A ascensão meteórica de Brahimi no Porto

  • por Levy Guimarães
  • 5 Anos atrás

OLHO NELE

O que não faltou ao Porto na última janela de transferências foi proatividade e ousadia para reforçar o elenco. Foram diversas contratações em praticamente todas as posições, com objetivo de pôr fim ao domínio benfiquista da última temporada. Jogadores como Ádrian López, Óliver Torres, Casemiro e Bruno Martins Indi, entre outros, vêm somando bem à promissora equipe de Julien Lopetegui. Mas, de tantos bons reforços, nenhum vem se sobressaindo tanto quanto o atacante argelino Yacine Brahimi.

Foto: FC Porto/Oficial - Logo nas primeiras partidas, Brahimi já conquistou os adeptos portistas e o técnico Julien Lopetegui

Foto: FC Porto/Oficial – Logo nas primeiras partidas, Brahimi já conquistou os adeptos portistas e o técnico Julien Lopetegui

Nascido em Paris de pais argelinos, foi em seu país natal que Brahimi começou a carreira, nas categorias de base do Rennes. E também foi por lá onde ele começou a ganhar mais destaque. Após um ano por empréstimo em 2009/2010 no Clermont, da segundona francesa, o jogador, à época com 21 anos, teve papel importante na histórica campanha que levou o Rennes ao 3º ligar da Ligue 1, empatado em pontos com o milionário PSG, inclusive marcando um gol frente à equipe parisiense.

;

Considerado uma das revelações do campeonato francês naquele ano, Brahimi rumou à Espanha para defender o Granada. Por duas temporadas, foi um dos principais responsáveis pela manutenção do modesto clube da Andaluzia na 1ª divisão, apesar de que, de modesto, o futebol do franco argelino por lá não teve nada. Na temporada passada, El Garrincha del Granada – sim, foi desta forma que o apelidaram – foi um dos principais dribladores da liga espanhola, competindo de igual pra igual com estrelas como Messi e Neymar.

Com as excelentes atuações na Espanha e a opção por defender a seleção argelina, garantiu presença na Copa do Mundo deste ano. E se alguém ainda tinha dúvidas do potencial do jogador, elas se esvaíram no mundial. Brahimi foi um dos protagonistas da melhor seleção africana do torneio, que por muito pouco não eliminou a campeã Alemanha nas oitavas. Dessa forma, era inevitável mais um salto na carreira: a transferência para o Porto, por 6,5 milhões de euros.

Brahimi chegou a Portugal como um verdadeiro furacão. Num time que ainda não tem uma escalação bem definida, foi um dos poucos a se firmar rapidamente como titular na formação de Lopetegui. Imparável, o argelino cai pelos lados, chega em diagonal, tabela, faz infiltração, aparece para finalizar… junto com o garoto Óliver Torres, é o motor do time portista. Decisivo também é um adjetivo que o caracteriza na temporada: na UEFA Champions League, já foram 5 gols em 6 jogos, incluindo um hat-trick logo na estreia pela fase de grupos, na goleada sobre o BATE Borisov. E, contando todos os torneios, são 8 assistências em 14 encontros. A vitória que deu a classificação antecipada às oitavas, os 2×0 contra o Athletic em Bilbao, pode ser colocada na conta de Brahimi, com gol e assistência do camisa 8.

Aos 24 anos e com uma trajetória em constante ascensão, é difícil não vislumbrar um grande futuro para Brahimi – ainda mais levando em conta o belo histórico de vendas do Porto. Quando o atacante ainda era uma promessa no Rennes, clubes como Arsenal e até Real Madrid chegaram a especulá-lo. Hoje, assumindo uma posição de protagonismo no futebol português, certamente é questão de tempo para que novas potências do futebol europeu disputem o argelino.

Olho Nele!

https://www.youtube.com/watch?v=jA00q14SuNM

Comentários

Estudante de Jornalismo e redator no Placar UOL Esporte, belo-horizontino, apaixonado por esportes e Doente por Futebol. Chega ao ponto de assistir a jogos dos campeonatos mais diversos e até de partidas bem antigas, de décadas atrás.