DPF Entrevista: Zoran Barisic, técnico do Rapid Viena

Curta o Futebol nos Alpes no Facebook e siga no Twitter.

Diretamente de Plzen, na República Tcheca, Zoran Barisic, treinador do Rapid Viena (maior vencedor do campeonato austríaco e que vem de grande campanha na Europa League), concedeu entrevista exclusiva para o Doentes Por Futebol. Concentrado com sua equipe para o quarto jogo desta fase de grupos da UEL (contra o Viktoria Plzen), Barisic tentará a quarta vitória do Rapid na fase de grupos, que garantiria assim sua equipe nos 16 avos de final da competição.

Nesta entrevista para o DPF, o comandante do Rapid Viena falou sobre a campanha do seu time na Bundesliga, do domínio do Red Bull Salzburg na liga nacional, sobre a grande vitória em cima do Ajax na Champions League (na Holanda), Shakhtar Donetsk, Europa League, seleção nacional e sobre as jovens promessas do futebol austríaco, Louis Schaub e Philipp Schobesberger.

Abaixo você confere todo o nosso papo na íntegra.

Vienna's Austrian head coach Zoran Barisic speaks during a press conference of SK Rapid Wien on October 23, 2013 in Genk, on the eve of the Europa League Group G football match between KRC Genk and SK Rapid Wien. AFP PHOTO / BELGA / YORICK JANSENS **BELGIUM OUT** (Photo credit should read YORICK JANSENS/AFP/Getty Images)

Zoran Barisic, técnico do Rapid Viena, concedeu entrevista exclusiva ao Doentes Por Futebol (Foto: Getty Images)

Bruno Secco (DPF) – Zoran, é impossível começar esta entrevista não comentando sobre o grande feito da sua equipe na Champions League 2015/2016. A classificação contra o Ajax parecia perdida, até que o Rapid correu atrás e empatou em casa. E, mesmo em desvantagem, mostrou sua força no segundo jogo e conseguiu vencer o Ajax em plena Amsterdam ArenA, na Holanda. Como motivou seus atletas e mostrou que era possível parar o gigante holandês?

Zoran Basiric (Rapid Viena) – É fácil. O Rapid Viena é um clube conhecido pelo lema “Nunca desista“. Sabíamos que seria um duro desafio contra o Ajax – mas também sabíamos que após o primeiro resultado e os gols marcados em casa (o jogo foi 2 a 2), haveria a chance de marcar contra eles na segunda perna.

[Na época, nós avisamos! Ajax pode ter jogado no lixo sua classificação na Champions]

Bruno Secco (DPF) – O Rapid mostrou muita consistência defensiva jogando na Holanda. Acha que esse foi o ingrediente principal para parar o jovem time do Ajax?

Zoran Basiric (Rapid Viena) – Com certeza, a nossa defesa foi um de nossos principais elementos para vencer o Ajax. Por outro lado, tivemos de concentrar forças em nossos jogadores rápidos no ataque para exercer a pressão necessária.

Rapid Viena fez história ao eliminar o Ajax em plena Amsterdam ArenA (Foto: Getty Images)

Bruno Secco (DPF) – Classificado para os playoffs, o adversário agora seria o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. E, contra eles, veio a primeira derrota na temporada e no ano de 2015, jogando em casa. Essa derrota abalou muito seu time?

Zoran Basiric (Rapid Viena) – Eu não acho. Foi um jogo onde ambas as equipes tiveram chance de ganhar. Após o apito final, analisamos os erros que cometemos e tentamos melhorar no próximo jogo (empate na Ucrânia por 2 a 2).

Bruno Secco (DPF) – Para que o Rapid garantisse a vaga na Ucrânia, bastava marcar só mais um gol. O que faltou para vocês chegarem a este gol?

Zoran Basiric (Rapid Viena) – Fácil de dizer: nós deixamos de marcar esse gol nos últimos minutos do jogo. As chances que tivemos (e perdemos) com o Robert Beric e o Philipp Prosenik não apareceriam mais e, definitivamente, elas não podiam ser desperdiçadas em jogos importantes como aquele.

