Não foi só o Schalke que perdeu para o Dynamo Dresden

Acredite se quiser: o Schalke foi eliminado na primeira fase da DFB-Pokal 2014/2015 (Foto: Getty Images)

Acredite se quiser: o Schalke 04 foi eliminado na primeira fase da DFB-Pokal 2014/2015 (Foto: Getty Images)

O Schalke 04 conseguiu, nesta segunda-feira (18), a proeza de ser eliminado na primeira fase da DFB-Pokal (Copa da Alemanha). O time comandado por Jens Keller, depois de apresentar diversas falhas defensivas, permitiu-se passar pelo vexame de ser eliminado pelo Dynamo Dresden, da terceira divisão alemã, que se aproveitou das falhas do visitante e construiu o resultado (2×1) que o colocou na segunda fase da competição nacional.

Ser eliminado na primeira fase da Pokal, ainda mais para um time da terceira divisão (com todo o respeito ao Dresden), é algo que não pode existir na cartilha futebolística do Schalke. Com um dos maiores orçamentos da Alemanha e também o dono do quarto posto no ranking de cotas televisivas (34.347.000 Euros, atrás apenas de Bayern, Dortmund e Leverkusen), os azuis-reais eram candidatos para, pelo menos, uma vaga nas quartas de final da competição.

Eram também um dos favoritos a acabar com o “domínio” que ocorre com relação ao campeão do certame, domínio este que é comandado por Bayern de Munique e Borussia Dortmund há três anos. O último campeão não-bávaro e não-aurinegro foi justamente o time de Gelsenkirchen, em 2010/2011.

Com o vexame dos azuis-reais, quem saiu perdendo também foi a DFB-Pokal, que teve um dos seus candidatos ao título eliminado de forma tão precoce. Para o restante da temporada, que começou há apenas 19 dias, restou ao Schalke apenas duas competições a serem disputadas: Bundesliga e Champions League.

Keller tem pouquíssimo tempo para fazer com que seu time dê liga e esqueça o vexame dado contra o Dresden (Foto: Getty Images)

Keller tem pouquíssimo tempo para fazer com que seu time dê liga e esqueça o vexame dado contra o Dresden (Foto: Getty Images)

Chances de título, só na Bundesliga, e, mesmo assim, caso queira surpreender os atuais donos da Alemanha (Bayern e Dortmund), Jens Keller e toda a sua comissão técnica e plantel terão muito trabalho pela frente. Erros de marcação, falta de objetividade e não perder do controle do jogo quando não se tem a bola são apenas alguns dos pontos que Keller terá que se dedicar bastante para corrigir.

Fica a pergunta: levando em conta que a Bundesliga começa daqui a três dias, terão os azuis-reais oportunidade para corrigir falhas que resultaram na eliminação precoce na Pokal, falhas estas que deveriam ter sido acertadas ainda na pré-temporada? Sabemos que é bem difícil, mas só os jogos dirão.

Comentários

Estudante de Jornalismo. Foi editor de futebol alemão e holandês na VAVEL Brasil e cofundador da VAVEL Portugal. É blogueiro do Bayern no ESPN FC (projeto da ESPN Brasil) e completamente Doente por Futebol.