Com a bênção de São Januário

  • por Rafael Rodrigues
  • 6 Anos atrás
Foto: Marcelo Sadio/vasco.com.br

Foto: Marcelo Sadio/vasco.com.br

Matematicamente, nada foi resolvido. Agora, tem que avisar isso para a torcida do Vasco.

Nesta terça-feira, o time jogou contra o Vila Nova, que já está rebaixado, em São Januário. Foi o último jogo do ano no Caldeirão Cruzmaltino. A próxima e última partida com mando de campo do time carioca vai ser realizada no Maracanã, no sábado, contra o Icasa.

Apesar do horário de 22 horas, num dia de semana, e do preço razoavelmente elevado para um jogo de Série B, custando a inteira mais barata R$ 30, a torcida vascaína mostrou que estava junto com o time e se fez presente na Colina. Pouco menos de 10 mil pessoas foram empurrar o Vasco para a vitória e, muito provavelmente, de volta para a Série A.

Como tem acontecido neste ano, o Vasco pouco correspondeu em campo. A equipe não conseguia penetrar com perigo na área do Vila, que veio ao Rio com a clara proposta de jogar no contra-ataque. Mesmo assim, os vascaínos não paravam: muita cantoria, muito apoio e nenhuma vaia.

A festa quase foi estragada. O time goiano saiu na frente, com gol de Dimba, aos 19 minutos de jogo. A torcida não desanimou e gritava a plenos pulmões que “o Vasco é o time da virada, o Vasco é o time do amor”. E, pelo menos desta vez, foi mesmo.

O Vasco foi atrás do resultado e empatou ainda na primeira etapa, com gol de Carlos Cesar, após bela roubada de bola de Guiñazu dentro da área do Vila Nova. Quando o segundo tempo começou, finalmente time e torcida pareceram entrar em sintonia, ambos dando o máximo de sua força de vontade em prol do Vasco. E o Gigante da Colina fez mais dois gols, selando moralmente a volta para a Primeira Divisão, já que a combinação de resultados que precisa acontecer para que ocorra a catástrofe de não subir é muito improvável.

A torcida se despediu de São Januário, que só volta a receber jogos do clube em fevereiro de 2015, com muita comemoração pela provável volta do time ao lugar do qual não deveria ter saído. Apesar da tristeza de alguns vascaínos por conta da falta que vai fazer a rotina de ir ao estádio, nenhum deles poderia imaginar uma despedida mais digna neste ano.

O último compromisso, no Maracanã, vai ser o jogo para selar a subida de vez, com o time precisando de apenas um ponto para voltar, matematicamente, à Série A. E vem outro show na arquibancada por aí: no primeiro dia de vendas para o público em geral, 14 mil ingressos foram comercializados para a partida.

A última vez que o Vasco joga uma partida de Série B no Rio, na história. Assim esperam os torcedores do Gigante.

Comentários

Estudante de Jornalismo, carioca e torcedor apaixonado do Vasco da Gama. Trabalha no projeto "Embaixadores da Colina", do próprio Vasco, representando a faculdade ESPM. Sócio e frequentador assíduo de jogos do clube