Enfim, o Neymar do Barcelona

  • por Victor Mendes Xavier
  • 5 Anos atrás

O grande personagem do final de semana esportivo na Espanha foi Neymar. Ainda que a rodada do campeonato espanhol não tenha terminado, dificilmente outro jogador irá superar ou ao menos igualar a grande atuação do brasileiro, autor de um hat-trick na vitória do Barcelona sobre o Granada por 6×0. Às vésperas de visitar Ibrahimovic e seu PSG pela Liga dos Campeões, os blaugranas dissiparam as dúvidas criadas após o fraco desempenho contra o Málaga no meio da semana e continuam sem sofrer gols na temporada.

Além dos problemas extracampos e até físicos, há quem defenda o irregular ano de estreia de Neymar pela bagunça tática que foi o Barça de Martino, que chegou a escalar o camisa 11 aberto à direita de seu ataque. Claramente desconfortável no setor, o jovem agonizou contra Manchester City, Real Madrid e nos minutos em que ficou nesse flanco contra o Atlético de Madrid na UCL. Agora, com Luis Enrique, é um ponta propenso ao protagonismo e à finalização das jogadas. Ele não fica mais “preso na linha de lateral”, como foi com o treinador argentino, e se movimenta próximo à área. Naturalmente, seus registros devem aumentar cada vez mais.

Foto: Getty Images Europa | Neymar marca e homenageia Ronaldinho Gaúcho. Momento do brasileiro anima torcida do Barcelona

Foto: Getty Images Europa | Neymar marca e homenageia Ronaldinho Gaúcho. Momento do brasileiro anima torcida do Barcelona

Além disso, mais por dentro do sistema ofensivo e se aproximando de Messi e até do outro atacante, o brasileiro garante mais opções de jogo interior, o que tem sido importante neste início de temporada. Ainda não se sabe o que Luis Enrique fará nos próximos meses, mas a ideia de construir um ataque flexível indica como Luis Suárez pode ser aproveitado em seu novo clube. Este modelo deve sofrer variações de acordo com as circunstâncias, mas a estratégia, pelo menos por enquanto, mostrou-se a melhor possível para potencializar o atual Messi e Neymar

Neymar não tem que se preocupar em disputar o protagonismo com Messi (e é algo que não deve passar por sua cabeça), mas, com o argentino cada vez mais distante do gol para organizar o time próximo dos meias, o brasileiro tem condições de terminar a temporada como o artilheiro do time. Aliás, se a tendência for um Messi mais recuado, o faro de gol de Neymar (e Suárez) será importante às pretensões do Barcelona nos campeonatos. A sociedade entre o argentino passador e o brasileiro concluidor pode render frutos positivos ao time de Luis Enrique daqui a alguns meses.

[youtube id=”yIzj5Rg86gg” width=”620″ height=”360″]


O sexto gol de Neymar na temporada crava seu melhor momento na Catalunha desde a transferência em junho do ano passado. Adaptado ao estilo de jogo azulgrená e xodó dos torcedores, ele enfim vai cumprindo as expectativas que cercavam sua contratação. O natural de Santos é muito talentoso e ganhou uma disciplina tática importante nos últimos meses. A disposição para aprender e se adequar à filosofia do Barça está gerando uma recompensa. Aos 22 anos, com 193 gols e 100 assistências em 328 jogos, Neymar é o craque que o futebol brasileiro não tinha desde o auge de Ronaldinho Gaúcho.

Comentários

Jornalista, carioca e apaixonado pela Liga Espanhola desde a época em que Rivaldo, Zidane, Figo e Raúl foram seus professores. Colaborou para o programa [email protected] da Rádio Globo São Paulo falando sobre o futebol do país das touradas. Repórter da Super Rádio Tupi.