15 jogadores com curiosas nacionalidades

  • por Fernando Carreteiro
  • 4 Anos atrás

A multinacionalidade de jogadores de futebol já é algo corriqueiro. A intensificação da imigração, principalmente após os anos 80, na Europa, levou seleções como a França, por exemplo, a possuírem tantos, ou até mais, africanos de origem, quanto franceses de longa geração. Estes jogadores quase sempre possuem a possibilidade de escolherem por qual seleção atuar (colônia africana ou metrópole europeia?).

Outros países como Estados Unidos, Suíça e Bélgica, possuem tradicionalmente em seus selecionados uma maioria de “gringos”. Também há atletas que são levados a uma nova nacionalidade pelo próprio esporte, após atuarem por muitos anos no futebol de outro país, como Deco e Diego Costa.

Fugindo destes modelos de multinacionalidades mais comuns, listamos 15 jogadores que possuem (ou poderiam possuir) uma cidadania “curiosa”. São casos envolvendo rotas de imigração pouco comuns ou ascendências desconhecidas dos fãs de futebol, que despertam curiosidade e receberam destaque. Confira:

Juan Manuel Iturbe :: Paraguai

NAC-ITURBE-PAR2
Iturbe nasceu na Argentina, mas seus pais são paraguaios. Passou sua infância no Paraguai e estreou no futebol profissional no Cerro Porteño. A Federação Paraguaia ainda tenta convencer o atacante da Roma a atuar pela “Albirroja”.

Valdívia :: Venezuela

nac-val-venezuela
Jorge Luís Valdivia Toro nasceu em 19 de outubro de 1983 na cidade de Maracay, na Venezuela, país para onde a família havia se mudado em virtude do novo emprego do pai e também porque o Chile vivia tempos difíceis da ditadura de Pinochet. Voltou ao Chile quando já tinha três anos.

Faryd Mondragón :: Líbano

nac-mondragon-lib
Jogador mais velho a atuar em uma Copa do Mundo, o goleiro colombiano Mondragón tem ascendência libanesa por parte de sua mãe e obteve a cidadania deste país.

Fábio Braga :: Portugal

NAC-BRAGA-PORT
Filho de Abel Braga, Fábio nasceu em Lisboa, enquanto seu pai dirigia o Belenenses, clube da capital portuguesa. Assim o volante ex-Fluminense possui a cidadania portuguesa e, por conseguinte, tem o “desejado” passaporte europeu.

Yohan Cabaye :: Vietnã

NAC-CABAYE-VIET
Em 2010, a então promessa do Lille, Yohan Cabaye, foi perguntado se poderia escolher outro país para atuar caso Laurent Blanc, treinador da Seleção Francesa, não o convocasse. A resposta surpreendeu: “Eu poderia jogar pelo Vietnã, a minha avó é vietnamita! Mas é um pouco longe”. Cabaye foi convocado por Blanc em agosto do mesmo ano.

Thiago Alcântara :: Itália

nac-thiago-ita
Apesar de possuir as nacionalidades espanhola e brasileira, Thiago Alcântara, filho de Mazinho, nasceu em San Pietro Vernotico, cidade italiana, quando seu pai atuava pelo Lecce. Thiago poderia ter optado por jogar pela Azurra caso fosse de seu interesse.

Fernando Muslera :: Argentina

nac-muslera-arg
Fernando Muslera, goleiro da Celeste, nasceu em Buenos Aires, no dia 16 de junho de 1986, data em que a Argentina derrotou o Uruguai por 1x 0 na Copa do México e eliminou o país vizinho do mundial. Os pais de Fernando moravam na capital argentina por questões profissionais à época e retornaram ao Uruguai antes mesmo de Muslera completar um ano de idade.

