É agora ou nunca, Tricolor

  • por Bráulio Silva
  • 4 Anos atrás
Tricolor tem jogo decisivo na competição que não vence desde 2005

Tricolor tem jogo decisivo na competição que não vence desde 2005

Quando saiu o sorteio da Libertadores de 2015, todos tínhamos uma certeza: o Grupo 2 seria o “grupo da morte”. Afinal, apenas nele residiriam três campeões da competição: San Lorenzo, o atual campeão; São Paulo com três conquistas (1992, 1993 e 2005) e Once Caldas (2004) ou Corinthians (2012). Além do Danúbio, atual campeão uruguaio, mas que está longe de assustar os rivais.

Conforme a bola foi rolando, apenas um resultado, de fato, foi surpreendente. A vitória do Corinthians sobre o San Lorenzo na Argentina. Não pela qualidade corintiana, e sim pelo que foi produzido durante a partida.

Há duas rodadas do fim, a situação do grupo está assim:

Corinthians 12 pontos (Saldo +8)
São Paulo 6 pontos (Saldo +2)
San Lorenzo 6 pontos (Saldo 0)
Danúbio 0 ponto (Saldo -10)

Embora esteja virtualmente classificado, o Corinthians ainda pode ficar de fora do mata-mata se ocorrer uma improvável combinação de resultados. Para isso, seria necessário que São Paulo e San Lorenzo vencessem seus dois confrontos e conseguissem tirar o saldo de gols corintiano.

Para continuar sonhando com uma vaga na próxima fase, o tricolor que está numa crise que culminou com a saída de Muricy Ramalho, tem também que quebrar um incômodo tabu. O São Paulo não vence um jogo fora do Morumbi pela Libertadores da América desde 12 de maio de 2010. De lá pra cá, foram 9 jogos longe do Morumbi, com 8 derrotas (todas como visitante) e um empate, na edição de 2013 contra o Arsenal, no Pacaembu.

Confira o retrospecto tricolor longe do Morumbi pela Libertadores:

2010 – Internacional-RS 1×0 São Paulo (Semifinal)
2013 – Bolívar (BOL) 4×3 São Paulo (Primeira fase)
2013 – Atlético-MG 2×1 São Paulo (Fase de grupos)
2013 – São Paulo 1×1 Arsenal (ARG) (Fase de grupos)*
2013 – Arsenal (ARG) 2×1 São Paulo (Fase de grupos)
2013 – The Strongest (BOL) 2×1 São Paulo (Fase de grupos)
2013 – Atlético-MG 4×1 São Paulo (Oitavas de Final)
2015 – Corinthians-SP 2×0 São Paulo (Fase de grupos)
2015 – San Lorenzo (ARG) 1×0 São Paulo (Fase de grupos)

No mesmo período, foram realizadas sete partidas no estádio são-paulino, com 6 vitórias e uma derrota.

Vencer o Danúbio no Uruguai não parece ser das tarefas mais difíceis, o problema é a confiança que o São Paulo não passa a seus torcedores. A montagem do time foi bem equivocada, tanto que Carlinhos e Bruno, que chegaram pra ser titulares, já amargam o banco de reservas. Enquanto isso, PH Ganso, que fez uma ótima temporada em 2014, parece sentir – e muito – a ausência de Kaká.

Agora é hora do tudo ou nada. Ou o tricolor vence no Uruguai e quebra esse jejum, ou despede-se de forma melancólica da competição mais adorada por seus torcedores.

Comentários

Paulistano, casado e com 33 anos. Apaixonado por futebol e pelo São Paulo FC. De memória privilegiada, adora relatar e debater fatos futebolísticos de outrora. Ex-estudante de jornalismo, hoje gerencia uma drogaria no município de Barueri, além de escrever para a Doentes por Futebol.