O Flamengo de muita grana e poucos reforços

  • por Doentes por Futebol
  • 6 Anos atrás

MATEMTICA-FINANCEIRA-FLAMENGO

Uma receita bruta de 347 milhões de reais em 2014, a maior entre os clubes brasileiros, não garantiu ao Flamengo contratações que a torcida tanto sonha. Mas, afinal, para onde foram todos esses milhões? Tudo isso é gasto pagando dívidas?

O Doentes por Futebol, em parceria com o blog Balanço da Bola, explica como são usados os milhões que o Flamengo arrecada.

Por Fernando Carreteiro e Benny Kessel

SALDO INICIAL
 R$ 347 milhões

Para compreender de maneira rápida como o Flamengo alcançou tamanha receita em 2014, colocaremos uma tabela que apresenta de maneira detalhada as origens da receita do clube carioca.

Em milhões de Reais

Receita Valor em 2014
Transmissão 115
Bilheteria 40
Patrocínio 80
Venda de Direitos de Atletas 20
Programa Sócio-Torcedor 30
Esportes Olímpicos e Clube Social 44
Demais 18

Tabela de Receitas do Flamengo em 2104 || Blog Balanço da Bola

:::::::::::::::::::::::::::

IMPOSTOS
 – R$ 13 milhões (saldo: R$ 334 milhões)

Com a incidência de impostos, a arrecadação real do clube em 2014 foi de R$ 334 milhões. Só o Leão come mais da metade do que o clube arrecada com o patrocínio master de sua camisa.

:::::::::::::::::::::::::::

DESPESAS
– R$ 211 milhões (saldo: R$123 milhões)

Se considerarmos apenas o futebol, o gasto total foi de R$ 170 milhões, sendo R$ 77 milhões com “Folha de Pagamento”, que inclui apenas os salários dos atletas e funcionários do futebol profissional e de base. Esta folha salarial não está nem entre as oito maiores do futebol brasileiro.

Nesses R$ 77 milhões, não estão os famosos direitos de imagem. Porém, o Flamengo tinha em 2014 apenas seis jogadores recebendo o tal “complemento salarial”. Este e demais gastos do futebol fora salários (R$93 milhões) são descritos abaixo:

  • R$ 11 milhões –  Serviços de terceiros (inclui direitos de Imagem )
  • R$ 25 milhões – Despesas com os jogos (custo-Maracanã principalmente)
  • R$ 16 milhões – Despesas gerais (viagens, estrutura do CT, Fla-Gávea parte futebol, etc)
  • R$ 34 milhões – Amortizações de direitos econômicos
  • R$ 4 milhões – Provisão para contigências (dívida com Romário)
  • R$ 1,5 milhões – Materiais
  • R$ 600 mil – Depreciação do CT
  • Restante – Material e manutenções diversas

Os demais setores do clube não ligados ao Departamento de Futebol apresentaram despesas totais na ordem de R$ 40 milhões.

Elenco de 2014 treina no Ninho do Urubu.  || Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Elenco de 2014 treina no Ninho do Urubu. || Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

:::::::::::::::::::::::::::

PAGAMENTO DE DÍVIDAS
 – R$ 141 milhões (saldo: -R$ 18 milhões)

Aqui entra a razão principal do Flamengo não ter investido na magnitude que a torcida desejava. R$ 141 milhões foi o valor pago de atrasados, distribuídos da seguinte forma:

    • R$ 20 milhões em acordos, principalmente com ex-jogadores e ex-técnicos;
    • R$ 37 milhões em parcelamentos fiscais, sendo os principais o acordo com a PGFN, que consumiu R$ 16 milhões em 2014, e Timemania, onde foram pagos mais de R$ 12 milhões;
    • R$ 36 milhões foram penhorados das receitas, sendo R$ 17,3 milhões referentes a dívidas trabalhistas;
    • R$ 48 milhões com pagamentos de empréstimos, bancários e não bancários.

Se o Flamengo não tivesse dívidas antigas, poderia investir esses recursos, que hoje são destinados a cobrir esse passado maldito, no futebol? A resposta é SIM.

Repare que, com esses pagamentos, que são uma obrigação do clube, o valor disponível para investimento já é negativo.

:::::::::::::::::::::::::::

OBRAS (CT/MUSEU/CLUBE)
 – R$ 6 milhões (saldo: -R$ 24 milhões)

No ano de 2014, foram feitos investimentos, tanto na sede social quanto no museu e centro de treinamento, na ordem de R$ 6 milhões.

CT do Flamengo e uma das obras em suas instalações || Foto: Globoesporte.com

CT do Flamengo e uma das obras em suas instalações || Foto: Globoesporte.com

:::::::::::::::::::::::::::

NOVOS EMPRÉSTIMOS
 +R$ 50 milhões (saldo: R$ 26 milhões)

Para cobrir o pagamento de todas as despesas e toda a dívida que venceu em 2014, novos empréstimos foram contraídos. Como esse valor, juntamente com as despesas financeiras (juros), explica-se por que a dívida não caiu na magnitude de todos os pagamentos:

Pagamento de dívidas: R$ 141 milhões
(-) Novos Empréstimos: (R$ 50 milhões)
(-) Despesa Financeira: (R$ 41 milhões)
(=) Redução no Endividamento: R$ 50 milhões

:::::::::::::::::::::::::::

E FINALMENTE AS CONTRATAÇÕES!
– R$ 19 milhões (saldo: R$ 7 milhões)

Em 2014, o Flamengo “se deu ao luxo” de gastar em torno de 19 milhões de reais em contratações, que corresponde a menos de 6% de sua arrecadação líquida no ano. Este dinheiro sequer existiria caso o clube não contraísse novos empréstimos.

Parte considerável desse gasto deve-se às contratações de Éverton, Canteros, Lucas Mugni e Paulinho. Este último, embora tenha chegado em 2013, teve 60% dos seus direitos econômicos adquiridos em 2014.

Éverton foi um dos maiores investimentos do Flamengo em 2014 || Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Éverton foi um dos maiores investimentos do Flamengo em 2014 || Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

:::::::::::::::::::::::::::

Fica demonstrada então a mágica que faz sumir os milhões arrecadados pelo Flamengo, não os deixando chegar de forma impactante no time que entra em campo com o manto rubro-negro.

As prospecções para 2015 são um pouco melhores. Ainda estão longe de garantir um grande craque, porém, oportunidades podem surgir. O que não se pode é achar que o Flamengo tem grana sobrando porque multiplicou suas receitas. A matemática é clara! O Clube de Regatas do Flamengo ainda caminha para obter sobras financeiras que possam proporcionar um time de futebol à altura de sua tradição.

:::::::::::::::::::::::::::

O contador Benny Kessel é especialista em análises econômicas e financeiras dos clubes brasileiros. O Doentes por Futebol não só agradece a parceria neste post como recomenda a visita ao Balanço da Bola para todos que se interessam pelo tema.

Comentários