Seleção da Bundesliga 2014/2015

  • por Raniery Medeiros
  • 3 Anos atrás

O tricampeonato do Bayern retrata o domínio dos bávaros. No entanto, ao montarmos a seleção da temporada, o clube da Baviera não foi tão preponderante. A votação foi feita de maneira aberta, especialmente para os amantes da Bundesliga. Boa leitura.

Goleiro: Manuel Neuer (Bayern de Munique)

MELHOR GOLEIRO

Não foi o goleiro com o maior número de defesas, mas continua seguro e aparecendo nos momentos mais importantes. A atuação impecável perante o Hertha Berlin contou com a cena clássica do paredão alemão saindo do gol, de cabeça, como um autêntico líbero. A briga foi acirrada com Yann Sommer (Borussia Mönchengladbach), mas prevaleceu o espírito decisivo do camisa 1 dos bávaros. Por falar em Sommer, já havíamos abordado a ótima contratação dos Potros.

Partidas: 32; Defesas: 71.

Menções honrosas: Yann Sommer (Borussia Mönchengladbach), Bernd Leno (Leverkusen).

Yann Sommer, o substituto de Stegen

Lateral-direito: Vieirinha (Wolfsburg)

MELHOR LATERAL DIREITO

O improviso que deu certo. D. Hecking (treinador) observou que o time tinha vocação para jogar em módulo ofensivo e, dessa forma, fez o improviso. O “achado” funcionou, a equipe ganhou em profundidade, qualidade de passe (73,6% de acerto), entrosamento com os pontas, jogadas pelas laterais sendo executadas em velocidade e maior dinâmica pela faixa direita no campo de ataque. Vale a menção honrosa a Paul Verhaegh (Augsburg), que atuou de maneira impecável no aspecto defensivo. No entanto, Vieirinha foi bastante eficiente na proposta dos Lobos, time que encantou com seu jogo bonito.

Jogos: 31; Gols: 1; Assistência: 5; Chances criadas: 77.

Menções honrosas: Paul Verhaegh (Augsburg), Rafinha (Bayern de Munique), Timothy Chandler (Eintracht Frankfurt).

Zagueiro: Jérôme Boateng (Bayern de Munique)

MELHOR ZAGUEIRO - BOATENG

Apesar das zoações que sofreu na internet por causa do drible de Lionel Messi, Boateng foi seguro e regular. Obteve boas médias em desarmes e no mano a mano contra seus oponentes. Foi de suma importância para o sistema tático de Guardiola, já que o time sofreu, e muito, com as lesões de seus zagueiros. Tricampeonato e moral elevado.

Jogos: 27; Chances criadas: 47.

Zagueiro: Naldo (Wolfsburg)

MELHOR ZAGUEIRO - NALDO

O brasileiro, que esteve em nossa seleção da temporada passada, prova que é um dos melhores zagueiros da Bundesliga. “Não possui status de grande jogador, raramente é citado nos programas esportivos, mas sempre atuou de maneira regular. Dono de um potente chute, Naldo fez uma ótima temporada pelos Lobos.” A citação é da temporada passada, mas cabe perfeitamente para o que foi feito em 2014/2015. Sinônimo de regularidade.

Jogos: 32; Gols: 7; Assistências: 2; Desarmes: 67,3%.

Menções honrosas: Martin Stranzl e Tony Jantschke (Borussia Mönchengladbach) e Ömer Toprak (Leverkusen)

Lateral-esquerdo: Ricardo Rodríguez (Wolfsburg)

MELHOR LATERAL ESQUERDO

O hors concours da lista, quase unanimidade. Cobrador oficial de pênaltis, ótimo batedor de faltas, eficiente no jogo em profundidade, válvula de escape nos contra-ataques dos Lobos, o suíço elevou ainda mais seu futebol nesta temporada. Fez partidas primorosas contra o Leverkusen (4×1- 2 gols, 2 assistências e melhor em campo), Werder Bremen (2×1 – gol e melhor em campo) e Stuttgart (3×1 – 2 gols e melhor em campo).