Rapid exerceu muita pressão em cima do Shakhtar, mas derrota em Viena foi crucial para eliminação (Foto: Getty Images)

Rapid exerceu muita pressão em cima do Shakhtar, mas derrota em Viena foi crucial para eliminação (Foto: Getty Images)

Bruno Secco (DPF) – Eliminados nos playoffs da Champions, veio como prêmio uma vaga na fase de grupos da Europa League, e o Rapid vem fazendo uma campanha perfeita até então: são três jogos e três vitórias – uma, inclusive, contra o Dinamo Minsk, algoz do Red Bull Salzburg nos playoffs. Quais são os planos do Rapid para a Europa League? Vai com tudo em busca do título? Ou vai priorizar a Bundesliga? Até onde pretende chegar?

Zoran Basiric (Rapid Viena) – Para nós, o próximo jogo é sempre o mais importante. Por isso, tentamos sempre nos concentrar em um único oponente, pensamos sempre apenas no próximo jogo. Na Europa League, só pensamos no Villarreal, no Dinamo Minsk e no Viktoria Plzen. Na Bundesliga, estamos analisando o que temos que fazer para chegar no topo da tabela novamente (após um início arrasador no campeonato, o Rapid sofreu seguidos tropeços e hoje ocupa a 3ª colocação).

Leia também: Áustria Viena não pode se empolgar com liderança da Bundesliga

Bruno Secco (DPF) – Vamos falar agora sobre a Bundesliga. O começo de vocês nesta temporada foi arrasador: cinco vitórias nos seis primeiros jogos. 14 rodadas e seis tropeços depois, vocês agora estão na terceira colocação do campeonato. Acha que nessa temporada, mesmo com os tropeços recentes, o Rapid tem time para acabar com a hegemonia do Red Bull Salzburg na Áustria?

Zoran Basiric (Rapid Viena) – Temos uma equipe muito jovem, só o tempo dirá. Nós sempre tentamos desenvolver nossos jovens jogadores primeiro. O Red Bull Salzburg tem a vantagem de ter muito dinheiro do seu lado, de modo que pode pagar por jogadores experientes. Será um trabalho árduo desafiar e desbancar eles na liga austríaca.

Leia também: Red Bull Salzburg precisa ‘criar asas’ e voar alto no cenário europeu

Red Bull Salzburg levou cinco das últimas sete edições do campeonato austríaco (Foto: Getty Images)

Salzburg levou cinco das últimas sete edições do campeonato austríaco (Foto: Getty Images)

Bruno Secco (DPF) – Você é um técnico jovem (45 anos) e já é dono de ótimos números. Quais são seus planos para o futuro? Pensa em, um dia, treinar alguma seleção?

Zoran Basiric (Rapid Viena) – Acho que sou muito jovem para treinar uma seleção. Só penso em me aperfeiçoar dia após dia.

Bruno Secco (DPF) – O que você tem a dizer sobre as jovens promessas Louis Schaub e Philipp Schobesberger?

Zoran Basiric (Rapid Viena) – Schaub e Schobesberger são gigantescos talentos da Áustria. Porém, eles também precisam aprender a cada dia que passa. São muito jovens, ainda. Se usarem 100% do seu potencial, não tenho dúvidas de que conseguirão dar seus próximos passos na carreira.

Bruno Secco (DPF) – Barisic, muito obrigado pela entrevista! Para finalizar, uma palavra para os fãs brasileiros da Bundesliga e do Rapid.

Zoran Basiric (Rapid Viena) – Meus cumprimentos aos fãs do futebol austríaco e do Rapid Viena aí no Brasil! Obrigado. Zoki.

Siga Bruno Secco no Twitter

Comentários

Estudante de Jornalismo. Foi editor de futebol alemão e holandês na VAVEL Brasil e cofundador da VAVEL Portugal. É blogueiro do Bayern no ESPN FC (projeto da ESPN Brasil) e completamente Doente por Futebol.