O ano de Cristiano Ronaldo

  • por Victor Mendes Xavier
  • 5 Anos atrás

Cristiano Ronaldo dos Santos Aveiro. Em 2014, foram 60 jogos, 61 gols e 22 assistências. Registros de melhor jogador do mundo. E ele é. Pela terceira vez em sua carreira, o português foi eleito pela FIFA o número 1 do futebol. Se deixou a desejar pela seleção portuguesa na Copa do Mundo, quando estava com o físico abaixo do habitual e foi eliminado na primeira fase, pelo Real Madrid foi impecável: campeão europeu, mundial, da Supercopa da Uefa e da Copa do Rei.

Assim como no ano passado, o Doentes por Futebol volta a escolher os cinco melhores jogos do astro no ano. A lista é subjetiva, com critérios variados. Concordam? Discordam? Deixem suas opiniões.

5) Cristiano Ronaldo x Sevilla, Supercopa da Uefa 2014
Era a estreia do Real Madrid na nova temporada e o primeiro jogo de Cristiano Ronaldo após a Copa do Mundo. Com Kroos e James Rodríguez titulares, os merengues não tiveram muitas dificuldades para levantar o troféu ante o rival nacional. O gajo, como não poderia ser diferente, se destacou. Em campo, mostrou a movimentação costumeira, o excepcional posicionamento sem a bola e o poder de decisão. Na vitória merengue por 2×0, dois gols do melhor do mundo. 2014/2015 começava da mesma maneira que terminou 2013/2014: Real Madrid campeão, Cristiano Ronaldo decisivo.
[youtube id=”4metQGvqHyw” width=”620″ height=”360″]

4) Cristiano Ronaldo x Liverpool, Liga dos Campeões 2014/2015
Em Anfield, Ronaldo voltaria a encontrar um antigo rival dos tempos de Manchester United: o Liverpool. Vaiado pelos torcedores reds antes da bola rolar, aplaudido ao ser substituído. Muito porque o português voltou a dar pinceladas de seu talento. O belo gol marcado após a assistência de James Rodríguez abriu o placar para a vitória madridista por 3×0. Escalado no ataque ao lado de Benzema no 4-4-2 de Ancelotti, CR7 foi um pesadelo à frágil zaga do time inglês.

[youtube id=”9uK-0Xmz4po” width=”620″ height=”360″]

3) Cristiano Ronaldo x Deportivo, Liga Espanhola 2014/2015
O Riazor, estádio do Deportivo, nunca foi um ambiente fácil de se encarar para o Real Madrid. Os blancos ficaram 18 anos sem vencer uma partida no campo galego, entre 1992 e 2010. Na atual temporada, no entanto, o cenário foi outro. Até pela diferença técnica existente atualmente entre os dois clubes, que disputavam frequentemente o título espanhol na década de 90, o que se viu foi mais um show do atual time merengue. Cristiano Ronaldo marcou três, sendo um golaço de cabeça, o primeiro do jogo. Os outros dois foram com a perna esquerda: um após a colaboração do goleiro rival e o outro após assistência de Bale, que o melhor do mundo aproveitou para mandar um canudo às redes blanquiazul.
[youtube id=”KL68gIdTPRM” width=”620″ height=”360″]

2) Cristiano Ronaldo x Osasuna, Liga Espanhola 2013/2014
Era um momento no qual muitas dúvidas foram criadas sobre o estado físico de Cristiano Ronaldo. Três dias após ser substituído no começo do segundo tempo no jogo de ida contra o Bayern, o português dissipou todas as interrogações. Ao lado de Marcelo e Isco pelo lado esquerdo do setor ofensivo, o camisa 7 fez o carnaval: marcou dois golaços que cravaram a vitória do Real Madrid por 2×0. Ao fim da temporada, terminou o campeonato como o artilheiro e o melhor jogador da competição.
[youtube id=”otzOk6k4JNE” width=”620″ height=”360″]

1) Cristiano Ronaldo x Bayern de Munich, Liga dos Campeões da Uefa 2013/2014
À época, o grande confronto da temporada. De um lado, o até então defensor da taça da UCL, Bayern de Munich. Do outro, o maior campeão do torneio, que tentava quebrar o longo jejum de 12 anos sem o título. Na Allianz Arena, os blancos entraram em campo com a vantagem do empate, graças à vitória por 1×0 no jogo de ida na Espanha. O que se viu durante os 90 minutos, no entanto, foi uma aula de objetividade do rolo compressor formado por Carlo Ancelotti.

A apoteótica vitória por 4×0 em pleno estádio adversário sentenciou: naquele momento, o melhor time do mundo era o Real Madrid. Cristiano Ronaldo passeou perante Neuer: marcou dois gols, sendo um de falta cobrada por debaixo da barreira, de maneira genial. Contra Boateng e Dante, o gajo ganhou quase todas no embate mano a mano. Passes de calcanhar, lances de efeito e um quase gol do meio da rua. Um show.

[youtube id=”pUkMWzdekI0″ width=”620″ height=”360″]

Comentários

Jornalista, carioca e apaixonado pela Liga Espanhola desde a época em que Rivaldo, Zidane, Figo e Raúl foram seus professores. Colaborou para o programa [email protected] da Rádio Globo São Paulo falando sobre o futebol do país das touradas. Repórter da Super Rádio Tupi.