Jogos: 26; Gols: 6; Assistências: 4; Chances criadas: 94.

Menção honrosa: Jonas Hector (Colônia)

Volante: Granit Xhaka (Borussia Mönchengladbach)

MELHOR VOLANTE - XHAKA

Jogador habilidoso e fundamental para a saída de bola dos Potros. A qualidade no passe (86,2% de acerto) deu a tônica do ótimo futebol apresentado pelo suíço bom de bola, que também possui qualidade nas bolas paradas. A dupla Kramer e Xhaka jogou muito. Granit também foi eleito, em cinco oportunidades, como o melhor jogador em campo: 1×1 Mainz 05, 3×2 Hertha Berlin, 1×0 Colônia, 2×1 Hertha Berlin (fora) e 2×0 Werder Bremen (fora).

Jogos: 30; Gols: 2; Assistências: 1; Chances criadas: 86.

Volante: Bastian Schweinsteiger (Bayern de Munique)

MELHOR VOLANTE - BASTIAN

Outro jogador que também figurou na seleção da temporada passada, Bastian Schweinsteiger foi o mais votado, comprovando que não se trata de apenas mais um, mas sim, de uma entidade do futebol mundial. As lesões persistiram, mas o craque jogou de maneira exuberante. Além do ótimo aproveitamento no passe (87,7% de acerto), Bastian voltou a atuar de maneira sublime no ataque. Aliás, foi dele o gol que rendeu o tricampeonato ao Bayern. Foi o 8º título e Bundesliga conquistado pelo atleta.

Jogos: 20; Gols: 5; Assistências; 4; Chances criadas: 64.

Menções honrosas: Kramer (Mönchengladbach), Xabi Alonso e Alaba (Bayern de Munique), Max Arnold (Wolfsburg), Daniel Baier (Augsburg), Johannes Geis (Mainz 05).

Ponta-direita: Arjen Robben (Bayern de Munique)

MELHOR PONTA-DIREITA

Manteve-se na lista dos melhores do campeonato. O holandês, além de ser decisivo através dos dribles que deixa qualquer zagueiro desnorteado, aprimorou suas finalizações. Não fossem as seguidas lesões, muito provavelmente teria sido eleito o melhor do campeonato. Golaços, futebol alegre e instinto goleador. Que temporada fantástica!!!

Jogos: 21; Gols: 17; Assistências: 7; Chances criadas: 151.

Ponta-esquerda: Patrick Herrmann (Borussia Mönchengladbach)

MELHOR PONTA-ESQUERDA

Incisivo, driblador, versátil, ousado e voraz em suas finalizações. Atuou na direita, esquerda e centro, sempre com a mesma desenvoltura. Herrmann foi uma peça de suma importância na brilhante campanha que levou o Mönchengladbach à fase de grupos da próxima edição da Champions League. Sua regularidade o levou a ser convocado para a seleção alemã.

Jogos: 32; Gols: 11; Assistências: 4; Chances criadas: 100.

Menções honrosas: Çalhanoğlu e Bellarabi (Leverkusen), Raffael (Mönchengladbach), Junuzović (Werder Bremen), Thomas Müller (Bayern).

Atacante: Alex Meier (Eintracht Frankfurt)

MELHOR ATACANTE

Jogar em um clube de menor expressão é muito complicado. No entanto, Alex Meier nos mostrou que dá para atuar de maneira considerável quando o time está comprometido. Ganhou a briga com R. Lewandowski na média de gols (0,73 a 0,54) atuando em um clube menor, ajudando o time na defesa e, acima de tudo, sendo querido pela sua torcida. Meier está no Eintracht desde 2004, e o Doentes por Futebol já havia falado sobre esse caso raro de amor ao clube.

Alex Meier on fire

Jogos: 26; Gols: 19; Assistências: 2; Chances criadas: 108.

Menções honrosas: Robert Lewandowski (Bayern de Munique), Aubameyang (B. Dortmund), Max Kruse (B. Mönchengladbach), Dost (Wolfsburg), Franco di santo (Werder Bremen), Max Arnold (Wolfsburg).

