CR 7, o politicamente correto e a chatice do futebol atual

  • por Tiago Lima Domingos
  • 6 Anos atrás
ronaldo

Foto: Reprodução YouTube | Cristiano foi provocado, retrucou, mas o politicamente correto atacou

Muito se fala hoje em dia que o futebol está ficando chato, que as provocações foram deixadas de lado, que não há mais entrevistas e atitudes polêmicas, e que, ao contrário de antigamente, quando algo nesta toada acontece, a imprensa e os tribunais correm para externalizar seu repúdio. O tal do politicamente correto aos poucos vai matando o esporte mais popular do mundo e o mais grave é que, com o passar do tempo, nós mesmos acabamos absorvendo esses valores puritanos.

Romário, Edmundo, Renato Gaúcho, Djalminha e muitos outros craques pintavam e bordavam no passado, sendo grandes personagens dentro e fora de campo. Como era bom o futebol naquela época, permeado por entrevistas ácidas e declarações controversas, e livre dos robôs atuais e seus discursos roteirizados e vazios. Algumas exceções, entretanto, sobrevivem nos dias de hoje. Cristiano Ronaldo é exemplo de um jogador contemporâneo que desafia a cartilha do politicamente correto e segue criando polêmicas.

Este final de semana ficou marcado por “mais uma” de Ronaldo em um jogo do Real Madrid. Ontem, o atual melhor do mundo foi corretamente expulso após perder a cabeça e agredir o brasileiro Edimar, do Córdoba. Não há dúvida de que, pela violência, Ronaldo foi justamente punido. A polêmica a que me refiro ainda estava por vir.

Ao deixar o gramado sob vaias, o gajo provocou a torcida adversária passando a mão no patch de campeão do mundo estampado na camisa do Real Madrid como se o estivesse limpando. Sensacional, não? Mas a maioria das opiniões que encontrei na internet foram de desagrado com esta atitude, vista como arrogante, feia.

Pronto! O politicamente correto atacou novamente! Ora, Cristiano Ronaldo não só joga no atual campeão do mundo como acaba de receber o troféu Bola de Ouro pelo segundo ano consecutivo. Para que fingir uma certa modéstia? Ronaldo foi espontâneo e autêntico, como havia sido com o “calma, calma” em pleno Camp Nou diante do Barcelona. Isso sim é o futebol!

Momentos depois da partida, o português pediu desculpas pelo ocorrido. Não dá pra saber se foi só pela agressão ou também pelo gesto à torcida adversária. Fato é que o mundo de hoje cobra explicações a toda hora. Sinceramente, o futebol está ficando cada vez mais chato, e nós temos culpa disso.

Comentários

Carioca e rubro-negro. Do Rio de Janeiro a Milão. Doente por futebol, é claro. E apaixonado pelo Calcio.