Federico Mancuello, o volante artilheiro

  • por Gustavo Ribeiro
  • 6 Anos atrás
Imagem: Reprodução Doentes por Futebol

Imagem: Reprodução Doentes por Futebol

Em junho de 2013, o Independiente escrevia a página mais triste de sua história sendo rebaixado, pela primeira vez, para a segunda divisão. Hoje, já de volta à elite, o time ocupa a terceira posição do Campeonato Argentino e vê como possível a conquista do título nacional após doze anos. O grande destaque da surpreendente campanha roja até aqui é o volante Federico Andrés Mancuello, de 25 anos, artilheiro do time na competição, que vem sendo cobiçado por clubes europeus.

Nascido na província de Santa Fe, Mancuello construiu a maior parte de sua carreira com a camisa roja. Aos 14 anos, chegou às canteras do clube, onde sempre era elogiado por seu enorme potencial. Mas a estreia pelo time profissional viria apenas em 2008, quando tinha apenas 19 anos, em partida válida pelo Clausura, na qual entrou aos 82′ de jogo, que terminou em derrota para o Arsenal de Sarandí por 2×1.

Num time sem padrão de jogo, Mancuello rapidamente virou titular, disputando 16 partidas, sendo 14 como titular, além de marcar três gols na fraca campanha roja, que terminou o campeonato na 18ª posição. Nas temporadas seguintes, era sempre utilizado com regularidade entre os onze iniciais, mas as fracas campanhas do time atrapalhavam a evolução do ainda jovem volante. Mesmo com a conquista da Copa Sul-americana em 2010, não era valorizado pela torcida, assim como a maioria do plantel.

Para a temporada 2011/2012, foi emprestado ao Belgrano, no qual teve sequência e mais tranquilidade para trabalhar. O Independiente, um ambiente conturbado pelas más campanhas que culminariam no rebaixamento, não era o ideal para uma jovem promessa.

Quando retornou na temporada seguinte, o time continuava mal e a torcida já não tinha muita paciência. As péssimas performances continuaram e, em 2013, foi confirmado o rebaixamento para a Nacional B. Muitos jogadores deixaram o clube, mas Mancuello, mesmo contra a vontade da torcida, continuou e participou de toda a caminhada para retornar à elite do futebol argentino. Na Segunda Divisão, ele disputou 37 jogos, sendo 36 como titular, marcou 2 gols e começou a conquistar o carinho da torcida, que viu no volante uma peça importante para dar a volta por cima.

Na atual temporada, “Mancu”, como é chamado pelos fãs do time, vive o melhor momento de sua carreira. Mesmo sendo volante pelo lado esquerdo, ele se destaca na parte ofensiva e se tornou o principal jogador da equipe no atual Campeonato Argentino. Após 13 rodadas disputadas, Mancuello soma 13 jogos, 9 gols marcados e 3 assistências. Teo Gutiérrez, artilheiro do campeonato, tem 10 gols anotados.

Nesses seis anos no Independiente, Mancuello também se destaca pela sua versatilidade. Nas temporadas anteriores, chegou a jogar como lateral esquerdo e segundo volante. No atual campeonato, é o segundo volante, mas com muita mais liberdade para avançar pela meia-esquerda. Ótimo aproveitamento nos passes e chutes de fora da área são as principais características desse volante que vem encantando a todos na Argentina.

Confira alguns lances de Mancuello no atual Campeonato Argentino:

Outro ponto a se destacar em Mancuello é a inteligência em perceber algum buraco deixado pela defesa adversária a se infiltrar como elemento surpresa. Foi assim que marcou alguns de seus gols no campeonato.

Com o ótimo momento, Mancuello está com tanta moral que virou até capitão do time, mesmo com o elenco contando com jogadores mais velhos e com mais história dentro do clube, como é o caso de Montenegro e Insúa. Mas não é só lá que Mancu vem ganhando atenção. Recentemente, Tata Martino, técnico da seleção argentina, afirmou que o volante receberá oportunidades na equipe nacional.

Após 137 jogos já disputados coma camisa roja e 17 gols marcados, Mancuello vem sendo especulado no futebol europeu, o que levou a diretoria do Independiente a renovar seu contrato e aumentar a multa rescisória. Agora, o novo vínculo do volante vai até 2017 e a multa aumentou para cinco milhões de dólares

Confira mais lances do ótimo volante pelo Independiente:

;

Seleção Argentina
(atualizado em 28/03/2015)

Convocado por Tata Martino, Federico estreou com o pé esquerdo (canhotos no futebol nem sempre querem dizer mau agouro) e não decepcionou:

Comentários

Projeto de jornalista, mineiro, 20 anos. Viu que não tinha muito futuro dentro das quatro linhas e resolveu trabalhar dando seus pitacos acompanhando tudo relacionado ao futebol, principalmente quando a pelota rola nas canchas dos nossos vizinhos sul-americanos. Admirador do "Toco y me voy" argentino, também escreve no Sudaca FC e tem Riquelme e Alex como maiores ídolos.