Caio Canedo :: EUA

nac-caio-eua
Aos 11 anos de idade, Caio foi morar na cidade de Nantucket, uma ilha próxima a Boston e se destacou atuando nas equipes colegiais americanas. Quando se preparava para um futuro promissor no esporte dos Estados Unidos, decidiu voltar ao Brasil para realizar o sonho de ser um profissional no futebol brasileiro. Não se espantem se um dia o atacante ex-Botafogo e Internacional for convocado para defender a Seleção Norte-Americana.

Zlatan Ibrahimovic :: Bosnia

nac-ibra-bosnia
Zlatan nasceu na Suécia, embora seja filho de mãe croata e pai bósnio. Aos 16 anos, seu pai enviou uma carta à Federação Bósnia oferecendo o talentoso jogador do Malmo. Foi recusado. A entidade parece ter se arrependido, convidando-o dois anos depois para disputar um torneio Sub-21, mas recebeu uma negativa do próprio atacante, que alegou que só jogaria pela seleção principal da Bósnia. Com mais visão, os suecos convidaram Ibra para atuar pelo selecionado principal. Convite prontamente aceito.

Tim Cahill :: Samoa

nac-cahill-samoa
Embora tenha nascido em Sydney, na Austrália, Tim Cahill é filho de uma samoana e atuou pelas seleções de base da pequena ilha da Oceania dos seus 14 aos 17 anos. Só aos 24 anos obteve autorização da FIFA para defender a Seleção Australiana e se tornar um ícone dos “Socceroos”. Caminho contrário de seu irmão mais novo, que foi o capitão da seleção de futebol de Samoa por bons anos.

Gonzalo Higuaín :: França

nac-higuain-fra
Gonzalo Higuaín nasceu em Brest, na França, em 1987, quando seu pai, Jorge Higuaín, defendia o time da cidade. Em 2007 o técnico da Seleção Francesa, Raymond Domenech, convocou o atacante. Porém, o mesmo recusou e anunciou oficialmente a decisão pela nacionalidade argentina.

Giuseppe Rossi :: EUA

nac-rossi-eua
Filho de imigrantes italianos, Giuseppe Rossi nasceu em Teaneck, região de New Jersey, nos Estados Unidos. Aprendeu a jogar futebol com o pai, treinador de futebol, em território norte-americano. Aos 12 anos, mudou-se para Parma, na Itália. Optou por defender a Itália e é considerado por muitos americanos um traidor.

Jean Beausejour :: Haiti

nac-beausejour-haiti
Jogador da Seleção Chilena e hoje atuando no Colo Colo, após passagens pela Premier League, Jean Beausejour é filho de um haitiano e figura conceituada no pequeno país caribenho. Além de ter nascido em Santiago, Beausejour se sente mais identificado com a origem mapuche-chilena do lado materno e sempre teve a seleção chilena como prioridade. Um de seus irmãos por parte de pai tentava a vida no futebol no Haiti, mas após um terremoto devastador em Porto Príncipe, refugiou-se com a família no Chile, graças a Jean.

Matías Aguirregaray :: Brasil

nac-aguirregaray-bra
Filho de Óscar Aguirregaray, ex-jogador da Seleção Uruguaia, Matías iniciou sua carreira atuando pelo Peñarol e com convocações para as seleções de base da Celeste. Apesar de toda identificação com o Uruguai, o lateral, hoje titular do Estudiantes de La Plata, é brasileiro, nascido em Porto Alegre, quando o pai atuava pelo Internacional.

David Alaba :: Filipinas

nac-alaba-fil
David Alaba nasceu em Viena, na Áustria, em 1992. Seu pai é nigeriano e sua mãe é uma filipina que migrou para a Europa para trabalhar como enfermeira. O craque do Bayern de Munique optou desde cedo pela seleção austríaca, mas tem enorme consideração pelo seu sangue filipino, tendo inclusive segurado uma bandeira do país asiático nas celebrações da conquista da Champions League em 2013.

Leia também:

>> Os Boatengs: unidos e separados pelo futebol <<

>> Dois irmãos, duas nações: a história da família Cissokho <<

>> Entenda a situação jurídica da(s) nacionalidade(s) do Januzaj <<

Comentários