Orlando City inova com suposto gramado roxo

Foto: Reprodução/ orlandocitysc.com - Suposto gramado do Orlando Citrus Bowl

Foto: Reprodução/ orlandocitysc.com – Suposto gramado do Orlando Citrus Bowl

É como dizem: quando tratamos da arte da promoção de espetáculos, os norte-americanos dão aula e isso, definitivamente, chegou ao futebol. Embora mal tenha começado a caminhar pelos gramados da MLS, o Orlando City, cujo maior expoente é Kaká, inovou e não se trata de algo fora dos campos, ou relacionado a seus jogadores, mas uma mudança literal no campo, no gramado.

Em uma estratégia de marketing, o presidente e fundador do Orlando City, Phil Rawlins anunciou que seu clube, em parceria com a administração do Estádio Orlando Citrus Bowl, instalará um suposto gramado roxo para a partida de sexta-feira contra o D.C. United,  válida pela MLS. A curiosa medida seria a primeira já aplicada na Major League Soccer e requer autorização especial da FIFA.

Segundo informou o site oficial do Orlando City, o gramado foi cuidado e teve seu desenvolvimento acompanhado pela TurfRite Labs, um laboratório especializado em agricultura baseado na Flórida. A relva seria resultado de um trabalho de dois anos e segundo o Dr. Chris Jones: “ele (o gramado) tem realmente propriedades que o tornam perfeito para ter vivacidade, performance e durabilidade.”

O gramado é resultado de um modificação genética aplicada em grama da Bermuda, em um processo que inclui o uso de enzimas de berinjela e lavanda. Seu crescimento durou onze meses e, desde o princípio, foi desenvolvido o campo completo, antes de ser transportado para o Estádio Orlando Citrus Bowl. O site oficial confirmou, ainda, que o objetivo da medida era o uso do gramado na estreia do Orlando City na MLS, todavia, visando a melhor qualidade do relvado o time optou por aguardar mais um pouco.

Por fim, Rawlins disse que o gramado é só mais uma medida do clube no sentido de fazer algo diferente no futebol:

“Roxo é realmente a nossa coisa, cara. Já pintamos a cidade de roxo, servimos cerveja roxa em nossas festas e até mesmo tivemos areia roxa (…) isso é apenas o nosso próximo passo em nossa missão de tornar tudo roxo.”

Bom, a notícia já começou a se espalhar e outros meios de comunicação como o LanceNet! já noticiaram-o. Apesar de a medida parecer interessante e, sem dúvidas, inovadora, resta uma pequena dúvida: será a medida realmente verdadeira ou somente uma pegadinha de primeiro de abril? Como diria o treinador Adílson Batista: “vamos aguardar”.

Comentários

Advogado graduado pela PUC Minas, mestrando em Ciências da Comunicação (Universidade do Minho) e Jornalismo Esportivo (MARCA), 26 anos. Amante do futebol inglês, mas que aprecia o esférico rolado qualquer terra. Tem no atacante Marques e no argentino Pablo Aimar referências; e não põe em dúvida quem foi o melhor jogador que viu jogar: o lúdico Ronaldinho Gaúcho, na temporada 2004/05. Também n'O Futebólogo e na Revista Relvado.