GUIA TÁTICO BUNDESLIGA 2015/16 » DPF

GUIA TÁTICO BUNDESLIGA 2015/16

Tem início, nesta sexta-feira, a Bundesliga 2015/16!

Atual tricampeão e maior vencedor, o Bayern é o grande favorito da competição. Com título na temporada 2008/09, o atual vice campeão Wolfsburg promete duelar com o gigante bávaro pela taça. Terceiro maior vencedor, o Borussia vem se reformulado em busca de mais consistência, além do Bayer Leverkusen, um dos times que têm figurado com frequência na parte alta da tabela.

São estes os quatro favoritos que serão dissecados neste post:

BAYERN DE MUNIQUE

BAYERN PEP

Guardiola trouxe uma grande peça para seu meio campo e outra para o ataque. Tratam-se de Arturo Vidal (€ 37 milhões) e Douglas Costa (€ 30 milhões). Os atletas não chegam para suprir carências, mas podem ser titulares do time bávaro. Além deles, chegaram o goleiro Ulreich e o meio campista Kimmich;juntos, custaram €12 milhões. As vendas de jogadores como Schweinsteiger, Reina e Shaqiri renderam €35 milhões aos cofres do Bayern.

Leia mais: Não foi possível para Schweinsteiger

Com o tri da Bundesliga e o domínio absoluto na Alemanha, o Bayern quer a Champions e vem com fome após cair para os espanhóis Barcelona e Real Madrid nas últimas temporadas.

As variações do Bayern!

As variações do Bayern!

Em seu último ano de contrato, Guardiola divide opiniões na Alemanha. Uns querem que fique; outros, que vá. Rumores dão conta de que o excelente treinador treinará o Manchester City na próxima temporada.

Leia mais: Filosofia ou títulos? Guardiola merece ser contestado

Guardiola varia muito seu time, então é difícil definir um modelo ou esquema. O 4-3-3 e o 3-1-4-2 são as formações que o time mais joga. Pep tem como princípio, assim como Sampaoli, a superioridade numérica no setor e a pressão no homem da bola. São conceitos que fazem parte de todos os seus times. Será uma temporada dura e com muita pressão.

Leia mais: A máquina bávara de Pep Guardiola

WOLFSBURG

WOLFS DIETER

Vice-campeão da Bundesliga, campeão da Copa e da Supercopa da Alemanha – este último sobre o Bayern – são credenciais que fazem o Wolfsburg sonhar com a Bundesliga. Em ano de Champions, o time de Dieter Hecking tem armas para duelar com o Bayern.

Leia mais: Os lobos uivantes da Bundesliga

O time da Wolkswagem gastou €14,7 milhões em três reforços pontuais: Carlos Ascues (zagueiro), Francisco Rodríguez (meio-campista) e Max Kruse (meio-campista). As outras estrelas da companhia ficaram e mostraram a força e o poder de investimento por trás da empresa que patrocina o clube.

As variações do Wolfsburg!

As variações do Wolfsburg!

Hecking monta, invariavelmente, o time em um 4-4-1-1/4-2-3-1. De Bruyne joga atrás de Bas Dost, uma das duplas mais efetivas deste 2015, com Perisic e Cagliuri abertos. Schurrle, Kruse e Bendtner estão na sombra e são ótimas reposições. Outro destaque é o brazuca Luiz Gustavo, “dono” do meio campo.

Leia mais: A boa fase do Wolfsburg passa por de Bruyne

Com um time muito forte, tendo bons valores individuais, o Wolfsburg almeja o bi-campeonato alemão. Também sonha com uma boa campanha na Copa e quem sabe uma oitavas de final na Champions. Tem bola para tal.

BAYER LEVERKUSEN

LEVERKUSEN SCHMIDT

Com um elenco interessante, o Bayer Leverkusen quer se manter no grupo dos times que vão à Champions e, quem sabe, alçar um voo alto na Copa da Alemanha. Entre as peças que chegaram, os defensores Papadopoulos (€6,5 milhões) e Jonathan Tah (€7,5 milhões) e os meias Aranguiz (€13 milhões) e Kramer (fim de contrato com o Monchengladbach) merecem destaque.

Roger Schmidt passeia entre o 4-2-3-1 e  o4-1-4-1, podendo promover uma variação entre os esquemas. Son, Bellarabi e Çalhanoglu são peças indispensáveis, Bender é o capitão e nome fundamental do meio. Portanto, Kramer e Aranguiz podem brigar por uma vaga na primeira linha do meio, com o alemão um pouco mais à frente.

Leia mais: Todos os 20 gols de falta de Hakan Çalhanoglu

O 4-2-3-1 de Roger Schmitd

O 4-2-3-1 de Roger Schmitd

Leia mais: Com Schmidt, Leverkusen ganha nova cara

4º colocado na última Bundesliga, o Leverkusen jogará o playoff da Champions League contra a Lazio. Ou seja, decisão logo no início da temporada. O primeiro objetivo é chegar à fase de grupos. Depois disso, depende muito do sorteio. Na Bundesliga, a ideia é ficar entre os quatro primeiros. Na Copa da Alemanha, o time pode concentrar mais forças, pois tem potencial para brigar.

Com objetivos bem definidos, o Leverkusen chega forte para mais uma temporada!

 BORUSSIA DORTMUND

BVB TUCHEL

Depois de uma temporada muito ruim e o fim da Era Klopp, o Borussia aposta em Thomas Tuchel para reformular o time e colocá-lo de novo na briga por títulos. Julian Weigl (€ 2 milhões) e Roman Burki (€ 3,5 milhões) chegaram e já parecem tomar conta de suas posições.

O primeiro jogará ao lado de Gundogan no meio campo e se destaca pela boa saída de bola e passe limpo. O outro chega para substituir o instável e veterano Weindenfeller. No mais, o time tem a base das últimas temporadas, com uma mudança de posicionamento: Reus pela direita do 4-2-3-1.

O móvel 4-2-3-1 do Dortmund!

O móvel 4-2-3-1 do Dortmund!

Mas nada que seja fixo, pois a linha de três, que ainda tem Hofmann e Mkhitaryan, é muito móvel e intensa, tendo no comando o gabonês Aubameyang. Kampl, Kuba, Kagawa, Castro, Kirch, Durm e Sokratis são outras peças que devem ser muito úteis durante a longa temporada.

Leia mais: Aubatman e Reusbin, a dupla dinâmica

Brigando na Europa League, o Borussia deve se concentrar nesta frente. Via Bundesliga, tentará a volta à Champions, mas, para o título, precisará de um amadurecimento. Talvez não venha neste início de trabalho. Contudo, é outro grande clube para se observar!

Comentários

Estudante de jornalismo. Redator e editor no Taticamente Falando. Colunista no Doentes por Futebol. Contato: [email protected]