Por um lugar ao Sol: Inglaterra (Championship)

  • por Lucas Sousa
  • 6 Anos atrás
Montagem: Doentes por Futebol

Arte: Doentes por Futebol

Regulamento: 23 equipes jogam entre si em dois turnos. Ao final das 46 rodadas, campeão e vice garantem acesso direto à Premier League (primeira divisão). Terceiro, quarto, quinto e sexto colocados disputam os play-offs em dois jogos de mata-mata. Os vencedores fazem jogo único em Wembley valendo a última vaga. Os três últimos colocados são rebaixados para a League One (terceira divisão).

Com o crescimento da Premier League nos últimos anos, a liga perdeu um pouco da identidade britânica. Os times estão trocando os tradicionais estádios por arenas modernas, os elencos estão cada vez mais internacionais e a disparidade entre os grandes e pequenos é enorme. Mas uma grande parte dessa tradição local permanece viva na Championship. Bem mais britânica que a Premier Leaguecerca de 61% dos jogadores da segundona são do Reino Unido contra apenas 44% na elite –, a liga tem crescido e atraído interesse dos amantes do futebol em todo o mundo – apenas a África não transmite jogos da competição.

Invicto há seis jogos, o Bournemouth bateu o Middlesbrough com autoridade na última rodada e, aproveitando do tropeço do Watford, assumiu a liderança do campeonato. A equipe do sul da Inglaterra é dona do melhor ataque da Championship, capaz de resultados como a goleada por 8×0 sobre o Birmingham fora de casa ou o 6×1 nos domínios do Blackpool. Viveu um ótimo momento no final do primeiro turno, deu uma oscilada e parece que agora está reencontrando seu bom futebol.

Derrotado pelo Ipswich Town na última rodada, o Watford perdeu a série de seis jogos sem derrota e a liderança do campeonato. Para voltar ao topo e chegar à Premier League, o time aposta no seu ataque, um dos mais produtivos do campeonato. Entre os artilheiros, dois vestem amarelo e preto: os atacantes Troy Deeney (19 gols) e Odion Ighalo (17 gols).

Logo atrás, o Middlesbrough tem se destacado pela sólida defesa e por ser muito forte quando joga em casa, sendo o melhor do torneio nos dois quesitos. O ataque, porém, não é tão efetivo e é o que menos marcou gol entre os primeiros colocados. As esperanças de bola na rede estão depositadas no jovem Patrick Bamford, de 21 anos e autor de 14 tentos.

A briga do Norwich parecia ser pelos play-offs, mas a vitória na última rodada aliada às derrotas de Middlesbrough e Watford, colocaram os Canários na disputa pela taça. Entre os que estão menos preocupados com o título e mais com as vagas que levam aos play-offs, aparecem Derby County e o Ipswich. Essas seriam as quatro equipes que disputariam a última vaga que leva à elite caso o campeonato acabasse hoje. Como ainda faltam sete rodadas, Brentford e Wolverhampton ainda têm boas possibilidades. O tradicionalíssimo Nottingham Forest, bicampeão europeu, deve ficar de fora.

Entre aqueles que vão tentar a permanência na segunda divisão, a corrida não deve chamar muita atenção. Isso porque o Wigan, primeiro dentro da zona de rebaixamento deve ser o único com possibilidades de deixá-la. Afundado 17 pontos na zona, o rebaixamento matemático do Blackpool deve acontecer nas próximas rodadas. O Millwall, eterno rival do West Ham e protagonista de um dos maiores clássicos do país, também deve amargar a terceira divisão.

Diferente da temporada passada, quando o Leicester foi campeão com nove pontos de vantagem para o vice e 17 para o terceiro colocado, a disputa nesta edição deve ser bem mais acirrada. O Bournemouth é líder, mas tem apenas um ponto de vantagem para Watford e Middlesbrough. Três pontos atrás do líder, o Norwich ainda tem motivos para sonhar com a conquista.

Além do título, os quatro irão lutar pelas duas vagas que dão acesso direto, sabendo que um tropeço pode levá-los ao play-off. Na temporada passada, o Queens Park Rangers, com um homem a menos, derrotou o Derby County aos 45 do segundo tempo e foi o último a subir para a Premier League. Com certeza, ninguém quer colocar a sorte à prova em Wembley.

Foto: Reprodução (ogol)

Foto: Reprodução (ogol)

Comentários

Mineiro e estudante de jornalismo. Admira (quase) tudo que cerca o futebol inglês, não esconde seu apreço por times que jogam no contra-ataque (sim, sou fã do Mourinho) e acha que futebol se discute sim. Também considera que a melhor invenção do homem já ultrapassou os limites do esporte.