DPF comenta convocação de Dunga

  • por Doentes por Futebol
  • 5 Anos atrás

CORNETA-dpf
A redação do Doentes por Futebol foi convocada para cornetar comentar a lista de Dunga.

Confira nossas opiniões:

“Miranda, Filipe Luís e Coutinho aparecem na lista com três meses de atraso. Rafael Cabral, Éverton Ribeiro e Ricardo Goulart são testes necessários.

As críticas: as presenças de Jefferson e Maicon, que não têm mais nenhum futuro na Seleção, e de Elias, Ramires e Tardelli, que também me parecem ser o caso. Lucas Moura e Roberto Firmino foram as grandes ausências.”

– Pedro Galindo

__________________________________________________________________________________

“Não há dúvidas de que a convocação não foi revolucionária. Mas, para o próprio desenvolvimento dos jovens, algumas figuras podem sim figurar na Seleção nesse momento e, aos poucos, irem saindo. Maicon, de início, dá suporte para uma evolução gradual do Danilo. Jefferson é goleiro, não faz tanta diferença assim a idade. Filipe Luís segue a mesma lógica do Maicon. Na zaga (que ainda tem Thiago Silva, machucado) todos podem estar na próxima Copa. Luiz Gustavo mereceu estar e Fernandinho ganha nova chance ainda em função da temporada no City. Ramires, por sua vez, não merecia, já que não fez boa Copa do Mundo e nem uma boa EPL (Fernando, recém-chegado no City, merecia muito mais).

Por diversos fatores (momento, qualidade e idade), todos os meias, para mim, são aceitáveis e até desejáveis. Neymar é incontestável e Hulk, pelo que mostra na Rússia, ganha mais uma chance. Tardelli, que vem jogando bem e dá muitas opções táticas, e Elias chegam por merecimento, independentemente de serem ou não opções para a próxima Copa. Quatro anos não são 4 dias, logo não acho nenhum absurdo esses nomes. Na minha concepção, Firmino e Fernando seriam selecionados. Muito falado, Lucas aguardaria, afinal já teve muitas chances e não mostrou o desempenho dele esperado.”

– Wladimir Castro Rodrigues Dias

__________________________________________________________________________________

“Penso que não tinha muito como fugir disso aí. Vai muito do que o Dunga quer, já que alguns dos nomes contestados devem sumir aos poucos das convocações. Considero interessante a manutenção de nomes como Luiz Gustavo e Jefferson, apesar da idade. As convocações de Goulart, Everton e Gil foram merecidas. Para começo de trabalho, testes assim são válidos. Alguns nomes que estavam na Copa poderiam ter sido deixados de lado neste começo, casos de Hulk (ressalte-se que foi escalado de forma errada por Felipão), Oscar e Ramires (ambos não estão agradando nem na Inglaterra). Lucas, que faz ótimo 2014, caberia na vaga de dos meias-atacantes e Fernando Reges na vaga de Ramires. Não vale nem comentar o caso de Coutinho. É unânime que sua chamada foi justa. Sobre Maicon, honestamente, não questiono. A safra de laterais-direitos é bem ruim. É torcer pro Danilo se firmar. O único nome que não gostei mesmo foi o de Diego Tardelli. A idade pesa contra (29) e ele têm oito gols e uma assistência em 30 jogos este ano. Falar que ele ‘tem jogado muito’ virou clichê entre os comentaristas e torcedores. Roberto Firmino e até mesmo Alan Kardec mereciam mais que o atleticano. O que pesa contra todas as escolhas de Dunga é a média de idade, que é um tanto quanto elevada para quem tanto prega renovação.”

– Eduardo Madeira Junior

__________________________________________________________________________________

“Acho que o Dunga, exatamente por ter sido um nome tão contestado, resolveu jogar pra galera, porque esses jogadores do Brasileirão agradam bastante a torcida. Sinceramente, não acredito que o Goulart vá manter um ritmo tão bom até 2018, mas era uma convocação necessária, assim como o Ribeiro.

Discordo da maioria e acho que o Hulk pode render sim, assim como o Jefferson, que na próxima copa vai estar com 34 anos, salvo engano (o que não é nada alarmante para um goleiro) e é hoje a melhor opção dentre os mais velhos, na minha visão (ligeiramente parcial). Talvez o Neto possa vir a ganhar uma chance nas proximas, mas por agora, chamar o Jeff é bem necessario.

Nas laterais, os dois mais velhos dificilmente estarão em 18, mas os dois do Porto são os melhores nome para a renovação (junto com o Guilherme Siqueira na esquerda). Na zaga, Gil é compreensível pela ausência do Thiago Silva. Do meio para frente, teria levado Fernando Reges, Firmino e Lucas, mas acho que alguns dos nomes, como o Ramires, são mais pra simbolizar a entressafra, são nomes de transição, não devem estar em 18, mas não valeria a pena fazer uma seleção só de garotada desconhecida. Por incrível que pareça, ainda acredito no Ganso, mas não o teria convocado agora. O time ainda vai precisar de uma referência e hoje esse nome é o Kardec; não levaria o Tardelli, a época dele foi outra e hoje não tem mais idade ou bola para a seleção.”

