Galo abafa e Cruzeiro acelera: prévia tática da final da Copa do Brasil » DPF

Galo abafa e Cruzeiro acelera: prévia tática da final da Copa do Brasil

Montagem: Fred Miranda | Levir Culpi e Marcelo Oliveira, o duelo de amanhã!

Montagem: Fred Miranda | Levir Culpi e Marcelo Oliveira, o duelo de amanhã!

A final que começa a se decidir nesta quarta-feira traz times de estilos diferentes. O Galo chegou até a final com drama e dificuldade, abafando seu adversário até conseguir uma vaga na fase seguinte. Já o Cruzeiro teve uma campanha mais tranquila (o jogo mais duro foi contra o Santos na semifinal), mas sempre mostrando a força e a velocidade do postulante ao bicampeonato brasileiro.

O Cruzeiro é o time mais constante do Brasil nos últimos dois anos, o melhor. O Galo vem em uma crescente muito grande, além das histórias heroicas, tem a melhor campanha do segundo turno do Brasileirão.

Levir Culpi não deve manter o ofensivo 4-1-4-1 do Galo, ao menos neste primeiro jogo da grande final. Josué e Pierre deve formar dupla de volantes, com Dátolo podendo aparecer ao lado de um deles. Há dúvida em quem formará o trio de meias – Luan, Carlos, Maicossuel e Dátolo brigam pelas vagas. À frente, Tardelli e muita movimentação abrindo espaço para a infiltração em diagonal deve ser a tônica.

Marcelo Oliveira deve perder Dedé, mas, de resto, tem o time completo para o embate. Léo deve formar dupla com Bruno Rodrigo na defesa. Lucas Silva segue sendo a principal arma para a saída de jogo da Raposa. Goulart, Everton e Willian devem manter a movimentação característica dos atuais campeões brasileiros. O sempre matador Marcelo Moreno estará à frente.

O Cruzeiro vem mais desgastado fisicamente, enquanto o Atlético aproveita o embalo da passagem heroica para a final. Por outro lado, a proximidade do título brasileiro da Raposa, com chance de tríplice coroa, é um poderoso alento. A final será, sem dúvidas, equilibrada. Ao que tudo indica, será um jogaço, que marcará a memória dos doentes por futebol.

Times no 4-2-3-1, força pelos lados e movimentação do trio de meias.

Times no 4-2-3-1, força pelos lados e movimentação do trio de meias.

Comentários

Estudante de jornalismo. Redator e editor no Taticamente Falando. Colunista no Doentes por Futebol. Contato: [email protected]