Jovens, não adianta secar o Cruzeiro!

  • por Bráulio Silva
  • 5 Anos atrás
Para começo de conversa, o Cruzeiro é merecidamente o líder com “trocentos” pontos à frente do segundo colocado. Ultimamente, São Paulo e Internacional vêm se alternando na vice-liderança. Hoje, faltam apenas 10 rodadas para o fim do campeonato. Com 6 pontos de vantagem para o Colorado, o Cruzeiro depende apenas de oito jogos. Isso sem contar os tropeços que, vira e mexe, aparecem em seus principais concorrentes.

Os secadores de plantão dizem por aí que há um princípio de crise na Toca da Raposa. Afinal, o Cruzeiro escorregou nas duas últimas rodadas. Só que os iludidos rivais esquecem de olhar para o próprio time.

O Inter, que hoje ocupa a vice-liderança, é o mesmo que na 27ª rodada apanhou da Chapecoense numa surra homérica. Sem contar a sequência de péssimos resultados obtidos em casa, entre eles derrotas para São Paulo e Figueirense que vieram junto com a eliminação na Copa do Brasil diante do Ceará.

O São Paulo chegou a engatar uma ótima sequência de resultados apoiado no “quarteto” que tem PH Ganso, Kaká, Alan Kardec e Pato. A arrancada resultou em sete vitórias e um empate. Mas, após vencer o líder num jogo perfeito, o time entrou em parafuso e perdeu pra Coritiba, Corinthians e Fluminense, e empatou com o Flamengo. Se tivesse feito o dever de casa nesses jogos (vencido Fla e Flu), estaria a apenas dois pontos do líder.

O Galo está em fase de transição. Após o título da Libertadores, alguns jogadores não estão mais no clube. Outros entraram em má fase e Levir Culpi tenta, aos poucos, ajeitar a casa. Hoje, a equipe ocupa a quarta posição. O fator determinante é o Independência, onde o time toma poucos gols e só tem uma derrota. Dos concorrentes diretos do Cruzeiro, é o que tem a campanha mais equilibrada, porém tirar a diferença de 9 pontos em 10 rodadas é um feito muito difícil de ser alcançado.

O Grêmio de Felipão tem a melhor defesa do campeonato. Tem também bastante empates, sendo o campeão do 0x0 (em todos os empates gremistas, ninguém mexeu no placar). A diferença para o líder é de 10 pontos. Aí não tem Barcos e Marcelo Grohe que dêem jeito.

O Corinthians vive de altos e baixos. Nem parece que é o mesmo time que venceu o Cruzeiro nos dois jogos: foi derrotado pelo Figueirense nos dois turnos e fez apenas 1 ponto diante do Botafogo, que ocupa as últimas posições. O time é forte, mas parece faltar algo quando enfrentam equipes mais fracas. Além disso, o Corinthians é o rei dos empates, com 10 igualdades até então.

Dessas cinco equipes devem sair os outros representantes brasileiros na Copa Libertadores de 2015, sem nos esquecermos, claro, da Copa do Brasil. Mas o título do Brasileirão dificilmente sairá das mãos da raposa. Até porque, quando têm a chance de se aproximar, os times dão aquela refugada básica e a diferença nunca chega a menos de quatro pontos.

Comentários

Paulistano, casado e com 33 anos. Apaixonado por futebol e pelo São Paulo FC. De memória privilegiada, adora relatar e debater fatos futebolísticos de outrora. Ex-estudante de jornalismo, hoje gerencia uma drogaria no município de Barueri, além de escrever para a Doentes por Futebol.