Ayoze Pérez, a surpresa do Newcastle

Arte: Doentes por Futebol

Arte: Doentes por Futebol

Por O Futebólogo

Após os sucessos recentes da Fúria, com as conquistas continentais e do mundo, os jogadores espanhóis subiram de patamar. Historicamente detentores de habilidade e criatividade, carregaram consigo, durante muitos anos, a pecha da derrota e do fracasso. Todavia, hoje eles estão na moda e grande parte dos times da Premier League – provavelmente o Campeonato de Clubes de pontos corridos mais disputado do mundo – têm algum exemplar em seu elenco. Nesse sentido, o Newcastle batalhou para ter o seu e tem colhido bons frutos.

Ayoze Pérez, de 21 anos, tem se mostrado um atacante completo e, apesar de não possuir o status de craque, não detém grandes deficiências. Colocando-se bem na área adversária, tendo boa capacidade de livrar-se de seus oponentes – o que demonstra sua boa técnica – e marcando gols, atuando pelo Tenerife, na Segunda Divisão Espanhola, demonstrou enorme potencial e chamou a atenção de clubes como Barcelona, Real Madrid e Porto. Entretanto, o desejo de jogar a Premier League e a persistência da direção dos Magpies o levou ao Newcastle.

“Sim, houve interesse do Barça e do Real Madrid. É verdade que a proposta do Newcastle foi um pouco surpreendente porque primeiramente ouros times estavam interessados, mas eles tentaram fortemente me contratar. Tivemos que considerar as diferentes opções e eu finalmente decidi vir para o Newcastle. Eu sempre amei a Premier League, mas a razão principal para a minha vinda foi a forma como o clube me valorizou”, disse Pérez ao Guardian.

Autor de 16 gols em 34 partidas na Segunda Divisão em 13-14, Pérez ganhou os prêmios de revelação e melhor meiaatacante da Liga Adelante, o que é curioso, afinal o jogador identifica-se mais com a grande área adversária do que com o jogo fora dela. Entretanto, isso denota, outra vez, sua capacidade técnica, que lhe possibilita atuar em diferentes faixas do campo de ataque.

Até o momento, em 18 jogos pela Premier League, o espanhol marcou apenas cinco gols, mas suas atuações têm provocado desequilíbrio a favor do Newcastle, que vem em impressionante recuperação, após um início pífio de temporada. Ao que parece, os Magpies deram uma tacada muito certeira ao trazerem o jogador, que cavou um lugar na Seleção Espanhola sub-21 este ano, por um custo baixo (£1,5 MI).

Em entrevistas ao DailyMail, Alan Pardew seu técnico atual ressaltou sua qualidade.

“Ele tem muita habilidade técnica, e eu já trabalhei com grandes jogadores antes. Ele tem a técnica que os grandes jogadores têm. Agora temos que transferir isso para um espécime físico, que possa suportar essa divisão sem perder sua rapidez e velocidade. Há um balanço, mas ele tem melhorado muito. No momento ele não tem medos. (…) Ele tem estado muito afiado nos treinos. Ele é uma ameaça.”

Não obstante, muitos têm comparado o garoto a grandes figuras da história do futebol inglês, casos de Alan Shearer e Andy Cole, o que o treinador acha despropositado, embora reconheça que Pérez esteja indo muito bem.

“Se você tirar os olhos dele, ele é um predador (…) Ele é difícil de ser parado, seus movimentos são muito inteligentes. Mas ele é um jogador jovem. Algumas manchetes têm saído fora do foco – o novo Alan Shearer, o novo Andy Cole. (…) Esses jogadores são lendas e fizeram tudo. Ayoze está só pondo pé na Premier League.”

No entanto, resta bem claro – e seus gols contra Arsenal, West Bromwich, Liverpool (o da vitória), Tottenham  e Everton confirmam – que o jovem está tendo um desempenho surpreendentemente bom e, em um time que demonstra a cada dia maior estabilidade, seu crescimento tem o céu como o limite. Olho nele!

Confira os 05 gols de Pérez na Premier League até agora:

http://www.dailymotion.com/video/x28nvyl_ayoze-perez-goal-tottenham-1-2-newcastle-26-10-2014-premier-league_sport

https://www.youtube.com/watch?v=TXfkqze5fpc

https://www.youtube.com/watch?v=6x_7pg7WOs0

https://www.youtube.com/watch?v=gRKz_Rh7sB4

Comentários

Advogado graduado pela PUC Minas, mestrando em Ciências da Comunicação (Universidade do Minho) e Jornalismo Esportivo (MARCA), 26 anos. Amante do futebol inglês, mas que aprecia o esférico rolado qualquer terra. Tem no atacante Marques e no argentino Pablo Aimar referências; e não põe em dúvida quem foi o melhor jogador que viu jogar: o lúdico Ronaldinho Gaúcho, na temporada 2004/05. Também n'O Futebólogo e na Revista Relvado.