James, o talento a serviço do belo futebol

  • por Lulu
  • 4 Anos atrás

Rosto de moleque, futebol de gente grande. Desde a Copa do Mundo, James Rodríguez vem se consolidando como um boleiro de primeiro nível, capaz de decidir sozinho partidas e registrar gols antológicos (vide Prêmio Puskás de 2014). Contemporâneo de Isco, Neymar e Hazard, o colombiano saiu do Mundial no Brasil com status de craque para ingressar no poderoso Real Madrid, após boa passagem pelo Monaco.

Chegando à Espanha, fardou a 10, ergueu a cabeça, pôs a bola no pé e rapidamente fez a torcida merengue se esquecer de Ángel Di María. O argentino, um ponta arisco, tinha outras características, mas as comparações foram inerentes inicialmente. Até que, com brilho próprio, entrosamento rápido e personalidade, James conquistou seu espaço no clube protagonizado por Cristiano Ronaldo.

James Rodríguez comemorando um gol pelo Real Madrid | Foto:  site oficial do Real Madrid

James Rodríguez comemorando um gol pelo Real Madrid | Foto: site oficial do Real Madrid

Sem muitas dificuldades, foi se impondo entre os titulares de destaque. No final do ano passado, o colombiano conquistou o Mundial de Clubes diante do San Lorenzo, tendo grande atuação. Pouco depois, acabou se contundido e interrompendo o ímpeto produtivo. Tal ausência, somada a outros desfalques, fez o Real cair de rendimento. Mas mais do que voltar, James precisava mostrar que não tinha decaído tecnicamente. Mostrou!

Retornou na goleada sobre o Granada pelo Espanhol, já apresentando um desempenho promissor. Na sequência, acostumou-se a fazer golaços, distribuir bolas açucaradas e comandar o meio de campo com bastante autonomia. Ontem, perante o Almería, estufou a rede com um voleio sem pulo espetacular de fora da área. Somando seleção e clube, fez 14 gols e deu 17 assistências na atual temporada. Números incríveis para um “meia novato”, que ainda sonha alto e tem potencial para realizar grandes feitos (inclusive se tornar o maior jogador da história do futebol colombiano até o final da carreira).

Comentários

Homem garoto de convicções grisalhas formado em Ciência da Menstruação, Agronomia Espacial, Lirismo Marginal e Terapia Libidinosa. Com repertório vocacional fincado em irreverência, improviso, cinismo lúdico e boleiragem plena.