Viva o futebol Mineiro! Viva a Copa de Minas Gerais!

  • por Alexandre Reis
  • 5 Anos atrás
Arte: Doentes por Futebol

Arte: Doentes por Futebol

Dois jogos. Dois gigantes. Dois arquirrivais. Duas forças que conseguiram levar Minas a um patamar ímpar de excelência no futebol brasileiro. Um par de pilares que sustenta atualmente as principais identidades do esporte: acreditar no improvável, confiar na competência do trabalho e usufruir da força e da raça quando necessário. Apostar no difícil, ter medo do que parecia ser fácil. Foi assim contra Corinthians e ABC. Seja na água, com chuva, com a Raposa arrancando um empate heroico contra o Peixe, seja contra o time de maior torcida do Brasil, sendo agraciada no fim aquela que jamais deixou de acreditar, de ter fé e de confiar. Seja no Brasil, seja na América, o domínio é igualmente inquestionável. Não há margem para contestações.

Foi preciso remar contra a maré e que o raio caísse várias vezes no mesmo lugar. Teve sofrimento, tensão e goleadas. Teve resistência a um cansaço que vem desde o fim de 2013, com os títulos do Brasileiro e da Libertadores. Dessa vez, nada, nem mesmo a força Rio-São Paulo, unida por Santos, Flamengo e Corinthians, pôde conter tamanho sucesso e superioridade. Foi uma vitória do planejamento de Marcelo Oliveira, que elevou o Cruzeiro ao topo; da dedicação e fibra de Levir Culpi, que ressuscitou o DNA de Cuca, perdido com a passagem de Paulo Autuori. Com pouco, fizeram muito. Gastaram o necessário, improvisaram quando foi oportuno, venceram quando foi preciso. São vitoriosos antes mesmo da final começar. Minas é vitoriosa.

Agora, os 853 municípios do berço de Tostão, Reinaldo, Dirceu, Piazza, Luisinho e tantos outros, inclusive ele, Pelé, estes que nunca tiveram a oportunidade de se confrontar em uma decisão de repercussão nacional por Cruzeiro e Atlético, respiram a decisão. Nunca, na história do estado, alguém quis ganhar tanto de outro. O resto do Brasil, à mercê, virou um despreocupado, inocente e mero espectador, com sede de aprender e de apreciar o jeito certo de viver, cultivar e praticar o futebol. Os grandes veículos de comunicação, antes na expectativa subjetiva de um clássico entre os times mais influentes do país, agora têm a missão de valorizar quem realmente merece e quem tem atualmente, no corpo e na alma, a mais perfeita definição e pesagem do que representa este esporte que tanto admiramos.

Viva o futebol mineiro. Viva a Copa de Minas Gerais.

Comentários

Estudante de Jornalismo, apaixonado por futebol. Seja a final da Copa do Mundo, as semifinais de uma Copa Rural, um jogo da Liga dos Campeões ou eliminatória da 4° divisão de algum campeonato amador do interior.