O artilheiro dos gols fáceis

  • por Lulu
  • 4 Anos atrás
CR7 comemorando um dos seus gols diante do Shakhtar | Foto: Real Madrid (site oficial)

CR7 comemorando um dos seus gols diante do Shakhtar | Foto: Real Madrid (site oficial)

Nos últimos anos, (o readaptável) Cristiano Ronaldo tem tudo a seu favor. Companheiros de clube jogando em função dele; adversários frágeis desguarnecidos por pênaltis (alguns suspeitos) e expulsões que mudam o rumo das partidas; goleiros falhando inesperadamente; sistema de jogo do Real Madrid pertinente, ditado por contra-ataques letais em que ele aparece como finalizador, afunilando as jogadas.

Nos últimos 2 jogos, o português emergiu na temporada marcando incríveis 8 gols com “puro oportunismo”. Saiu do zero para artilharia do Espanhol e da Liga dos Campeões só na mamata. Tudo parece conspirar para que ele inflacione seus números, principalmente em partidas relativamente tranquilas. Seu egocentrismo insaciável não o deixa perder o foco e o ímpeto. A sina de ímã de livescore é inesgotável.

Nos últimos tempos, os dribles ficaram escassos, assim como a participação na criação, apesar das assistências que podem ser mencionadas para enaltecer sua efetividade como garçom. Entretanto, entre os 6 jogadores badalados dos trios MSN e BBC, CR7 é quem menos toca na bola. Ele é um centroavante disfarçado de ponta, que sempre se posiciona com perspicácia na hora das investidas ofensivas do seu time. Abdicou de atuações de gala e se consolidou como matador nato. Ou o artilheiro dos gols fáceis.

Comentários

Homem garoto de convicções grisalhas formado em Ciência da Menstruação, Agronomia Espacial, Lirismo Marginal e Terapia Libidinosa. Com repertório vocacional fincado em irreverência, improviso, cinismo lúdico e boleiragem plena.