Andrés Chávez, El Comandante

  • por Fernando Carreteiro
  • 6 Anos atrás

comandante-chavez

Seu nome completo é Andrés Eliseo Chavéz. Nascido em Buenos Aires, tem 23 anos e é cria do Banfield. Por lá, passou por todas categorias da base até estrear no profissional, em 2010. Na temporada passada, foi peça chave no ascenso e conquista do título da “B Nacional”, a segunda divisão na Argentina, anotando 16 gols. No total, foram 35 gols em 94 partidas com a camisa do Banfield. Chamou então a atenção dos principais clubes argentinos, e o Boca impôs sua superioridade financeira para ter o atacante. Os xeneizes pagaram ao Banfield um valor de 2,2 milhões de dólares por 50% do passe. Um investimento bem alto para os padrões do mercado argentino.

CHAVES-BOCA

Chávez ganhou a camisa 25 em sua apresentação (imagem: Divulgação / Boca Jrs)

Chávez tem um chute forte e preciso com sua canhota. Dificilmente desperdiça uma oportunidade. Tem vocação para balançar as redes. É matador por natureza. Apesar da facilidade em se posicionar dentro da área, está bem longe de ser aquele centroavante paradão, popularmente chamado de poste, grandalhão que fica na área esperando uma bola para empurrar para o gol. O novo goleador do Boca Juniors é um atacante de muita movimentação, costuma participar das construções das jogadas e tem um bom arranque. Também joga como segundo atacante.

Sua trajetória nos Xeneizes está apenas apenas se iniciando. Chegou nesta última janela junto a outros cinco jogadores: Jonathan Calleri, Gonzalo Castellani, Federico Carrizo, Marcelo Meli e José Fuenzalida. Apesar de recomendado por Carlos Bianchi, foi inicialmente relegado por Gigliotti e Calleri na linha de frente. Com a queda do consagrado treinador e a chegada de Arruabarrena, ganhou mais espaço. Encontrou um desafogo no triunfo frente ao Vélez, ingressando em campo no segundo tempo e garantindo a vitória com um belo disparo já nos minutos finais.

Assista ao gol de Chávez contra o Vélez Sarsfield:

Virou titular! Nos últimos quatro jogos, marcou três gols. Um doblete contra o Rosário Central pela Copa Sul-Americana e, enquanto esse texto era escrito, deixou sua marca contra o Banfield, em partida válida pelo Argentinão. Por respeito ao clube que o criou, não comemorou. Caiu nas graças da torcida, que já o compara com alguns ídolos do clube, como Tevez e Palermo.

Lances e gols contra o Rosário Central:

Gol contra o Banfield neste domingo:

Vá se acostumando. “Gol de Andrés Chávez” é uma frase que você vai escutar/ler com bastante frequência nos próximos anos. Olho nele!

Comentários