Meia-atacante e MELHOR JOGADOR: Kevin de Bruyne (Wolfsburg)

MELHOR JOGADOR

Não há palavras, não há palavras! Kevin foi colírio para os olhos dos amantes do bom futebol com sua elegância no momento correto do passe e sua eficiência no instante de colocar o companheiro na cara do gol. Destacou-se do início ao fim, sendo o jogador mais valioso da temporada. Kevin de Bruyne foi surreal e, não obstante, causou aquela sensação de que é fácil jogar futebol. Entretanto, sabemos que não é qualquer “João” que distribui 20 assistências e faz 10 gols, jogando de maneira lúdica.

O ótimo time do Wolfsburg, que tanto nos encantou, teve um dono, o seu maestro que ousou desafiar Arjen Robben. Por que José Mourinho se desfez desse raro talento? Na temporada 2014/2015, Kevin de Bruyne foi suntuoso, adentrando no Olimpo dos grandes jogadores que venceram a votação de “artista da temporada”. O belga Kevin de Bruyne é o nosso MVP.

Jogos: 34; Gols: 10; Assistências: 20; Chances criadas: 220.

Menção honrosa: Arjen Robben (Bayern de Munique)

Melhor técnico: Lucien Favre (Borussia Mönchengladbach)

MELHOR TREINADOR

A disputa com D. Hecking foi voto a voto, mas, no fim, prevaleceu o ótimo trabalho com sua equipe de operários, o sistema compacto, sem tanto poder aquisitivo e de futebol vistoso. Levou o gladbach à Champions League após 38 anos de ausência.

Menções honrosas: D. Hecking, Pep Guardiola (Bayern de Munique) e Markus Weinzierl (Augsburg).

Revelação: Johannes Geis (mainz 05)

JOGADOR REVELAÇÃO

Mesmo não sendo calouro na Bundesliga, Geis ganhou ainda mais destaque pelo bom posicionamento, bom passe e visão de jogo. Com apenas 21 anos de idade, e com a rápida ascensão em seu futebol, Johannes tem tudo para ser um dos ótimos volantes do futebol mundial. Que geração é essa, Alemanha?

https://www.youtube.com/watch?v=gfr2DvDlH7s

Jogos: 34; Gols: 4; Assistências: 3; Chances criadas: 178.

Menções honrosas: Davie Selke (Werder Bremen), Marc Stendera (Eintracht Frankfurt) e Julian Brandt (Leverkusen).

Golaços do Campeonato: Robert Lewandowski (Bayern de Munique) e Salif Sané (Hannover)

https://www.youtube.com/watch?v=D61r5KDSV04

Essa foi a nossa seleção. Gostou dela? Sinta-se livre para questionar, debater ou dar mais sugestões.

OBS: Algumas das estatísticas relatadas no texto foram retiradas do site oficial da Bundesliga. http://www.bundesliga.de/de/

Votantes:

– Grupo Bundesliga Brasil:https://www.facebook.com/groups/bundesligabrasil/
– Igor Freire: https://www.facebook.com/igor.freire.188?fref=ts
– Gustavo Hofman: (ESPN – http://espn.uol.com.br/blogs/gustavohofman)
– Rodrigo Bueno: (Fox Sports –http://www.foxsports.com.br/blogs/diferenciado)
– Bruno Secco: (ESPN FC – http://espnfc.espn.uol.com.br/bayern-de-muni…/bayern-a-secco – e Doentes por Futebol –https://doentesporfutebol.com.br/author/secco/)
– Victor Hoffmann: Doentes por Futebol –https://doentesporfutebol.com.br/author/hoffmann/
– Victor Mendes: Doentes por Futebol –https://doentesporfutebol.com.br/author/victor/
– Wladimir Castro: Doentes por Futebol –https://doentesporfutebol.com.br/author/wladimircrdias/
– Israel de Oliveira: https://doentesporfutebol.com.br/author/israel/

Comentários