Vai começar!

  • por Victor Mendes Xavier
  • 7 Anos atrás

O Campeonato Espanhol está de volta. A 84ª edição do torneio se inicia neste sábado com Málaga x Athletic Bilbao abrindo a competição. Os fãs do futebol espanhol esperam que a competitividade e o bom nível dos jogos continuem na nova temporada. Abaixo, breves comentários sobre o que esperar dos 20 times da Liga BBVA. Palpites são sempre bem vindos e podem ser feitos na caixa de comentários

Foto: AFP Photos | Nada mudou no cenário doméstico na Espanha: Atlético de Madrid inicia a temporada com o título da Supercopa.

Foto: AFP Photos | Nada mudou no cenário doméstico na Espanha: Atlético de Madrid inicia a temporada com o título da Supercopa.

A disputa pelo título provavelmente não será restrita a Real Madrid e Barcelona. É evidente que o fortalecimento dos merengues e a reconstrução dos blaugranas apontam que as duas potências são os grandes favoritos. Porém, ainda que Simeone indique que seu Atlético de Madrid irá começar a Liga brigando pela terceira colocação, não dá para descartar os colchoneros. Afinal de contas, a equipe de Manzanarez defende a taça e já deu uma demonstração de força ao vencer o rival da capital na Supercopa. A proposta de jogo continua intacta: compactação dos setores, agressividade no meio-campo, consistência defensiva e força na bola aérea. As perdas de Courtois, Filipe Luis e Diego Costa foram respondidas à altura. Portanto, não é prudente desprezar o atual campeão.

Quando o assunto é a parte superior da tabela, o Athletic Bilbao não pode ser desconsiderado. Sem Ander Herrera, que rumou ao Manchester United, a aposta é que finalmente o bom Beñat possa se estabilizar no clube do País Basco. Os Leones mantiveram a base que o levou à fase preliminar da UCL (na qual conquistaram um ótimo resultado na Itália contra o Napoli, diga-se de passagem – empate por 1×1) e terão um Muniain cada vez mais maduro. O Euro Bilbao larga firme e forte na tentativa de conquistar pela segunda vez consecutiva uma vaga na principal competição europeia.

Foto: Site Oficial do Sevilla | O promissor Denis Suárez chega ao Sevilla com a missão de substituir Rakitic. Em sua estreia, deixou boa impressão

Foto: Site Oficial do Sevilla | O promissor Denis Suárez chega ao Sevilla com a missão de substituir Rakitic. Em sua estreia, deixou boa impressão

Mas dois clubes prometem dificultar a vida do time treinado por Ernesto Valverde. O Sevilla aposta em alguns reparos para voltar à Liga dos Campeões, enquanto o Valencia, totalmente reformulado (do presidente ao onze inicial), espera evoluir na Liga aos poucos na temporada. O português Nuno (o novo treinador) não tem uma proposta de jogo muito diferente em relação ao seu antecessor, o argentino Pizzi, mas aposta por um meio mais combativo e físico e dois atacantes à frente. Uma das grandes incógnitas da temporada é o desempenho da Real Sociedad. O futebol apresentado na última temporada passou longe daquele que encantou a Espanha em 2012-2013 e os resultados nos amistosos de pré-temporada não foram tão satisfatórios. Se o clube não se reforçar, reeditar a campanha de dois anos atrás será quase impossível.

Os times que devem ocupar a faixa intermediária da tabela são os que demonstraram alguma consistência nos últimos anos ou pelo menos reforçaram o elenco de maneira criteriosa. São os casos de Espanyol (a sequência do trabalho de Sérgio González e a força no Cornella El Prat deve produzir algum efeito), Levante (agora treinado por José Luis Mendillibar, e tentando reeditar a solidez defensiva das últimas três temporadas), Getafe (que será treinado pelo ex-jogador romeno Cosmin Contra e conta com o time-base da temporada passada) e Villarreal (disposto a repetir o primeiro turno de ouro do último campeonato para tentar abocanhar uma vaga numa competição europeia).

Foto: Marca | Atacar, atacar e atacar: lema de Paco Jémez. Seu Rayo Vallecano é uma das grandes atrações da primeira divisão espanhola

Foto: Marca | Atacar, atacar e atacar: lema de Paco Jémez. Seu Rayo Vallecano é uma das grandes atrações da primeira divisão espanhola

A melhor notícia que o Rayo Vallecano recebeu no verão foi a continuação do treinador Paco Jémez. O retorno de Léo Baptistão, dessa vez por empréstimo, será essencial no método de atacar do treinador. Nesta temporada, o Rayo espera competir mais e satisfazer a fanática torcida. Um caso curioso é do Almería, cuja cúpula rejuvenesceu mais o elenco. Sem Aleix Vidal e Suso, o time de Fernando Rodríguez quer mais protagonismo de Jonathan e Hemed, que se juntam a Soriano, um dos melhores do elenco na temporada passada.

Depois do fracasso na última vez que disputou a primeira divisão, é difícil cravar um palpite acerca do Deportivo La Coruña. A força pelos lados do campo demonstrada na Liga Adelante é a esperança da torcida por uma temporada melhor. Quem também espera se consolidar é o Elche. Após assegurar a permanência na penúltima rodada, o conjunto liderado por Fran Escribá conta com um grupo mais enfraquecido e curto. O estilo pragmático deve continuar, e os alicantinos serão obrigados a acertar o sistema ofensivo para não retornar à segunda divisão.

Foto: Site Oficial do Granada |Joaquín Caparrós, o novo treinador do Granada:  defensividade resume sua carreira

Foto: Site Oficial do Granada |Joaquín Caparrós, o novo treinador do Granada: defensividade resume sua carreira

Málaga e Celta Vigo tiveram performances irregulares em 2013-2014 e esperam evoluir para não brigar contra a degola novamente. Ao contrário dos blanquiazules, os celestes ainda não estão adaptados ao estilo de jogo do novo treinador, Eduardo Berizzo. Quem também trocou o comando foi o Granada. Com Joaquín Caparrós, os granotes esperam ganhar em solidez defensiva para alcançar uma colocação melhor.

Com ambições modestas, o caçula Eibar, que surpreendeu na Liga Adelante passada, deverá brigar contra o rebaixamento. A ascensão do pequeno clube do País Basco, no entanto, já é um marco histórico: em duas temporadas, os armeiros saíram da Segunda Divisão B para disputar a elite do futebol espanhol. O sucesso transformou o clube, que alcançou pela primeira vez em sua história a marca de 4 mil sócios. A perspectiva do Córdoba também não deverá ser diferente: briga contra o descenso. Os comandados de Alberto Ferrer esperam contar com o equilíbrio visto na segundona para escapar do inferno do rebaixamento.

A todos, uma boa temporada. Seja bem vindo, 2014-2015!

Comentários

Jornalista, carioca e apaixonado pela Liga Espanhola desde a época em que Rivaldo, Zidane, Figo e Raúl foram seus professores. Colaborou para o programa [email protected] da Rádio Globo São Paulo falando sobre o futebol do país das touradas. Repórter da Super Rádio Tupi.