora dele também. Meu amigo, eu não tenho dúvidas, a Argélia foi a Africa na Copa do Mundo.

A informação da doação dos jogadores da Argélia aos necessitados da Faixa de Gaza é informação do jornalista Waleed Abu Nada, que publicou o fato em seu twitter, conforme imagem abaixo:

Comentários

Carioca e rubro-negro. Do Rio de Janeiro a Milão. Doente por futebol, é claro. E apaixonado pelo Calcio.