Juventus 3×1 Real Madrid – Semifinal da Champions 2003

  • por Tiago Lima Domingos
  • 4 Anos atrás

nedved

Real Madrid e Juventus se enfrentarão em uma semifinal de Liga dos Campeões da Uefa em 2015, assim como ocorreu no ano de 2003. Na época, Real e Juve contavam com duas grandes equipes e travaram duelos emocionantes na Espanha (jogo de ida) e na Itália (jodo de volta)>. É justamente a partida que definiu o finalista que relembraremos aqui.

O Real Madrid havia vencido a partida de ida no Santiago Bernabéu por 2×1, com gols brasileiros (Ronaldo e Roberto Carlos marcaram para os merengues, com Trezeguet descontando para a Juve).

Para o jogo da volta, o Real tinha a vantagem de jogar por qualquer empate, mas não poderia contar com Ronaldo Fenômeno 100%. O brasileiro já havia abandonado a partida de ida no primeiro minuto da 2ª etapa por problemas musculares, e obviamente não conseguiu se recuperar para o jogo da volta, ficando no banco como opção para o desespero. O volante francês Claude Makélélé também era desfalque por lesão. A Juventus tinha o retorno de Edgar Davids, suspenso na primeira partida, mas havia perdido Ciro Ferrara e Iuliano, suspensos por amarelo na ida.

A Juventus amassou o Real Madrid no Delle Alpi com seus quase 70 mil espectadores na primeira etapa. O estádio, tido como frio pelos bianconeros pela distância das arquibancadas para o gramado, foi um verdadeiro inferno naquele 14 de maio de 2003. A atuação juventina naquela noite foi batizada de “La Partita Perfetta” (a partida perfeita).

juve real

As formação iniciais de Juventus e Real Madrid naquela noite

Aos 12 minutos do 1º tempo, a Juventus já conseguia o placar que lhe bastava. Nedved lançou na área, Del Piero subiu sobre Michel Salgado e ajeitou para Trezeguet finalizar de esquerda no canto de Casillas: Juve 1×0.

Com a vantagem, o time recuou, mas não deixou de atacar o Real Madrid, que passou a controlar o jogo, porém, sem efetividade na frente. A melhor chance merengue foi ocasional. Figo tentou chute de fora da área e a bola desviada sobrou na perna direita (a ruim) de Guti, que finalizou para boa defesa de Buffon. Houve ainda uma tentativa genial de Zidane encobrindo Buffon da intermediária, mas sem sucesso. A melhor chance bianconera foi de Trezeguet, após aproveitar giro de Del Piero sobre Hierro e finalizar da meia lua para boa defesa de Casillas.

Aos 42 do 1º tempo, Tudor antecipou passe de Zidane a Figo. O chutão virou lançamento. Del Piero dominou com maestria na quina da grande área e morreu a bola em seus pés. Frente a frente com Hierro, o italiano dançou sobre o espanhol, deixando-o no chão, e finalizou entre o zagueiro e Michel Salgado sem chances para Casillas: Juve 2×0.

delpi

O Real Madrid mudou sua postura no intervalo e Del Bosque lançou Ronaldo sem muitas condições no lugar de Flávio Conceição (péssimo no jogo) aos 7 minutos da 2ª etapa. Os merengues necessitavam de pelo menos um gol para levar a partida para a prorrogação. A Juve se fechava e jogava por um contra-ataque para matar o jogo.

Aos 20 minutos, aconteceu o lance capital da partida. Após bate e rebate na entrada da área, Cambiasso achou Ronaldo. O Fenômeno colocou na frente e foi derrubada por Montero. Pênalti para o Real Madrid. O uruguaio, que já tinha amarelo, deveria ter recebido o segundo mas foi agraciado pelo árbitro Urs Meier, para a revolta dos madrilenhos. Frente a frente estavam Figo e Buffon. O português bateu, e Gigi defendeu. Explosão no Delle Alpi! Aquela noite estava destinada à Velha Senhora.

A defesa de Buffon foi um ânimo a mais para a Juventus, que naquele momento da partida era pressionada pelo Real Madrid. Os espanhóis caíram de vez aos 28 minutos quando Zambrotta achou Nedved com um lindo lançamento nas costas de Salgado e Hierro (que tiveram péssima atuação). O tcheco, um dos melhores em campo, bateu de primeira com a bola no alto e marcou um belo gol. Juve 3×0 e classificação encaminhada.

A partida, tida como perfeita, não foi tão perfeita assim por dois motivos, e um deles seria crucial mais à frente. Aos 37 minutos, Pavel Nedved, melhor jogador do ano de 2003 (Zidane que me desculpe) cometeu falta em Steve McManaman e recebeu amarelo, cartão que o tirava da final. Houve ainda tempo para Casillas salvar um 4º gol de Del Piero após cabeçada em cruzamento de Nedved.

nedved yellow

Aos 44 minutos, o Real Madrid descontou. Raúl descolou belo passe e achou Zidane. O francês dominou com a direita e bateu cruzado de esquerda. Juve 3×1. Nem mesmo os 5 minutos de acréscimos foram suficientes para o Real Madrid conseguir um segundo gol que o classificaria. A Juventus se fechou e conseguiu uma justa e merecida vitória e avançou à final da competição.

Jogo completo:

Ficha Técnica da partida:

Data: 14/05/2003

Local: Delle Alpi, Turim (Itália)

Público: 67.299 pessoas

Juventus : Buffon; Thuram, Tudor, Montero e Birindelli (Pessotto); Zambrotta, Tacchinardi e Davids (Conte); Nedved; Trezeguet (Camoranesi) e Del Piero. Técnico: Marcello Lippi.

Real Madrid: Casillas; Salgado, Hierro, Helguera e Roberto Carlos; Flávio Conceição (Ronaldo) e Cambiasso (McManaman); Figo, Guti e Zidane; Raúl. Técnico: Vicente Del Bosque.

Gols: Trezeguet, aos 12´, e Del Piero, aos 43´do 1º T; Nedved, aos 28´, e Zidane, aos 44´do 2º T.

Os gols da Juve a o pênalti defendido por Buffon:

Comentários

Carioca e rubro-negro. Do Rio de Janeiro a Milão. Doente por futebol, é claro. E apaixonado pelo Calcio.