Como são determinados os preços dos jogadores?

  • por Fernando Carreteiro
  • 5 Anos atrás
Messi é jogador mais caro do mundo | Foto: REUTERS

Messi é jogador mais caro do mundo | Foto: REUTERS

Existe vida após a Copa do Mundo! Começarão a ser disputadas em menos de 30 dias as principais ligas da Europa, como a Premier League e a Bundesliga. Por isso, as equipes estão na correria tentando trazer os melhores jogadores do mundo para seus plantéis.

Algumas já começaram: o meia Tony Kroos já foi apresentado pelo Real Madrid, proveniente do Bayern de Munique. O clube madrilenho também apresentou uma das estrelas do Mundial, o colombiano James Rodriguez.

O Barcelona trouxe Luís Suárez, mas se despede de Alexis Sanchez, que agora vestirá a camisa do Arsenal.

Enquanto isso, os rumores e as transferências avançam em um ritmo que não se viu igual nos últimos anos. Propostas vão e vem. Os números bailam. €80 milhões pelo colombiano e €30 milhões pelo meia alemão. O mercado vive seu auge!

Confira todas transferências no Mercado Europeu

Mas como esses valores são determinados? O que se leva em consideração para definir o preço ultrajante de um jogador no mercado?

Embora variem de acordo com o time e com as partidas realizadas, existem alguns padrões para determinar o valor de um passe.

Para Félix Tejada, diretor de Fútbol y Finanzas – uma consultoria dedicada, entre outros aspectos, a estipular valores a jogadores para o mercado espanhol -, deve-se levar em conta quatro aspectos: “Nós, mediante uso de várias equações, procuramos avaliar o coeficiente de juventude, repercussão midiática, posição em que ele joga e necessidade do clube pelo jogador. A esse conjunto damos o nome de ‘valor Merc’”.

Kroos em sua apresentação no Real Madrid | Imagem: elheraldovenezuela

Kroos em sua apresentação no Real Madrid | Imagem: elheraldovenezuela


Destrinchando o valor Merc

O coeficiente de juventude tem a ver não só com a idade do jogador, como também com o potencial que ele pode alcançar ou tenha alcançado. “Não é a mesma coisa vender um jogador aos 18 anos, aos 22 ou aos 27 anos, tudo também depende do que deseja o clube”, disse o especialista.

Neste sentido, também se analisa a posição onde joga o candidato à contratação. Em geral, os meias e os atacantes são os de maiores valores, porém, nos últimos anos, os goleiros vêm galgando posições dentro do mercado.

Foi noticiado há uns dois dias o esloveno Jan Oblak foi comprado pelo Atlético de Madrid por uma cifra recorde: 18 milhões de euros (mais que 24 milhões de dólares).

“Aqui é onde se encontra a variável mais subjetiva das quatro que analisamos: a necessidade do clube para preencher a carência de uma posição específica, o tanto que ele necessita do jogador e quanto quer pagar por ele. Isto é o que aumenta o ‘valor Merc’ relativo ao jogador”, explicou Tejada.

Além disso, Tejada esclareceu, “tem que se ter em conta que os jogadores passam a ser ativos (financeiros) do clube onde jogam. Assim é um retorno muito bem planejado”.

O fator midiático

Outro fator fundamental na hora de calcular o valor de um passe é a repercussão que a contratação pode ter na mídia. “Um jogador pode significar mais vendas de ingressos, mais dinheiro por publicidade, mais vendas de produtos. E tudo isto entra no preço”, detalhou Tejada.

Um típico caso é o do português Cristiano Ronaldo: apesar de não ter o coeficiente de idade, seus padrões combinados de posição, necessidade do clube e repercussão midiática são uns dos mais altos do mercado e isso reflete em seu “valor Merc”: 146 milhões, segundo o Centro Internacional de Estudos do Esporte (CIES).

As cifras de retorno ao clube, no entanto, o respaldam: segundo o Real Madrid, foram vendidas um milhão de camisas com o nome e número de Ronaldo desde que ele foi contratado, em 2009.

Mesmo assim, Cristiano Ronaldo não é o jogador mais caro de acordo com o CIES. Este título é do argentino Lionel Messi, que tem um valor estimado em 200 milhões.

James Rodriguez foi uma das sensações da Copa 2014 | Foto: Eric Gaillard ( Reuters )

James Rodriguez foi uma das sensações da Copa 2014 | Foto: Eric Gaillard ( Reuters )

O Mundial

O mercado desta temporada também foi agitado pelos ventos trazidos pelo Mundial. Nomes como os do lateral argentino Marcos Rojo, dos costarriquenhos Joel Campbell e Keylor Navas, e do colombiano James Rodriguez se converteram nos mais procurados após desempenhos estrelares por suas seleções na Copa.

“Isto ocorre por uma razão: o Mundial é a melhor maneira de comparar a muitos jogadores em uma mesma situação ao mesmo tempo”, explicou Tejada.

James, comprado pelo Monaco em 2013 por 45 milhões, deixou o Mundial taxado em 75 milhões. Se especula que o Real Madrid pagou mais que 80 milhões.

“No caso de James Rodriguez se combina juventude e a posição onde joga, ainda que em um preço acessível aos grandes clubes”, concluiu o analista esportivo.

Matéria Original: BBC Mundo

Comentários