– João Pedro Almeida

__________________________________________________________________________________

“Não gostei da convocação. Maicon, por exemplo, não chegará em 2018. Tardelli idem, era pra ser convocado em 2010. Hulk e David Luiz poderiam ficar um tempo sem Seleção. Os Chelsea Boys não me agradam também, jogam um futebol burocrático. Convocaria mais novidades como Firmino, Lucas, Fernando Réges, Marcelo (CAP) e Cícero. Levaria Robinho e Ganso também, porque sabem jogar com a bola no pé (o que é cada vez mais raro), têm talento, e isso deveria ser prioridade depois de ver os alemães brincando com a bola no Mineirão. Faltou ousadia para uma ruptura definitiva com um modelo arcaico de jogar futebol da Seleção. Pontos positivos: Miranda e Goulart, além da efetivação de Jefferson, que é o nosso melhor goleiro.”

– Fernando Carreteiro

__________________________________________________________________________________

“Excelente convocação. Pensou em 2018 e nos próximos amistosos, com os melhores do momento, jogando pelo Brasil e pela Europa, porém trouxe alguns remanescentes da Copa (David Luiz, Maicon, Jefferson, Luiz Gustavo, Fernandinho, Oscar, etc) que estão velhos. Mesmo com os campeonatos europeus se iniciando, acredito que escolheu os melhores no momento e da temporada passada.

Pontos positivos: Ricardo Goulart, Éverton Ribeiro, Phillipe Coutinho, Miranda, Marquinhos e Elias

Pontos negativos: Ramires, Hulk, Maicon e Luiz Gustavo”

– Daniel Barud

__________________________________________________________________________________

“Convocação ao melhor estilo Dunga. Geral que acompanha futebol mais atentamente que não espere grandes nomes ‘revolucionários’, como Roberto Firmino, por exemplo, pois não é o padrão de conduta do treinador. A convocação em si não é ruim, temos que analisar que a realidade do nosso atual futebol é a de buscar formar um grupo que seja coeso (algo inexistente ao longo da Copa por exemplo). Vejo com bons olhos, a convocação de meias de verdade e com mais de uma opção, como é o caso de Philippe Coutinho (que merecia ter ido para a Copa) e Everton Ribeiro. Diego Tardelli eu entendo como uma aposta tática do comandante e Gil será um teste, em minha opinião.”

– Rogério Bibiano

__________________________________________________________________________________

“Convocação fraquíssima, pois optou por destaques da fraca Jungle League ao invés de jogadores que estão firmados na Europa, como Roberto Firmino, Lucas Moura e Fernando Réges. Além de insistir em nomes que não vão dar mais nada pra seleção, tipo Maicon, Hulk e Ramires.”

– Saimon Mryczka

__________________________________________________________________________________

Uma convocação para (re)iniciar um trabalho não é fácil. O Brasil precisa de uma mudança, coisa que Dunga está encarregado de fazer, mas se tem capacidade para isso, ainda é cedo pra dizer. Estes que foram chamados são o reflexo da atual geração de jogadores do futebol brasileiro, que passa por sua pior crise, vide a falta de centroavante, posição que mais tivemos nomes de peso nas últimas décadas.

Falando da convocação em si, temos nomes experientes para começar uma transição, jovens que podem assumir o lugar em breve e revelações em boa fase…  Há contestações, muitas, como Elias e Hulk, por exemplo, e ausências sentidas, como Lucas Moura ou Roberto Firmino.

O clichê de dar tempo ao tempo cabe aqui, esta não é a seleção da Copa 2018, muita coisa ainda deve acontecer.

– Victor Quintas

__________________________________________________________________________________

Gostei da convocação. Gil, regular e subestimado, apresenta há algum tempo um futebol digno de uma oportunidade na seleção – torço para que se saia muito bem nos testes. Everton Ribeiro, melhor jogador do último Brasileirão, e Ricardo Goulart, o melhor do atual Campeonato Brasileiro, são as provas de que Dunga não está de olho apenas nos atletas que atuam lá fora. Miranda, Coutinho e até Filipe Luis são o “Neymar e Ganso” da primeira passagem de Dunga pela seleção. São jogadores que Felipão errou ao não convocar para a Copa e que agora recebem as merecidas oportunidades. Minha única crítica fica para a não convocação de Roberto Firmino, que teve na última Bundesliga um grande desempenho e acabou ficando fora dos selecionados.

– Bruno Secco

 

 

Comentários