Olho Nele: Malcom, a flecha corintiana

  • por Bráulio Silva
  • 5 Anos atrás
Arte: Doentes por Futebol

Arte: Doentes por Futebol

Janeiro é o mês aguardado pela molecada da base desde fevereiro do ano anterior: é o mês da Copa São Paulo, competição disputada pelos garotos antes que sejam integrados ao elenco profissional. Inchada nos últimos anos, a Copinha segue sendo o torneio mais importante da base brasileira.

Com Malcom não foi diferente. O atacante fez parte do elenco corintiano nas competições de 2013 e 2014, e, antes de completar 17 anos, foi o destaque do time que ficou com o vice-campeonato contra o Santos. Foi dele o gol de honra na final, na qual o Corinthians saiu derrotado por 2×1.

[youtube id=”Cx-3nH63SBo” width=”620″ height=”360″]


A base corintiana sempre vem forte nas competições. Entretanto, após o rebaixamento de 2007, poucos tiveram uma sequência satisfatória no elenco de cima. Jogadores como o zagueiro Marquinhos e o lateral Dodô fazem sucesso no futebol europeu sem terem se firmado por aqui.

Malcom caiu nas graças da torcida logo no início. Desde os 11 anos no clube, a identificação com a Fiel veio de forma espontânea. O jogador é conhecido por seu empenho e dedicação do primeiro ao último minuto em campo. Além disso, é um atleta rápido e habilidoso, embora ele próprio reconheça que terá que aprimorar a finalização (dois gols em 20 jogos é um número baixo para um atacante).

Malcom estreou no Corinthians no Paulistão, quando o time foi eliminado ainda na primeira fase. O primeiro gol como profissional veio na Arena contra o Figueirense, após bela jogada individual.

Driblador e incisivo, o camisa 21 aproveitou a chance e cavou uma vaga no time titular, deixando como opção o artilheiro Luciano e os experientes Jádson e Danilo e formando com Guerrero o ataque alvinegro no segundo semestre. O atacante gosta de jogar aberto pela direita, cortando o marcador pra dentro, para poder realizar os chutes.

Para 2015, a tendência é que Malcom venha ainda melhor, no Corinthians ou em algum clube europeu. E mais motivado pelas recentes convocações de Alexandre Gallo para a seleção sub-21.

Olho Nele!

https://www.youtube.com/watch?v=iTPju1Mne3w

Comentários

Paulistano, casado e com 33 anos. Apaixonado por futebol e pelo São Paulo FC. De memória privilegiada, adora relatar e debater fatos futebolísticos de outrora. Ex-estudante de jornalismo, hoje gerencia uma drogaria no município de Barueri, além de escrever para a Doentes por Futebol.