Sport x Bahia, um clássico retado!

Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

Eis que surge o maior confronto do futebol nordestino, Sport x Bahia, na semifinal da Copa do Nordeste, também conhecida como Lampions League, Oxente Shield ou Lula’s Cup. O Tricolor de Aço, bicampeão brasileiro, vem fazendo boa campanha. Foi líder do seu grupo, está invicto e bateu o Campinense (campeão de 2013) nas quartas de final. Do outro lado, o atual campeão, o Sport Club do Recife, Leão da Ilha, que foi campeão brasileiro de 87, depois não foi mais, depois passou a ser “meio campeão”, depois não foi de novo e agora “está sendo campeão” devido a uma ação na justiça comum, também foi líder do seu grupo devido a uma punição aplicada pelo STJD ao Sampaio Correia por ter escalado de forma irregular o volante Curuca (meu próximo filho vai se chamar Curuca).

O Sport se classificou vencendo o Fortaleza numa disputa de pênaltis, e vai defender o seu cinturão jogando a primeira partida em casa, na Ilha do Retiro, nesta quarta-feira, depois que Vinícius e Regina resolverem se vão namorar ou não na novela Babilônia.

O Bahia entra com um 4-3-3, com o instável goleiro Douglas Pires, os zagueiros Titi e Thales, os laterais Tony e Patric (olha a faca!). Meio de campo com Tiago Real, Wilson Pittoni e Souza (aquele ruivo do Cruzeiro). E no ataque, o trio elétrico Kieza, Léo Gamalho e Maxi Biancucchi, conhecido como KGB, para tentar brocar a defesa experiente do Sport, que conta com o goleiro Magrão, os zagueiros Durval (300 jogos pelo Sport) e Ewerton Páscoa, além dos volantes Rodrigo Mancha e Rithelly. No ataque, Eduardo Baptista tem as opções do craque Diego Souza, o perigoso Samuel (aquele do Fluminense), o veloz Élber, e o talentoso Felipe Azevedo.

O Bahia vem de um triunfo sobre o Juazeirense, fora de casa, pela semifinal do Campeonato Baiano. E o Sport, apesar de reinar absoluto no Campeonato Pernambucano, classificado para a semifinal, e terminar o hexagonal na liderança com onze pontos de folga, vem de um empate com um gol de pênalti, jogando em casa contra o Santa Cruz, cuja defesa é formada pelos zagueiros Alemão, ex-Vitória-BA, e Danny Morais, ex-Bahia (Que zaga!!). Danny Morais, inclusive, foi expulso no início do segundo tempo.

Este deve ser o grande desafio do Bahia no primeiro semestre, pois não enfrentará outro time da Série A. Além do mais, o Sport é um grande rival que o Bahia tem encontrado nos principais confrontos de mata-mata, como aconteceu em 1959 e 1988, e na final do Nordestão de 2001.

Vai pra cima deles Esquadrão, que esse jogo contra o segundo maior rubro-negro do nordeste* vai ser de lenhar!

*O maior rubro-negro do nordeste é o Flamengo.

Comentários

Engenheiro civil e Bahia doente.