A hora e a vez de Stevan Jovetic

  • por Tiago Lima Domingos
  • 7 Anos atrás
jovetic

Foto: Reprodução | Contratado por € 26 milhões, Jovetic pouco atuou em 2013-2014

O Manchester City é um clube milionário, com um elenco recheado de opções que caberiam em diversos clubes grandes. E, em certo momento, alguns bons jogadores que estão no grupo não são bem aproveitados, em razão da grande disputa por vaga no time principal. É mais ou menos o caso de Stevan Jovetic, montenegrino, contratado na temporada passada, que passou despercebido em 2013-14.

Jovetic chegou com grande expectativa em Manchester após ótimas temporadas na Fiorentina. O salto na carreira era necessário e uma experiência na rica Premier League era o sonho de qualquer um. Porém, o sonho virou pesadelo, e o montenegrino viveu uma temporada para ser esquecida. Acumulou uma lesão atrás de outra, sobretudo uma na panturrilha que limou de vez suas chances no City. No primeiro semestre, Negredo (4ª opção de ataque de Manuel Pellegrini) voou ao lado de Kun Agüero, e quando o espanhol caiu de rendimento, Edin Dzeko foi o cara do ataque do Manchester City no segundo semestre, anotando gols decisivos que levaram os Citizens ao título da Premier League. Para se ter uma ideia, Jovetic jogou apenas 608 minutos durante toda a época 2013-14.

Iniciava-se a preparação para a temporada 2014-15 com uma incógnita. A Internazionale sondou o atacante, sem sucesso. O City queria uma compensação financeira importante. Não liberaria por empréstimo um jogador com as suas qualidades. Ao mesmo tempo, o clube inglês era punido por descumprir o fair-play financeiro e teria de inscrever apenas 21 jogadores para a competição, quatro a menos que a lista normal. Mais difícil ainda para Jovetic se enquadrar na listagem, com um elenco tão qualitativo, e sem praticamente ter atuado na temporada passada. Mas Jovetic tinha uma pré-temporada para convencer treinador Manuel Pellegrini, e assim o fez.

Aproveitando ausências de Dzeko e Agüero que voltaram de férias mais tarde após a Copa do Mundo, e de Negredo machucado, Jovetic se viu sozinho para agarrar a chance única. Na Guiness Cup, realizada nos EUA, foi o principal jogador da equipe, marcando 5 gols (2 contra Liverpool e Milan e um contra o Olympiakos) em 3 partidas. Era a oportunidade que tanto precisava após praticamente não entrar em campo na temporada anterior.

Jovetic iniciou a temporada como titular, aproveitando-se das férias maiores de Dzeko e Agüero, mas a recente atuação na vitória de 3 a 1 contra o Liverpool, na última segunda-feira, com dois gols anotados, pode ser o prenúncio de uma temporada totalmente diferente da anterior.

jojo

Foto: Reprodução | Jovetic comemora um de seus dois gols contra o Liverpool, na última segunda-feira

O montenegrino é versátil. Pode atuar como meia, segundo atacante, de falso 9 e até de centroavante. Sai ganhando em relação a Dzeko, que não tem a mesma mobilidade do montenegrino, por exemplo. Dentre os atacantes, tecnicamente só fica abaixo de Kun Agüero, e é mais jogador que Samir Nasri e Jesus Navas. JoJo pede passagem, chegou a sua hora. A julgar pela atuação diante dos Reds, ele só precisa de uma sequência para mostrar no City o que os torcedores da Fiorentina se acostumaram a ver. Porque é a hora e a vez de Stevan Jovetic.

 

Comentários

Carioca e rubro-negro. Do Rio de Janeiro a Milão. Doente por futebol, é claro. E apaixonado pelo Calcio.