A megalomania de Florentino Pérez

  • por Tiago Lima Domingos
  • 3 Anos atrás
perez

Foto: Reprodução | Florentino Pérez não tem vergonha de gastar muito.

A contratação de James Rodriguez foi mais uma das recentes negociações megalomaníacas do Real Madrid, clube notório por gastar milhões nos melhores jogadores do mundo. O principal responsável pela gastança alucinada dos últimos anos é Florentino Pérez, presidente do clube merengue cuja história de gastos astronômicos discutiremos a seguir.

Pérez chegou ao Real Madrid em 2000 com uma promessa de campanha nem um pouco modesta: contratar nada menos que Luís Figo, do maior rival Barcelona. O resultado, como é bem sabido, foi sua eleição e o cumprimento da promessa, com Figo desembarcando em Madrid. Um ano depois, foi buscar Zidane na Juventus, dando início à política de Galácticos, cuja meta era de contratar pelo menos um grande jogador por ano. Em 2002 chegou Ronaldo, em 2003 David Beckham, 2004 Michael Owen, e, em 2005, um dos jogadores mais cobiçados do mundo: Robinho. Dizem que em 2004, o presidente só não contratou Patrick Vieira por não admitir altos salários para jogadores “defensivos demais”.

Galacticos

Foto: RealMadrid.com | Florentino Perez e os Galácticos

Após um bom início à frente do clube com a conquista da Champions League de 2002 e as Ligas Espanholas de 2001 e 2003, Florentino Pérez viveria um período de seca. Demitiu Vicente Del Bosque em 2002-2003, rachando o grupo e mandando embora junto com o treinador jogadores de sua confiança: Hierro, Morientes, McManaman e, principalmente, Makelele. Com a saída do ótimo volante francês, que fazia o trabalho sujo para que os craques brilhassem, o Real Madrid começou sua derrocada.

Os Galácticos não vingaram. Juntos, não conseguiram ganhar a tão sonhada “La Décima” e amargaram suscetíveis eliminações nas oitavas de final da Liga dos Campeões. Pérez deixou a presidência do Real Madrid em 27 de fevereiro de 2006, reconhecendo que o clube precisava de uma nova direção. Em 2009, porém, ele voltaria…

Candidato único, Florentino Pérez voltou ao clube em junho de 2009 mais gastador do que nunca. Foi buscar nada menos que os melhores jogadores do mundo em 2007 e 2008. Primeiro foi Kaká, e, como não era o bastante, tirou Cristiano Ronaldo do Manchester United na maior transferência da história do futebol até então. Ainda houve dinheiro para contratações caras como as de Karim Benzema e Xabi Alonso. A nova versão dos Galáticos também não rendeu a tão sonhada La Décima. Entre 2009 e 2012, o clube amargou novamente eliminações precoces na Liga dos Campeões e conquistou apenas uma Liga Espanhola. Nem mesmo a aposta em José Mourinho, tido como melhor treinador do momento, tornou-se bem sucedida.

perez ronaldo

Foto: Reprodução | Apresentação de Cristiano Ronaldo em 2009. A transferência mais cara da história do futebol

A temporada 2013-14 foi a redenção. Peréz voltou à megalomania com toda força: tirou Gareth Bale do Tottenham por módicos 94 milhões de euros, transferência mais cara até então junto à de Cristiano Ronaldo. Com o galês, chegava Carlo Ancelotti, campeão da Champions League como jogador e treinador. Melhor nome para “La Décima” não havia. E ela finalmente veio. O sonho de Florentino estava realizado. Todo o dinheiro gasto, valeu a pena? Para ele, sim.

Tanto valeu que Florentino não parou por aí. Mal teve início a temporada e ele foi buscar dois dos melhores jogadores da Copa do Mundo. Do Bayern, chegou Toni Kroos e do Monaco, James Rodriguez, artilheiro do Mundial. Contratar James, aliás, se enquadra muito bem em sua mania de grandeza, já que foram investidos €80 milhões, em um jogador que não é “tão necessário assim”. Mas o Real Madrid com Pérez sempre foi isso –  se não for assim, não é ele.

la decima

Foto: Reprodução | Pérez e a tão sonhada La Decima

A megalomania de Florentino Pérez em números.

Das 10 maiores contratações do futebol, o Real Madrid protagoniza seis. Cristiano Ronaldo e Gareth Bale lideram a lista. Quatro dos cinco mais caros da história foram comprados por Florentino Perez. Veja:

top 10 mundial

Arte: Fred Miranda | Dados: Transfermarkt

Desde a sua volta, em 2009, Florentino acumulou inúmeras contratações absurdamente caras. Das 7 maiores, 5 foram de Pérez, 4 delas após o seu retorno.

Confira os gastos de Florentino Pérez de 2009 até 2014:

2009

Arte: Fred Miranda | Dados: Transfermarkt

Total: € 229,4 milhões

2010

Arte: Fred Miranda | Dados: Transfermarkt

Total: € 65 milhões

2011

Arte: Fred Miranda | Dados: Transfermarkt

Total: € 50 milhões

2012

Arte: Fred Miranda | Dados: Transfermarkt

Total: € 30 milhões

2013

Arte: Fred Miranda | Dados: Transfermarkt

Total: € 154 milhões

2014

Arte: Fred Miranda | Dados: Transfermarkt

Total: € 110 milhões

Total Gasto de 2009 a 2014: € 573,4 milhões

 

Outras contratações de destaque:

Ronaldo (Internazionale) -€ 45 milhões

David Beckham (Manchester United) – € 35 milhões

Robinho (Santos) – € 30 milhões

Michael Owen (Liverpool) – € 25 milhões

Walter Samuel (Roma) – € 25 milhões

Sergio Ramos (Sevilla) – € 25 milhões

Julio Baptista (Sevilla) – € 24,5 milhões

 

Curiosidade:

 

 

Comentários

Carioca e rubro-negro. Do Rio de Janeiro a Milão. Doente por futebol, é claro. E apaixonado pelo Calcio.