Por um lugar ao Sol: Itália (Serie B)

  • por Lucas Sousa
  • 4 Anos atrás
Arte: Doentes por Futebol

Arte: Doentes por Futebol

Regulamento: 22 equipes jogam entre si em dois turnos. Ao final das 42 rodadas, campeão e vice garantem acesso direto à Serie A (primeira divisão). Os próximos seis times (terceiro ao oitavo colocados) disputam um play-off valendo a última vaga. Mas caso o terceiro colocado tenha dez ou mais pontos de vantagem para o quarto, os play-offs não são realizados e a equipe na terceira posição obtém o acesso direto. Os três últimos colocados são rebaixados imediatamente, enquanto 18º e 19º fazem jogos de ida e volta para fugir da última vaga. Se a equipe na 18ª colocação tiver cinco ou mais pontos de vantagem para a 19ª, ela se salva sem a necessidade de um play-off.

Em um campeonato de 22 equipes onde 13 estarão envolvidas em alguma disputa, não podemos esperar nada que não seja uma grande indefinição nas rodadas finais. Desde a temporada 2006/2007 que a curiosa regra da vantagem na pontuação para o acesso não é acionada. Na ocasião, o Genoa tinha dez pontos a mais que o Piacenza e subiu direto para a Serie A ao lado de Juventus (campeã) e Napoli. E não será nesta edição que ela voltará à tona. As vantagens são mínimas e podem mudar em uma rodada.

Na liderança da Serie B, o surpreendente Carpi caminha para conseguir seu primeiro acesso à elite. O clube chegou a fechar as portas nos anos 2000 e foi rebaixado para a Serie D. Teve de ser rebatizado e está apenas em sua segunda participação na segundona italiana. É líder com oito pontos de vantagem para o segundo colocado e dono da melhor defesa do campeonato. Conta com um brasileiro no seu elenco e time titular: o goleiro Gabriel Vasconcellos, ex-Cruzeiro e emprestado pelo Milan.

Quem vem atrás é o Bologna, porém, mais interessado em assegurar o acesso direto e menos ligado na disputa do título. A equipe tropeçou no Trapani, que luta contra o rebaixamento, e viu sua vantagem para o terceiro colocado cair para dois pontos na última rodada. O que preocupa é o desempenho do time em casa: apenas 25 pontos conquistados dos 48 em disputa. É o 14º na classificação se levarmos em conta apenas jogos como mandante. Por outro lado, é o melhor do campeonato quando vai jogar fora: conquistou 29 dos 48 pontos possíveis.

De olho na vaga que leva diretamente à Serie A está o Vicenza. O time, que não entra em campo pela primeira divisão nacional desde 2001, vem embalado para a reta final e não perdeu nos últimos onze jogos – a maior série invicta vigente entre todas as segundas divisões que levam às grandes ligas. Derrotou o Bologna fora de casa e ainda faz confronto direto contra cinco dos outros sete primeiros colocados, incluindo o líder Carpi. Ou seja, a maior parte do destino do Vicenza está em suas próprias mãos.

Frosinone, Spezia e Avellino ainda pensam na segunda posição. O primeiro está a apenas três pontos do Bologna e tem um confronto direto em seu estádio. A cinco pontos do mesmo, o Spezia vive boa fase e também tem um jogo contra o segundo colocado. Na sexta colocação, o Avellino vem de duas derrotas e perdeu a chance de encostar, mas ainda enfrenta Bologna e Vicenza.

Disputando as outras duas vagas nos play-offs estão Pescara, Livorno, Perugia e Virtus Lanciano. Os dois primeiros são os atuais ocupantes das posições, sendo que o Pescara não perde há seis jogos e o Livorno tem quatro derrotas no mesmo período. A principal ameaça é o Perugia, que aproveitou o mau momento, venceu seus últimos dois jogos e aproximou do grupo que vai aos play-offs. O Virtus Lanciano está a apenas quatro pontos de distância do Livorno, mas insiste em não vencer suas partidas. Só tem mais vitórias que seis equipes e foi quem mais empatou até aqui (16 vezes).

Seis pontos separam o Bari da oitava posição, o que não é muito tendo em vista que faltam dez rodadas a serem disputadas. Mas ao mesmo tempo ele está a apenas cinco pontos da 18ª colocação, a primeira que disputa o play-off do rebaixamento. Em uma rodada, ele pode sonhar com o acesso e na próxima pensar em fugir da degola. É a curiosa vida do clube do sul da Itália.

A partir do 12º colocado Entella, a luta é mesmo contra o rebaixamento. Somente quatro pontos o separam da 18ª posição, e uma rodada pode mudar completamente a classificação. Na corrida para escapar do rebaixamento direto, o lanterna Varese parece ter seu destino traçado. Seis pontos colocam a equipe para disputar o play-off de descenso, mas o time não conhece uma vitória há oito jogos e vem de cinco derrotas. O Catania também não vence há oito jogos, mas pelo menos empatou em cinco deles. Ele ainda deve disputar com Brescia, Crotone e Ternana uma das duas vagas no play-off.

Com muitos times disputando muita coisa, a segunda divisão italiana está longe de uma decisão. O título é o que parece mais encaminhado. A última vaga direta na Serie A e as seis dos play-offs ainda estão em disputa. No meio da tabela, times muito embolados e que podem ver sua situação mudar em apenas um jogo. O confuso regulamento pode dificultar o entendimento, mas proporciona uma dose a mais de emoção que deve durar até o final.

Foto: Reprodução (ogol)

Foto: Reprodução (ogol)

Comentários

Mineiro e estudante de jornalismo. Admira (quase) tudo que cerca o futebol inglês, não esconde seu apreço por times que jogam no contra-ataque (sim, sou fã do Mourinho) e acha que futebol se discute sim. Também considera que a melhor invenção do homem já ultrapassou os limites do esporte.