Receita para rebaixar um time (Esporte Clube Bahia)

  • por Doentes por Futebol
  • 7 Anos atrás

esporte clube bahia, campanha #comfeeuvou brasileirão 2014


Por: Alexandre Doria

Primeiro, coloque um advogado e um marqueteiro como responsáveis pelo futebol. Depois, contrate um ex-jogador sem qualquer experiência em gestão (que irá ter problemas de relacionamento com diversos jogadores). Feito isso, contrate um caminhão de jogadores, inclusive um que só servirá para pirraçar o rival e trazer um apêndice inútil com ele.

Então, contrate um técnico que não tem qualquer experiência fora das categorias de base, que ficará por oito meses, mas só conseguirá fazer o time jogar bem por um. Ato contínuo, ao longo do ano, deixe que os diretores discutam e se metam nas atribuições uns dos outros.

É importante, também, prometer algo que não irá cumprir, como um grande craque, quando seu orçamento é limitadíssimo.

Não se esqueça de colocar no caldeirão, em fogo alto, o atraso de salários de jogadores bem mais ou menos que só querem saber de tirar foto e postar nas redes sociais para que as marias chuteiras façam elogios.

Antes de encerrar, tire o time do seu centro de treinamento e mande para um hotel de luxo, para, após treinos secretos, trocar nada mais nada menos do que sete jogadores (prova do desespero e da falta de qualidade do elenco). Acrescente erros de arbitragem, que podem não ser decisivos, mas sempre contribuem para o descenso do time.

Por fim, finja que não há nenhum problema e que tudo acabará bem no final do ano.

Pronto! Um time duas vezes campeão brasileiro e com a maior torcida do Nordeste está novamente rebaixado para a Série B.

Metáfora à parte, é sofrível ver o time do Bahia em campo. A defesa batendo cabeça. O meio campo perdido e sem qualquer criatividade. O ataque inoperante e incapaz de fazer gols (segundo pior do campeonato com 25 gols em 32 jogos). O torcedor merece mais. O time, não.

Comentários